Todos já esperávamos ansiosos pelo anúncio. A Nokia tinha duas escolhas diante dela para tentar avançar na indústria mobile. A primeira seria escolher o Android, sistema do Google. Mas as conversas entre as empresas não deram em nada, segundo fontes próximas dos executivos. Então a fabricante finlandesa de celulares escolheu a segunda opção: vai usar o Windows Phone 7 nos seus próximos smartphones, mas a parceria com a Microsoft vai bem mais além disso.

A empresa diz que não quer ser só mais uma fabricante do Windows Phone 7 e sim quer ajudar a plataforma a crescer. Os planos da empresa são de “ajudar a avançar e definir o futuro da plataforma […] contribuindo com experiência em otimização de hardware, suporte para diferentes linguagens, customização de software e até ajudar a trazer o Windows Phone 7 para um mercado mais amplo de preços, segmentos e locais”.

Essa transição de plataforma não vai ser rápida. A Nokia não pretende instalar o Windows Phone 7 em todos os seus celulares, recriar as embalagens, re-empacotá-los e vendê-los. Os planos da empresa, segundo o que foi divulgado para seus investidores, são de usar 2011 e 2012 como anos de transição, em que novos aparelhos Nokia Windows Phone serão desenvolvidos e só então vendidos.

Vendo como o Android, o iOS e os demais sistemas têm evoluído ultimamente, é seguro dizer que eles têm uma grande estrada pela frente. Mas como a pressa é inimiga da perfeição, espero que as empresas aproveitem esse ano e meio para criar algo interessante. E mais importante: competitivo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ricles
E uma merda porra eu sou fã da nokia Não do solft Lumia eu quero a nokia De verdade com android caralho.A nokia Não merece ser trocado Lumia iPhone. Não gostei desa decisão
Fer
Google Zumbi Losers*
@superdereck
o bonde do google android sem freio vai passar por cima deles brincando
pedro
que tristeza... eu comprei o n900 no meio do ano passado apostando nos projetos que portam o Android para ele (nitdroid).. ou ate mesmo o Meego, ja que o maemo nao decolou (apesar de interessante).. eu que sempre tive nokia, desde meu primeiro celular, vou passar a buscar aparelhos com o Android.. . o Galaxy parece ser uma excelente opção, pra quem nao gosta do iphone, como eu.. :(
Jorge
Se você que nunca pegou um WP7 acha que não tem nada que supero o Android em nuvem. Você tem um pensamento bem limitado! Eu falo por experiência própria.
@renanferrari2
Sim, sim. Ficou claro, obrigado. (:
C. Emanuel Laguna Jr
Desejo-lhe sucesso com o Defy. 8-) Só tive dumbphone, sempre fui fã da Nokia, nada tenho contra a Microsoft e adoro a liberdade do Android na teoria, mas acho que vou de iPhone pela estabilidade que ele tem tido neste complicado mercado. :-? Acho que a Apple oferece o melhor smartphone AGORA, embora seja o mais caro. :-(
C. Emanuel Laguna Jr
Ainda continua líder: a Nokia ainda é a empresa que mais vende aparelhos de telefonia móvel no mundo, sejam dumbphones (só faz e recebe ligações, não são focados em mexer com internê e dados multimídia), featurephones ou smartphones. O problema da empresa finlandesa é o seguinte: os smartphones dela não têm sido páreo com concorrentes como o iPhone, o Blackberry e os Androids. Considerando somente e apenas tal setor, aí sim a Nokia não lidera nada. Ficou claro?
@renanferrari2
Mas já faz um tempo que a Nokia não liderava nada, não? Me corrijam se estiver errado.
Ramon Melo
É difícil para alguns compreenderem a liderança da Nokia no setor de celulares (e mais ainda no de smartphones), mesmo com o uso do Symbian. Tentarei ajudá-los. Eu sei que hoje em dia se fala muito de apps, interface, confiabilidade, mas o aparelho não é só feito de software. Claro que, sem um SO, o aparelho é inútil, mas nem todo mundo gosta dessas porcarias que algumas empresas teimam em chamar de "hardware". O motivo pelo qual a Nokia mantém uma clientela fiel é a robustez dos aparelhos que fabrica. Eles passam segurança e conforto ao consumidor, que fica tranquilo ao saber que não perderá todo o seu investimento ao menor deslize. Pode cair no chão, ser jogado numa mochila, ser sentado, quicado ou rolado escada abaixo que, ainda assim, continuará funcionando de forma razoável. Essa confiança vem da tradição da empresa em fabricar celulares com essa característica, considerada insubstituível para muitos de nós. É claro que, para quem troca de smartphone todo ano só "para acompanhar a evolução", não faz muita diferença ter um Nokia ou um desses "cai-e-quebra", mas o mercado ainda é dominado pelos que preferem celulares do tipo "cai-e-continua-funcionando". Nessas condições, não interessa muito o sistema que rode no aparelho. Se a Microsoft conseguir tornar essa experiência mais agradável que no Symbian, espero que ela fature rios de dinheiro com o WP7. Se não, ainda assim é uma forte candidata a receber o meu dinheiro, justamente por causa desta parceria.
Ramon Melo
Especialmente por causa do campo de distorção da realidade.
Ramon Melo
Eu já tinha percebido que o TB demora um pouco mais que outros sites a postarem notícias. Mas não tenho tempo nem paciência para ficar olhando um monte de sites, então, pelo melhor equilíbrio entre qualidade editorial, acessibilidade e imparcialidade, é mais vantajoso ler só o TB mesmo. Foi injusta sua crítica desta vez, Daniel, o Mobilon pode até ser um macfag, mas ele é bastante educado e simpático, como sabem todos os seus seguidores no Twitter.
Ramon Melo
@Everson: é sério que isso influi na sua decisão? O Symbian já é criticado pelos blogs afora há tanto tempo... Confesso que não penso em comprar um por causa da falta de teclado físico (requisito essencial para mim), mas, se não fosse o caso, a potência da câmera de 12MP, o poder multitarefa do aparelho (procure na reviews na net, dá para abrir até 10 aplicações sem perder desempenho) e a qualidade do hardware da Nokia seriam motivos mais do que suficientes para decidir por ele.
Ramon Melo
Não estou TÃO confiante em relação ao WP7 assim não, mas adoraria ser surpreendido (positivamente, claro). Veja bem, o problema do Symbian foi ter sido abandonado pelo desenvolvedores, porque o sistema, em si, não tem nada que possa ser considerado ruim. Se o WP7 resolver este problema, então é uma alternativa bastante válida. Sem falar que a Microsoft é uma profunda conhecedora do MARKETING, sabe bem como vender produtos, vide Windows 95 e, mais recentemente, o Kinect. Quando a Nokia lançar um novo N8, a MS saberá realçar as qualidades do produto e investirá pesadamente em sua divulgação.
John
Symbian? Morrer? Vai levar muito tempo, mesmo quando a Nokia parar de fabricar aparelhos com o sistema.
Exibir mais comentários