Início » Finanças » Equipe brasileira vence hackathon internacional de Open Finance do Itaú

Equipe brasileira vence hackathon internacional de Open Finance do Itaú

Hackathon promovido por Itaú Unibanco, Amazon Web Services e três empresas estrangeiras teve participação de 91 equipes de 19 países

Por

A equipe brasileira NoFrontiers, da empresa CI&T, foi uma das vencedoras do hackathon Desafio Global de Open Finance, promovido pelo Itaú Unibanco em parceria com empresas do exterior. O time ganhou na categoria Conveniência com uma ideia de passaporte financeiro global para ajudar a vida financeira de quem chega a um país estrangeiro.

Fachada do banco Itaú (Imagem: thomashobbs / Flickr)
Fachada do banco Itaú (Imagem: thomashobbs / Flickr)

“Atualmente, o Open Banking ainda é visto como um recurso doméstico, o que queremos com o FinPass é torná-lo verdadeiramente global e inclusivo”, explica Leonardo Mattiazzi, integrante do NoFrontiers.

O FinPass coloca os dados financeiros do cliente em suas mãos e permite migrá-los ao chegar a um novo país. “Eliminar esse atrito no processo de realocação significa promover a inclusão financeira muito mais rapidamente, com cidadãos globais construindo um novo relacionamento com os bancos muito mais cedo e com confiança desde o início”, diz Mattiazzi.

A equipe poderá agora desenvolver seu projeto com um ou mais bancos que promoveram o hackathon. A ideia é transformar a proposta em uma prova de conceito.

Hackathon teve participação global

O Desafio Global de Open Finance foi promovido pelo Itaú Unibanco em parceria com o CIBC, do Canadá, o National Australia Bank e o grupo NatWest, do Reino Unido. A Amazon Web Services (AWS) também participou da organização do desafio. Ao todo, 91 equipes de 19 países participaram do processo.

“A iniciativa é a primeira envolvendo um banco brasileiro e parceiros internacionais para estimular mentes inovadoras em torno do Open Finance, uma revolução na qual estamos engajados e com o firme compromisso de tirar proveito para oferecer os melhores produtos e serviços do mercado”, diz Milton Maluhy Filho, CEO do Itaú Unibanco.

A vencedora na categoria Geral foi a ValAi, da Austrália, que criou uma ferramenta automatizada de marketplace e avaliação de níveis de sustentabilidade. Na categoria Experiência, a americana 9th Gear Technologies levou o prêmio com uma plataforma de câmbio B2B movida a blockchain que agiliza processos. Na categoria Sustentabilidade, a Banyan, dos EUA, com sua solução para gerenciamento de risco de empréstimos para projetos de energia renovável.

O Desafio Global de Open Finance buscava projetos para criar serviços digitais com alto valor agregado, ajudar no acesso a serviços bancários e encontrar maneiras de tomar melhores decisões de sustentabilidade.

O open banking está em fases diferentes nos países dos quatro bancos envolvidos no hackathon. O Reino Unido foi pioneiro no assunto em 2018, enquanto a Austrália colocou a regulamentação em prática em julho de 2020. Por aqui, o compartilhamento de informações financeiras entre instituições ainda está em processo de implementação. Já no Canadá, o tema segue sendo discutido.