Início » Negócios » Casas Bahia abrem megaloja com “gurus tech” e robô para receber clientes

Casas Bahia abrem megaloja com “gurus tech” e robô para receber clientes

Megaloja das Casas Bahia em São Paulo tem gurus especializados em tecnologia, robô que dança, e recurso de GPS que traça rota até produtos desejados

Por

A varejista Casas Bahia inaugurou nesta quinta-feira (18) sua mais nova megaloja: o novo estabelecimento conta com atendimento personalizado de “gurus” de tecnologia, que vão oferecer consultorias e cursos sobre gadgets, conectividade e até resolver problemas como transferir dados e usar recursos de aplicativos populares.

Conheça o Guto: robô concierge da Via programado para atender clientes da megaloja das Casas Bahia (Imagem: Via / Divulgação)

Gurus tech vão oferecer consultoria sobre eletrônicos

O atendimento em tecnologia na nova megaloja das Casas Bahia, na marginal Tietê, em São Paulo, será feito pelos “personal techs”. Eles não serão vendedores, mas “gurus” da tecnologia dispostos a atender o consumidor em qualquer dúvida relacionada a aparelhos, sistemas operacionais, configurações de aplicativos, entre outras questões tecnológicas.

A megaloja das Casas Bahia terá, ao todo, cinco desses gurus. Um deles contou ao Tecnoblog que os personal techs vão, por exemplo, ensinar clientes a usarem apps populares e recursos, como o WhatsApp Pay. Além disso, pode-se esperar que sejam resolvidas dúvidas de como transferir dados de um dispositivo para outro, inclusive de um aparelho iOS para Android, ou vice-versa. Outro problema muito comum é como o cliente monta sua rede Wi-Fi — isso também será respondido pelos gurus tech na nova loja.

Se o projeto dos personal techs for “bem-sucedido”, a empresa deve aumentar o contingente de funcionários que esclarecem dúvidas de tecnologia, e expandir isso para mais lojas. É o que diz Marcelo Ubriaco, diretor-executivo de Operações, Serviços e Seguros da Via – dona das Casas Bahia e do Ponto (ex-Ponto Frio).

“Na primeira fase, os personal techs vão atender dúvidas de como montar aparelhos na casa conectada, Wi-Fi e como configurar aplicativos”, disse Ubriaco ao Tecnoblog. “Mas, após esse período de testes, os funcionários vão poder dar cursos técnicos, de mais ou menos meia hora, sobre tecnologia e inovação”, completou.

Megaloja das Casas Bahia na marginal Tietê terá gurus de tecnologia para auxiliar consumidores (Imagem: Via / Divulgação)

Robô que atende clientes é fruto de “laboratório” da Via

Clientes que chegarem na megaloja vão se deparar com um assistente virtual um pouco maior do que de costume. Ele se chama Guto: o robô das Casas Bahia é programado para receber quem passa pelo estabelecimento.

O Guto é capaz de cumprimentar usuários, dançar, tirar fotos e até chamar um vendedor, caso necessário. Em demonstração, o robô atendeu a comandos de voz e até fez contagem regressiva de inauguração da megaloja. Roberto Fulcherberguer, CEO da Via, contou que o assistente virtual consegue interagir e responder a perguntas.

Guto faz parte do laboratório de inovações da Via; robô é capaz de cumprimentar clientes e chamar por vendedores (Imagem: Pedro Knoth / Tecnoblog)

O espaço, que tem 9 mil metros quadrados, é um laboratório para que a Via teste novas ideias de produtos e soluções de varejo. Todas as ideias que fizerem sucesso podem ser replicadas nas outras lojas da rede — mais de mil em todo o Brasil.

A megaloja segue um modelo de “store in store”. Isso significa que diversas marcas possuem pequenas lojas dentro do estabelecimento das Casas Bahia: seja a Samsung, que possui um estande de televisores, ou até a Wine, com um sortimento de vinhos que o cliente pode degustar enquanto faz compras.

Algumas marcas possuem espaços que providenciam experiências ao cliente. É o caso da LG, que tem uma minissala de cinema própria para que clientes assistam a filmes e séries.

Minissala de cinema da LG com assentos confortáveis para quatro pessoas (Imagem: Pedro Knoth / Tecnoblog)

Outro espaço na loja das Casas Bahia em parceria com uma marca é a Arena Gamer. Nessa área da loja, dedicada aos amantes de videogame, é possível jogar em PCs de alta potência, segundo a Via. Para os mais velhos, a empresa instalou máquinas de arcade nostálgicas, que podem ser jogadas por quatro pessoas ao mesmo tempo.

Casas Bahia tem GPS para encontrar produtos

Como a megaloja tem dois andares, a Via instalou no entrada uma placa com um QR Code que contém um mapa interativo do prédio. Escaneando o código, o mapa permanece aberto na aba do navegador padrão do dispositivo.

Ele funciona como uma espécie de Waze ou Google Maps. Basta o cliente digitar o produto ou categoria que ele procura, e o programa traça uma rota mais próxima até o item. “O mapa digital é uma iniciativa para unir a jornada física com a tecnologia. Por enquanto ele está no QR Code, mas nós planejamos inserí-lo no aplicativo das Casas Bahia no futuro”, comentou Marcelo.

O diretor-executivo de Operações da Via ressaltou que a companhia está trabalhando para que sejam implementadas notificações push com o GPS da megaloja. Assim, quando o cliente passar por produtos em desconto enquanto navega pelo mapa, ele será informado sobre quais itens estão em promoção.

O mapa da megaloja também vem com um minigame: quem quiser vai poder coletar stickers do mascote da companhia, o CB. Ao final das compras, aqueles que recolherem todas as figurinhas poderão retirar um brinde.

Máquinas de Arcade da megaloja da Casas Bahia (Imagem: Pedro Knoth / Tecnoblog)

Um problema encontrado pelo Tecnoblog é que, por estar em uma aba de navegador, o mapa interativo da loja deixa de funcionar se o usuário troca de aplicativo. Se a pessoa muda do browser para, por exemplo, o WhatsApp, o GPS desconfigura e é necessário escanear o QR Code novamente. Ou seja, o cliente deve permanecer com o mapa aberto até encontrar o produto ou área que deseja.

O QR Code também é fundamental nas compras da megaloja: a maioria dos produtos terá um código escaneável para clientes. Uma vez que os leitores passam por cima da imagem, a pessoa consegue checar qual a avaliação daquele item no site das Casas Bahia. Ao falar com um vendedor físico, esse atendimento pode continuar online, até mesmo quando a pessoa sai da loja.

Apesar de a loja possuir caixas físicos, todo e qualquer vendedor da megaloja está equipado com uma maquininha e pode passar as compras.

Câmeras de segurança com mapas de calor

Por fim, uma das novidades da megaloja são as câmeras de segurança capazes de mapear pontos de calor da loja em tempo real. Os dados serão coletados pela Via para que a empresa trace o perfil da jornada de compra dos clientes. Fulcherberguer ressalta que a empresa atendeu à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) na instalação dos dispositivos:

“Nenhum dado captado [pelas câmeras de segurança] é individualizado. É, na verdade, um mapa de calor concentrado, não há captura de imagem ou do perfil de ninguém. Traçamos o caminho do cliente pela loja da mesma maneira.”

“IoT é um termometro da Black Friday”, diz Ubriaco

A inauguração da megaloja das Casas Bahia chega na véspera da Black Friday, data mais quente e importante do varejo no ano. Ao Tecnoblog, o CEO da Via afirma que a data sempre é boa em vendas de televisores e celulares, mas uma aposta é na venda de itens de IoT, que fazem parte da casa inteligente.

“IoT é uma novidade para essa Black. Com a chegada do 5G esse ano e para o ano que vem, é um setor que vai potencializar ainda mais. Todo sortimento vende bem, mas o destaque dos últimos anos sem dúvida é a tecnologia.”

Marcelo Ubriaco também cravou que um bom termômetro para vendas de tecnologia da Black Friday são compras de aparelhos da casa conectada, como assistentes de voz, lâmpadas inteligentes e switches que ligam por comando.