Início » Brasil » Tiago Leifert comenta seu uso das mídias sociais

Tiago Leifert comenta seu uso das mídias sociais

Por
8 anos e meio atrás

Conhecido nas redes sociais pelo modo extrovertido com que conduz o Globo Esporte, o apresentador Tiago Leifert marcou presença no palco de jogos da Campus Party. Ele falou principalmente sobre o uso do Twitter, sobre a liberdade de expressão e sobre como lidar com os trolls.

Um dos pontos mais polêmicos do bate-papo de Tiago Leifert foi quando o apresentador comentou a liberdade de expressão. Formado nos Estados Unidos e forte defensor de como os americanos lidam com essa questão, o apresentador disse que os usuários de mídias sociais têm o direito de falar de uma etnia, grupo de pessoas ou o que quer que seja. A título de exemplo, Leifert afirmou que as pessoas têm o direito de achar que a sua raça é superior a alguma outra.

No entanto, o badalado editor do Globo Esporte também destacou acreditar em uma espécie de mantra proferido por um juiz americano que diz que “o melhor remédio para uma má ideia são mais ideias”. Ele disse repudiar esse tipo de atitude, mas que temos que defender o direito das pessoas de se manifestar contra outras pessoas, desde que não vire apologia à violência.

Leifert bateu papo com campuseiros | Clique para ampliar

“Temos que tuitar isso, argumentar contra, mas nunca pedir que a conta seja apagada”, afirma Leifert. Se uma conta é apagada por qualquer tipo de manifestação, corremos o risco de, algum momento, a nossa própria conta ser apagada depois de falarmos algo sobre o governo ou alguma autoridade importante.

Leifert garante que não bloqueia opiniões contra ele, nem mesmo nas redes sociais. O bloqueio de algum usuário só é feito quando há falta de educação, algo que ele não tolera, como quando um tuiteiro mandou um reply com a mensagem “Aê, seu arrombado!”.

Sobre as matérias mais descompromissadas no telejornal que lidera, Leifert conta que houve um choque de gestão. O Globo Esporte atual – que vai ao ar somente para São Paulo – é completamente diferente daquele que existia há alguns meses. “Faço o Globo Esporte para quem não gosta de esporte”, afirma, contando que adiciona trilhas bacanas e certos frufrus para atrair a atenção de quem não costuma assistir a esse tipo de programa.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.