Início » Finanças » FC Barcelona começa a vender NFTs em meio a crise financeira

FC Barcelona começa a vender NFTs em meio a crise financeira

Com dívida bilionária, FC Barcelona entra no mercado de NFTs com leilões de "momentos históricos" tokenizados do clube de futebol

Por

O FC Barcelona, considerado um dos maiores clubes de futebol do mundo, entrou para o mercado de NFTs e vai leiloar “momentos históricos” do time esportivo como ativos digitais. Fãs poderão dar lances em clipes de vídeo que destacam grandes jogadas, similar ao que a plataforma NBA Top Shot já faz. Os novos produtos chegam para ampliar as fontes de renda enquanto o clube está enfrentando uma série crise financeira.

Anúncio dos primeiros NFTs do FC Barcelona (Imagem: Divulgação)
Anúncio dos primeiros NFTs do FC Barcelona (Imagem: Divulgação)

Os NFTs oficiais do FC Barcelona serão comercializados através da nova plataforma de negociação de tokens não fungíveis Ownix, hospedada no blockchain Ethereum e dedicada a leiloar uma diversidade de categorias de ativos digitais.

O clube de futebol espanhol diz que seus NFTs serão determinados por um “comitê especial conjunto” para que, em seguida, os tokens sejam criados. Os primeiros leilões serão únicos, mas o Barcelona pretende criar coleções mais amplas e limitadas posteriormente.

Barcelona enfrenta dívida bilionária

A nova aposta do clube esportivo no mercado de ativos digitais pode ter sido motivada pela séria crise financeira pela qual o Barcelona está passando. Atualmente, a organização possui dívidas de quase US$ 1,6 bilhão, contraídas por “gastos imprudentes” atribuídos a administração anterior que concedeu salários exorbitantes para contratar jogadores que tiveram baixo desempenho. Por isso, o clube de futebol foi forçado a reduzir seus gastos.

Devido a regras que impõem limites sobre os pagamentos, o Barcelona não conseguiu manter o astro argentino Lionel Messi, que joga agora para o Paris Saint-Germain (PSG). Tendo em vista a ascensão do mercado de NFTs, o lançamento de seus próprios tokens não fungíveis certamente parece ser uma ótima jogada para o time esportivo.

Além disso, há muitas histórias de sucesso relacionadas a clubes de futebol e basquete do mundo todo no mercado de ativos digitais. O maior exemplo é o da empresa Socios, responsável por oferecer os chamados “fan tokens”, criados para a interação entre fãs e seu time esportivo. Porém, diferente de NFTs, esses ativos são fungíveis, significando que podem ser gastos em produtos e serviços exclusivos do clube.

O próprio Barcelona já havia lançado seu próprio fan token, o que deve ter feito algum sucesso para incentivar a entrada do clube no mercado de NFTs. No Brasil, temos os exemplos do Atlético Mineiro e do Corinthians, que também criaram suas próprias moedas digitais na primeira metade de 2021.

Com informações: Engadget