Início » Brasil » TIM pede queda nos impostos de telecomunicações

TIM pede queda nos impostos de telecomunicações

Por
9 anos atrás

Um dos gargalos da internet brasileira é o interesse das operadoras em oferecer o serviço em localidades mais distantes e economicamente desfavorecidas. Não faz nem uma semana que o Governo Federal, por meio do Ministro das Comunicações, disse que baratear o preço da internet no atacado é fundamental. E a TIM está engrossando esse coro.

O presidente da TIM reuniu-se com o ministro Paulo Bernardo nessa quarta-feira. Em pauta estava a dificuldade de usar a infraestrutura de banda larga brasileira, que é privada (não estou falando do vaso sanitário, ok?) por aqui. Segundo Luca Luciani, as grandes concessionárias não facilitam a vida de quem quer oferecer o serviço.

Por grandes concessionárias, entenda: Oi e Telefônica. Esses dois grupos têm o direito de explorar o serviço cabeado de telecomunicações em boa parte do território nacional em caráter de exclusividade (ou você nunca se perguntou por que somente a Telefônica oferece telefone fixo em São Paulo?).

Paulo Bernardo, ministro das Comunicações

Ministro das Comunicações falou sobre baratear o acesso à internet durante a Campus Party, em janeiro | Clique para ampliar

Luca Luciani, o presidente da TIM, defende que aconteça uma desoneração no setor de telecom. A ideia é muito bem-vinda, e o próprio Paulo Bernardo já sinalizou para essa alternativa durante a Campus Party, no mês passado. No entanto, as operadoras teriam que se comprometer a repassar a queda nos impostos para o cliente final.

Como a TIM não é boba nem nada, defende que mais frequências sejam liberadas pela Anatel. Só assim para conseguir comportar o crescimento na demanda por dados, que vem crescendo exponencialmente no Brasil.

A ver se essas medidas serão adotadas ou não. Tomara que sim.

Com informações: Folha.com.