Início » Brasil » TIM pede queda nos impostos de telecomunicações

TIM pede queda nos impostos de telecomunicações

Avatar Por

Um dos gargalos da internet brasileira é o interesse das operadoras em oferecer o serviço em localidades mais distantes e economicamente desfavorecidas. Não faz nem uma semana que o Governo Federal, por meio do Ministro das Comunicações, disse que baratear o preço da internet no atacado é fundamental. E a TIM está engrossando esse coro.

O presidente da TIM reuniu-se com o ministro Paulo Bernardo nessa quarta-feira. Em pauta estava a dificuldade de usar a infraestrutura de banda larga brasileira, que é privada (não estou falando do vaso sanitário, ok?) por aqui. Segundo Luca Luciani, as grandes concessionárias não facilitam a vida de quem quer oferecer o serviço.

Por grandes concessionárias, entenda: Oi e Telefônica. Esses dois grupos têm o direito de explorar o serviço cabeado de telecomunicações em boa parte do território nacional em caráter de exclusividade (ou você nunca se perguntou por que somente a Telefônica oferece telefone fixo em São Paulo?).

Paulo Bernardo, ministro das Comunicações

Ministro das Comunicações falou sobre baratear o acesso à internet durante a Campus Party, em janeiro | Clique para ampliar

Luca Luciani, o presidente da TIM, defende que aconteça uma desoneração no setor de telecom. A ideia é muito bem-vinda, e o próprio Paulo Bernardo já sinalizou para essa alternativa durante a Campus Party, no mês passado. No entanto, as operadoras teriam que se comprometer a repassar a queda nos impostos para o cliente final.

Como a TIM não é boba nem nada, defende que mais frequências sejam liberadas pela Anatel. Só assim para conseguir comportar o crescimento na demanda por dados, que vem crescendo exponencialmente no Brasil.

A ver se essas medidas serão adotadas ou não. Tomara que sim.

Com informações: Folha.com.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@rodrigorsena
Cara espero que tudo isso ai encima de realize, mas eu quero em nome de qualquer entidade espiritual que existe ou sei la o que, que essa porra da anatel reveja aquela parte dos contratos, que diz que a operadora só podem garanti 10% da banda contratada, PORRA ENTÃO EU TENHO O DIREITO DE PAGA SO 10% PRA ESSAS PORRAS, SERÁ QUE ELES VÃO SENTI FALTA? PQ EU SENTI FALTA DOS 90 % DE BANDA QUE ELES NÃO ME GARANTEM! POOORA
Caio Furtado
Concordo.
Hernani
Acredito que São Paulo caital, e algumas outras grandes capitais do Brasil é que possuem maiores opções de provedoras, no entanto saindo da capital isso cai para uma duas no máximo, e não só questões de Telefonia, a regra se aplica a tv a cabo e internet
Alexandre
Nao eh soh baratear nao Dona TIM, tem que melhorar a qualidade do servico e isso significa que quando alguma empresa te vender 3G ou banda larga de 2mbit/seg que seja a banda inteira e nao 10% miguelado dos inferno. É uma realidade dura e faz a gente de palhaço
Rodrigo Fante
Fato, ainda por cima, não adianta reduzir o imposto na venda do serviço, se não reduzirem o imposto dos produtos necessários para infraestrutura. Então a redução teria que ser em ambas as pontas.
Daniel Luiz
Cara, ja trabalhei para a Contax (oi, entre outras empresas) e posso afirmar que o nivel dos atendentes dela é pessimo. Muitas pessoas tem seu primeiro contato com computadores quando começam a trabalhar no atendimento ao OI velox. Eu via cada coisa la, pessoas que nao conseguiam escrever uma frase completa sem erros de portugues, atendentes mal remunerados e desmotivados, informaçoes erradas que vao pesar no bolso do cliente, terrivel.
@brunogdb
Pelo menos, ela apoia uma coisa certa, agora, não adianta apoiar sem fazer direito, não é dona TIM?
Turdin
Queda no imposto até ajuda, mas não vai adiantar de nada se não criarem meios de se ter o principal: concorrência.
@AntonioVeras
Acho justo. Espero que aconteça.
@AntonioVeras
Lembrou-me a velha historia do pãozinho francês.
Omar Scher
Seria bom se nos processos relativos a Defesa do Consumidor, a justiça Brasileira funcionasse como a Americana. De forma punitiva, rápida e sem os trocentos recursos que aparecem aqui. Mexendo no bolso delas elas acordam. Eu sei, utopia minha.
@nicholaspufal
Aqui em casa só passa OI ainda. No escritório possuo GVT. Não preciso dizer a diferença na qualidade do serviço e atendimento... É primeiro mundo GVT, em comparação com OI. O legal de ver é que eles tem grande vantagem em termos de abrangência do serviço, mas estrutura boa passa longe. Péssimo suporte, profissionais mal treinados, site confuso (vejam os planos pessoa jurídica...)... Enfim, é muita coisa "escondida", e quase nada de transparência. Só para fins comparação: o atendente informou que n era possível portabilidade entre um número meu de uma cidade para outra, dentro do mesmo DDD. Pela ANATEL isso é possível. Ao ser questionado sobre a posição da ANATEL, o atendente respondeu: "nós temos as nossas regras aqui, independente do que a ANATEL informa". Legal, né? Uma empresa telecom que está acima do órgão responsável aqui no Brasil. Tamanha arrogância e ignorância tem que "levar" mesmo. Tá na hora de tomarem a dianteira. Brasil ainda engatinha demais em telecom. Graças a Deus que existe ainda concorrência aqui - o que, por vezes, até atrapalha, pois uma faz maracutaia, e a outra operadora faz igual, e, novamente, o consumidor é o lesado, que tem que ficar correndo atrás de ANATEL, PROCON e afins para ver seus direitos... Acho absurdo que até para portabilidade de um número as empresas "grandes" encrencam. Isso é direito, não é favor. E outra: portando para o serviço deles! E mesmo assim criam caso. Eu não entendo, e prefiro não entender. Existe um pensamento invertido em tanta coisa nesse país, que irrita pensar sobre o assunto.
Augusto Zamataro
Demorou. O preço e qualidade dos serviços de telecomonicaçoes no Brasil é uma vergonha.
Thássius Veloso
Eu acredito que desoneração seja a principal medida a ser tomada pelo Governo Federal para baratear o acesso à internet. No entanto, esbarra no velho problema: até que ponto as concessionárias e as operadoras vão se comprometer a repassar essa queda de valor para os clientes finais. O ideal é que repassem 100% do benefício, mas tenho minhas dúvidas se isso algum dia vai acontecer.
Omar Scher
Qualquer iniciativa que facilite, melhore ou barateie algum serviço pra população , tem meu apoio.
Exibir mais comentários