Início » Aplicativos e Software » Ubuntu Linux chega a Macs com M1 graças a ferramenta da Canonical

Ubuntu Linux chega a Macs com M1 graças a ferramenta da Canonical

Multipass, da Canonical, é um gerenciador gratuito de máquinas virtuais; nova versão virtualiza Ubuntu em Macs com M1

Por

A Canonical é a empresa responsável pelo Ubuntu Linux e, como tal, quer que o seu sistema operacional rode no maior número possível de computadores. Com o gerenciador de virtualização Multipass 1.8, liberado pela companhia nesta semana, a distribuição pode ser executada até em Macs com chip Apple M1.

Multipass no macOS (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Multipass rodando Ubuntu em um Mac (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

O Multipass começou a ser desenvolvido em 2018 e alcançou um nível importante de maturidade no final de 2019, quando a versão 1.0 foi lançada. A ferramenta foi idealizada para permitir que desenvolvedores rodem diferentes versões do Ubuntu em máquinas virtuais disponíveis para Linux, Windows e macOS.

Há ferramentas mais consagradas para esse propósito, a exemplo do VirtualBox e do Parallels Desktop. Mas o Multipass tem as suas vantagens: a ferramenta foi desenvolvida para ser rápida e de fácil utilização, além de ser totalmente gratuita.

Multipass 1.8 tem suporte a Macs com M1

O principal atrativo do recém-lançado Multipass 1.8 é o suporte a Macs com M1. Por quê? A Apple não tem interesse em permitir que sistemas operacionais baseados no Linux rodem em seus computadores, razão pela qual os desenvolvedores do kernel estão tendo que conduzir esse trabalho por conta própria.

Graças aos esforços do desenvolvedor Hector Martin (Marcan), o kernel Linux ganhou suporte a Macs com M1, mas em estágio inicial. Isso significa que esse suporte não é completo. Atualmente, não é possível contar com aceleração gráfica por hardware, por exemplo.

Uma alternativa é recorrer a soluções de virtualização. A própria Canonical enfatiza, porém, que as opções mais populares do mercado, como o já mencionado VirtualBox e o VMWare, ainda não têm suporte à arquitetura do M1 ou, quando a suportam, exigem procedimentos específicos para a virtualização funcionar.

O Multipass 1.8 foi lançado para atender ao desenvolvedores que estiverem tendo problemas com essa limitação, diz a empresa em nota:

O Multipass é a resposta da Canonical: um software gratuito de máquina virtual que remove toda a configuração e sobrecarga de configuração para que desenvolvedores possam ir direto aos projetos que importam para eles.

Multipass 1.8: download e instalação

O Multipass para macOS pode ser baixado em multipass.run. Após o download, basta executar o arquivo para a instalação começar. É necessário ter privilégios de administrador para isso e um Mac com macOS 10.14 Mojave ou superior — sim, modelos com chip Intel também são suportados.

Note que, por padrão, as imagens utilizadas pelo Multipass não trazem interface gráfica. Para usuários que precisam desse recurso, uma saída é a instalação por conta própria de um ambiente de desktop.

Além do macOS, o Multipass também tem versões para Linux e Windows que podem ser obtidas no link anterior. Por ali, é possível ainda ter acesso à documentação para uso da ferramenta. Também há orientações para isso na página do Multipass no GitHub.