Início » Gadgets » Chromecast (Google TV), Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick: qual comprar?

Chromecast (Google TV), Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick: qual comprar?

Chromecast (Google TV), Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick são dongles para transformar a sua TV em smart; saiba qual é o melhor

Por
Chromecast (Google TV), Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick: qual comprar? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)
Chromecast (Google TV), Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick: qual comprar? (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Com proposta e especificações distintas, Google Chromecast, Roku Express e Xiaomi Mi TV Stick são três opções de dongle para transformar a sua TV ou monitor em smart. O Chromecast traz software Google TV e pode reproduzir em 4K a 60 fps, o Roku Express é focado em streaming e ainda oferece um aplicativo dedicado, enquanto o Mi TV Stick roda Android TV e reproduz em Full HD a 60 fps.

Com tudo isso, eis a pergunta: qual eu devo comprar? Por ser o único a reproduzir em 4K, o Chromecast acaba se sobressaindo em relação aos outros modelos. Por isso, o foco deste comparativo é explorar as principais diferenças entre eles para você, então, tomar a melhor decisão.

Comparativo Chromecast, Roku Express ou Xiaomi Mi TV Stick em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Chromecast foi adquirido pelo Tecnoblog no varejo. O Roku Express foi fornecido pela Roku por doação e não será devolvido à empresa. O Mi TV Stick foi fornecido pela DL Eletrônicos por empréstimo e será devolvido à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design

Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Partindo pelo design, o Mi TV Stick tem um visual muito semelhante ao do Amazon Fire TV Stick. Ambos têm um formato de pen drive e ficam bem discretos na traseira da TV sem atrapalhar as demais conexões. O Roku Express é o que menos me agrada, pois a caixinha não pode ficar na parte de trás do televisor, já que funciona por infravermelho e não por Bluetooth. A empresa até envia uma fita adesiva para você fixar o dongle na lateral da TV, mas eu não simpatizo com essa solução.

Já o Chromecast tem um formato de sabonete e, assim como o rival Mi TV Stick, fica facilmente escondido. Ele também é o único a oferecer três acabamentos diferentes e o controle remoto acompanha a cor do dispositivo principal. Transportar e instalar o Chromecast e o Mi TV Stick são tarefas fáceis, enquanto o Roku Express tende a dar mais trabalho.

Controle remoto

Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em controle remoto, temos alguns pontos interessantes para analisar. O Chromecast enfim ganhou um acessório para controlar o software, mas a empresa não abandonou o espelhamento de conteúdo, que funciona muito bem. O equipamento, na minha visão, é o mais bonito deste comparativo. Ele é pequeno, compacto e traz o essencial com dois botões extras: um da Netflix e outro do YouTube.

O equipamento do Mi TV Stick outra vez lembra o da Amazon. Ele tem poucos botões e traz dois de streaming: um da Netflix e outro do Amazon Prime Video. O controle do Roku com a sua fita também traz poucas teclas e, como ele é focado em streaming, há quatro atalhos para plataformas diferentes: Netflix, Globoplay, HBO e Google Play.

Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Como comentado anteriormente, apenas ele funciona por infravermelho. A boa notícia é que a empresa disponibiliza um app que permite abrir os serviços, navegar pelo sistema e tem uma função chamada audição privada, que possibilita ouvir o que é exibido na TV pelo próprio app da empresa com um fone de ouvido conectado ao celular.

Apenas o Chromecast e o Xiaomi Mi TV Stick oferecem microfone no controle para acionar assistente pessoal; ambos têm Google Assistente.

Conexões

Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na parte de conexões, os três aparelhos devem ser conectados à TV ou ao monitor via HDMI. Para energizar, Roku Express e Xiaomi Mi TV Stick têm conexão microUSB; o Chromecast, até por ser mais novo, recebeu USB tipo C. O usuário consegue energizar o dongle pela porta USB convencional da TV ou pela tomada, usando um adaptador de energia. Mas há um porém: dos três, o Chromecast é o único que não aceita ser alimentado pela porta USB da TV e você precisa ligar ele na tomada.

O Bluetooth, que permite conectar fones de ouvido, caixa de som, joystick e outros aparelhos aos dongles, está disponível apenas no Chromecast e no Mi TV Stick. O Roku é o único sem a tecnologia, mas permite usar o app para conectar o fone, como eu comentei no tópico de controle remoto. Ainda assim, faz falta essa tecnologia por aqui.

Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Todos eles dependem da rede Wi-Fi para funcionar. O Roku Express é o único que só funciona na frequência de 2,4 GHz; não é uma limitação grave porque ele não reproduz em 4K. Já o Chromecast e o Mi TV Stick suportam a rede de 5 GHz.

Software e apps

Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em software, nós temos outras diferenças significativas. O Chromecast recebeu o Google TV, uma interface personalizada do Android TV; o Roku Express tem a sua plataforma própria, batizada de Roku OS; o Mi TV Stick usa o Android TV, de propriedade do Google. O objetivo neste tópico não é definir o melhor sistema e sim mergulhar nos recursos, experiências e aplicativos que eles oferecem.

Partindo do Google TV, o Chromecast ganhou um sistema muito mais fluido e fácil de navegar, concentrando várias sugestões de filmes e séries para você assistir na tela inicial. Ele tem ícones redondos e elementos bem separados que facilitam a usabilidade. O Roku OS é uma interface limpa e fluida. Alguns pontos chamam a nossa atenção: ele tem uma busca avançada que permite encontrar filmes em várias plataformas de streaming. O outro detalhe é que ele exibe algumas propagandas e isso pode incomodar alguns usuários.

Interface do Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Interface do Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Android TV é o mais conhecido e está disponível em muitos televisores. Trata-se de um software personalizável, que também destaca muitos conteúdos de várias plataformas na parte central, enquanto na lateral direita estão os apps.

Android TV 9.0 rodando no Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Android TV 9.0 rodando no Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Na loja de aplicativos dos três você encontra Netflix, Amazon Prime Video, HBO Max, Disney+, Globoplay, YouTube, DirecTV Go, Spotify, Tidal, Deezer e alguns joguinhos. Ao contrário do Amazon Fire TV Stick, estes três dongles podem atender bem você que assina muitas plataformas de streaming, já que contam com uma lista completa.

Desempenho

Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Chromecast com Google TV (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Em desempenho, o Chromecast 4 tende a entregar uma performance superior em relação aos rivais. Ele tem um processador quad-core que trabalha aliado a 2 GB de RAM e 8 GB de espaço interno. Nos testes do Tecnoblog, o modelo se saiu muito bem e não apresentou travamentos ou chegou a encerrar um app inesperadamente. A Roku não fornece informações sobre o hardware do Express, mas, durante a nossa avaliação, o produto também operou com fluidez e sem gargalos.

Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Xiaomi Mi TV Stick (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Mi TV Stick, porém, é o que mais engasga e muitos usuários já confirmam esse problema. Em nosso review, mostramos que o aparelho da Xiaomi, às vezes, demorava a abrir alguns apps e telas. O dispositivo recebeu um processador quad-core, tem 1 GB de RAM e 8 GB de armazenamento.

Imagem e som

Em imagem e som, o Chromecast com Google TV é o melhor. Ele não só se sobressai por ser o único a reproduzir em 4K a 60 fps, mas também porque traz suporte ao Dolby Vision, HDR10 e HDR10+, para imagens mais vivas e contrastadas. No som, ele é compatível com Dolby Atmos, que entrega um som tridimensional e imersivo.

Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Roku Express (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Roku e o Mi TV Stick, que exibem em Full HD (1080p) a 60 fps, não entregam nenhum diferencial em imagem, mas têm destaques no áudio: ambos oferecem DTS Digital Surround e Dolby Atmos.

Qual comprar?

O Chromecast com Google TV, o Roku Express e o Mi TV Stick são ótimos dispositivos para TVs antigas e para modelos que têm software limitado. Ainda que não seja vendido oficialmente no Brasil, até o fechamento deste comparativo, o dongle do Google é a melhor opção para muitas pessoas. Ele se sobressai pelo design e controle remoto, software e pela loja de aplicativos que oferece vários serviços.

O Mi TV Stick e o Roku Express são produtos mais baratos e indicados para pessoas que estão com o orçamento limitado e que não têm TVs com resolução 4K. Eles não prometem entregar a mesma experiência avançada do Chromecast, mas vão trabalhar bem em TVs limitadas. O Roku ainda mais, tendo em vista que tem uma interface fluida e intuitiva.