Início » Celular » Apple proíbe venda de conteúdo fora da App Store

Apple proíbe venda de conteúdo fora da App Store

Avatar Por

Quando uma criança é dona de um brinquedo, geralmente faz algumas exigências ao emprestá-lo para amigos. É o famoso “a bola é minha, então eu tenho que jogar” (mesmo sendo um perna de pau sem precedentes no mundo do futebol). A Apple vai por um caminho similar, segundo informações levantadas pelo jornal New York Times.

A empresa, que atualmente é liderada por Tim Cook (Jobs está em licença médica, como você bem sabe, porém melhorando, segundo o próprio Steve Wozniak), disse não a um aplicativo para leitura de e-books produzido pela Sony. A razão para esse bloqueio é uma só: a Apple não quer mais saber de lojas de e-books concorrentes em seus aparelhos.

Em entrevista ao jornal, o presidente da divisão de leitura digital disse que a Sony foi orientada a não incluir uma loja própria dentro do aplicativo do Sony Reader. Ou seja, nada de vender seu próprio conteúdo. E o mesmo vale para compras feitas em outras plataformas, com conteúdo sendo entregue nos dispositivos da maçã.

Sony

Títulos atualmente oferecidos na loja da Sony

Quem tem que ficar muito atenta é a Amazon. A companhia atualmente tem um app de leitura de e-books que se conecta à loja do Kindle. O usuário faz suas compras no site da Amazon, por exemplo, e depois os livros digitais vão parar automaticamente nos gadgets (todos eles, incluindo o iPhone).

Proprietária da App Store, a Apple quer que todas as compras feitas em aplicativos para iOS passem pelo seu crivo. Se a Sony concordasse em vender e-books pela App Store (como compras dentro de apps, algo que é possível faz tempo), talvez o software não fosse censurado.

Se a Apple vinha tentando posicionar-se de forma mais aberta com relação a seu ecossistema, esse sonoro “não” para a Sony mostra que alguns conceitos foram revistos. Quem perde com isso? O usuário, claro, que tem menos escolha. E quem ganha? A Apple, que vai embolsar mais alguns cents a cada compra por meio da App Store.

Com informações: Ars Technica, New York Times, The Loop, VentureBeat.

Atualização às 16h16:

O leitor Wesley bem apontou nos comentário desse post que a Apple respondeu a Sony. A empresa disse o seguinte: “Nós agora solicitamos que, se um app oferece aos consumidores a opção de comprar livros fora do aplicativo, que a mesma opção também esteja disponível para consumidores a partir do aplicativo por meio das compras in-app“.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Hernani
Ai uma pessoa tem algum tipo de necessidade, que só a concorrência pode oferecer, e como a Apple faz esse bloqueio, obriga o consumidor a comprar outro gadget para ter aquele conteúdo
Rafael
Me corrijam se eu estiver errado: não é possível instalar aplicativos no iPod, iPad ou iPhone a não ser pela App Store. A não ser com um jailbreak. Se você fizer o jailbreak e precisar de assistência técnica, eles dão a garantia como perdida. No meu ponto de vista, depois que comprei, o produto é meu, e devo poder instalar o que eu quiser nele.
Fernando Gomez
Agora apenas uma pergunta, sério curiosidade minha. Vamos pensar que eu tenho uma loja de livros digital, como a Apple tem no iTunes. Deixaria concorrentes utilizarem meu sistema para vender? Vamos pegar o Kindle por exemplo, é possível eu vender livro de outros pessoas lá? Ainda, nas lojinhas da Sony é possível? A Apple ainda deixa, claro, cobrando uma porcentagem, então não entendo o motivo do choro.
Rodrigo Fante
Eu tenho a mesma opinião de sempre, quem entra na App Store sabe de suas regras, vejam a atualização do post. Quem comprar iOS sabe o que está por vir, muitas decisões polêmicas, aplicativos negados, mas um sistema maduro, estável e cheio de aplicativos muito bons. Vai de pesar os prós e contras para cada um. Para MIM AINDA é a melhor opção, nao seria por uma besteira dessas que eu mudaria de opinião.
@EmanuelSchott
Com o Android em intensivo crescimento e o Symbian fortemente presente em mercados emergentes (apesar de estar caindo nos paises mais desenvolvidos), os desenvolvedores deviam parar de se rebaixar a Apple. Sem esses apps,a Apple não é nada, ela depende dos desenvolvedores, mas parece que está querendo afasta-los.
lucas
O esquema de produto fechado até é ruim para a concorrência, mas eu preferia mesmo poder comprar livros no app Kindle do meu iPad in-app sem ter que sair dele.
Jairo
Exato..
Jairo
É por essas e outras que digo... prisão e falta de liberdade na Apple...
Daniel Luiz
Caio Surtado e @brunogdb, dois defensores da maçanzinha acordaram pra ver o desrespeito da apple com seus clientes no mesmo post??? Nao acredito!!! Que bom que voces tiveram dicernimento o bastante para ver a palhaçada que essa empresa faz com seus clientes. Agora só falta o Rodrigo Fante aparecer por aqui falando que só quer saber de Android(ou wp7 ou symbian - ok, symbian pra ele é dmais). Esse post está mudando vidas!!! ariairiarairariairiariairiairiar
Daniel Luiz
Meodeols!!!! Que que aconteceu??? voce saiu da "matrix" criada pela apple???? Viu que nao vale a pena gastar uma fortuna com um aparelho amarrado???
Daniel Luiz
É por isso que eu nunca gastei e nunca vou gastar nenhum centavo em produtos da FAipple
Petter
A Apple cria o hype e as pessoas deliram, compra, gastam até o seu último centavo em produtos fechados e que somente trazem benefício a própria Apple. É somente os consumidores largarem de mão que Jobs e cia irão se render, é o preço do capitalismo.
Ramon Melo
Ué, e de quem é a culpa? Dos consumidores, claro! Eu imagino até a conversa dentro da companhia: Engenheiro novato: "Sr. Jobs, eu acredito que os consumidores querem mais liberdade dentro da plataforma..." Steve Jobs: "Claro que não, seu imbecil! Você acha que se eles quisessem liberdade eu conseguiria vender essas tralhas? É só colocar um 'i' na frente que todo mundo compra!"
@brunogdb
E eu que já estou atrás do meu Android, acho que Apple para mim é só iPod e Mac agora ^^.
@brunogdb
[2]
Exibir mais comentários