Início » Aplicativos e Software » Microsoft Edge para Linux ganha 1ª versão estável após um ano em teste

Microsoft Edge para Linux ganha 1ª versão estável após um ano em teste

Primeira versão estável do Edge para Linux ainda não foi anunciada pela Microsoft, mas já pode ser baixada dos repositórios oficiais

Por

A Microsoft falava sério quando deixou claro que não limitaria o seu navegador de internet ao ecossistema do Windows. Prova disso é que, sem fazer barulho, a companhia começou a liberar a versão estável do Microsoft Edge para Linux. Trata-se de um feito importante: é a primeira vez que o software chega a essa fase de desenvolvimento.

Microsoft Edge no Ubuntu Linux (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Microsoft Edge no Ubuntu Linux (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Quando a Microsoft anunciou, no final de 2018, que mudaria o motor do Edge para o Chromium, a possibilidade de o navegador ganhar uma versão para distribuições Linux foi levantada em meio ao expressivo número de reclamações e declarações de espanto.

Não deu outra. Em outubro de 2020, a primeira versão do Microsoft Edge para Linux era anunciada. Em fase preview e dentro do canal Dev do navegador, é verdade. De todo modo, os rumores estavam finalmente sendo confirmados.

Os trabalhos de desenvolvimento avançaram, a ponto de, em maio de 2021, o Microsoft Edge para Linux ganhar a primeira versão beta pública.

Ainda que a companhia não tivesse feito nenhum anúncio até a publicação desta notícia, o navegador chegou à versão estável no final de outubro. A prova está nos repositórios oficiais, que mostram, entre os vários pacotes para os canais Dev e Beta, arquivos para a versão 95 estável.

Como baixar o Microsoft Edge para Linux

Como não há anúncio oficial, ainda não é possível baixar o Microsoft Edge simplesmente visitando o site oficial. A saída é acessar os repositórios — .deb e .rpm —, baixar o pacote mais adequado à sua distribuição, executá-lo e seguir as orientações para instalação.

Também é possível fazer o procedimento via terminal. Se você estiver no Debian ou Ubuntu, por exemplo, basta executar as instruções abaixo, que adicionam o repositório do navegador ao seu computador e importam a chave GPG da Microsoft para autenticação:

curl https://packages.microsoft.com/keys/microsoft.asc | gpg --dearmor > microsoft.gpg sudo install -o root -g root -m 644 microsoft.gpg /etc/apt/trusted.gpg.d/ sudo sh -c 'echo "deb [arch=amd64] https://packages.microsoft.com/repos/edge stable main" > /etc/apt/sources.list.d/microsoft-edge-dev.list' sudo rm microsoft.gpg

Na sequência, basta executar o seguinte comando:

sudo apt update && sudo apt install microsoft-edge-stable

Quando o navegador é executado pela primeira vez, você é convidado a configurar a página de nova guia e a sincronizar favoritos, senhas e demais dados existentes em outra instalação do Edge, se a tiver.

O Microsoft Edge para Linux pode ser útil para que desenvolvedores testem aplicações web em diferentes sistemas e navegadores, por exemplo. Ou pode simplesmente ser o seu navegador principal: em um teste feito para este post, o Edge foi rápido na abertura de páginas e renderizou o conteúdo delas corretamente, tudo isso sem consumir recursos em excesso, como tem que ser.

Configuração de privaidade do Edge para Linux (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Configuração de privacidade do Edge para Linux (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Além disso, a novidade traz várias configurações de privacidade, tem suporte a extensões (podendo inclusive baixá-las da Chrome Web Store), traz uma função de sincronização (como já ficou claro), oferece ferramenta para captura de tela, entre outros recursos.

Trata-se, de fato, de uma versão estável. Pelo menos essa é a impressão que se tem nos primeiros minutos de uso. Resta à Microsoft tornar o lançamento oficial listando a versão para Linux no site oficial do Edge.