Início » Mobile » Apps móveis renderam mais do que músicas digitais em 2010

Apps móveis renderam mais do que músicas digitais em 2010

Por
8 anos atrás

Segundo a empresa de análise de mercado Gartner, usuários de celulares de todo o mundo baixaram 8,2 bilhões de apps para seus iPhones, BlackBerries, Nokias, Windows Phones e Androids em 2010. A estimativa é de que o mercado de apps móveis faturou razoáveis US$ 5,2 bilhões. Enquanto isso, a indústria fonográfica arrecadou modestos US$ 4,6 bilhões vendendo suas canções no formato digital ao redor do planeta.

Mas enquanto as gravadoras reclamam a própria sorte, os desenvolvedores de aplicativos móveis não têm muito do que se queixar. Os números mostram que o nicho dobrou de tamanho em 2010 e que deverá crescer outros 100% em 2011, encerrando o ano com 17,7 bilhões de downloads. Já sua arrecadação deverá disparar 300% e encerrar o ano em saudáveis US$ 15 bilhões.

Os dados da Gartner mostram que 81% dos downloads feitos em 2010 foram de programas gratuitos. “Este número vem caindo sensivelmente desde 2008 e deverá manter esta tendência este ano. Entre 2012 e 2014 deverão ficar estáveis”, preveem os pesquisadores da empresa.

Estimativas apontam que até 2015 os usuários de dispositivos móveis deverão ter baixado 185 bilhões de programas pelas app stores mais variadas. “Muitos devem estar pensando se essa é uma moda que, como tantas outras, deverá passar. Nós não acreditamos nisso”, Stephanie Baghdassarian, chefe de pesquisa da empresa. “Realmente acreditamos que este será um mercado importante no futuro, mas entendemos que estes programas precisam amadurecer e oferecer experiências mais intensas a seus usuários”, completa.

Com informações: Gartner.