Por mais que os governos autoritários tentem manter a população sem internet para conter possíveis protestos e a divulgação de informações sobre eles, seu povo vai encontrar formas de transmitir para o mundo as informações que quiserem. Foi assim no Egito e na Argélia, que foram ajudados com a ajuda de linhas de telefone e conexões dial-up. Dessa vez é a Líbia que entra na lista de países com conflitos internos que também vai precisar recorrer a esse tipo de acesso.

Desde a semana passada a população libanesa sofre uma espécie de toque de recolher online. Segundo a pesquisa da empresa de análise de tráfego Renesys, desde o dia 18 eles têm observado um padrão de desconexão à internet no país. Às 1 da manhã no horário local, a internet fica inacessível e só volta sete horas depois. O padrão tem se repetido nos últimos três dias e segundo alguns habitantes do país, o governo também tem censurado e impedido acesso a redes sociais no país.

Para tentar driblar esse bloqueio e a censura online, um grupo de hackers criou a operação Lybia White Fax.

Como as linhas de telefone ainda funcionam no país os hackers estão enviando a imagem acima para diversos números que eles sabem que estão ligadas a aparelhos de fax. Essas informações mostram números de internet discada criadas por empresas de fora e que servem para a população se conectar e divulgar qualquer informação ou apenas falar com parentes de fora que estão preocupados.

Enquanto isso a capital do país, Trípoli, continua cheia de manifestantes que estão sendo duramente reprimidos pelo governo. Mas ao que parece, mais uma vez os políticos subestimaram o poder que a internet traz à população. Ou, nesse caso, a ausência dela.

Com informações: Renesys Blog, BoingBoing.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caio Furtado
Virou moda agora né?
Gabriel Silva
A força do povo é realmente impressionante.
@brunogdb
Mais uma vez, a internet mostrando que é muito mais do que ela nos permite em facilidade. Felizmente, a discada deu uma boa solução!
Ramon Melo
É incrível como esses ditadores não aprenderam a lição do antigo Império Romano! O povão só precisa de pão e circo para ser feliz! Cortar a internet é o início do fim, porque todos os pseudorrevolucionários, que achavam que estavam mudando alguma coisa pelas redes sociais, ficam privados de sua necessidade mais básica. Aí, claro, vão todos para a rua, porque viver numa ditadura, tudo bem, mas ficar sem Twitter e Facebook? NUNCA!
Hernani
Quem diria que a internet iria ser tão presente nesses conflitos
Turdin
Na verdade, coloque 512kbps Porque se eles tiverem 100mb, vão baixar e ver tudo muito rápido. Com 512kbps dá pra se entreter por mais tempo, já que vai demorar pra caralho pra baixar, hahaha
Turdin
Eu acho que o mais bonito da notícia foi Renesys, aliás, pensando bem... Aquele BoingBoing no final da notícia pra colocar no pimpolho não é uma má idéia...
junior.rocha
Aguardando tom de discagem...
@TECNAUTA
Mas tipo, se esse documento esta sendo distribuído de forma tão simples o governo não poderia bloquear as ligações para estes números? Ou mesmo, se não quiserem que percebam o bloqueio eles podem ligar para os números e manterem eles ocupados indefinidamente... Isso ai tinha de ser transmitido apenas para a resistência...
@Swdezerbelles
Pois é..
Rodrigo T.
Gênios.
Matheus Wichman
Olha o username e password do ultimo número, me lembrei da Passione.
Matheus Wichman
Maquinas de fax e cartões de crédito por exemplo.
@AntonioVeras
No Brasil ainda é muito útil para algumas pessoas.
Rodrigo Soncin
Se o povo estiver oprimido e com fome não tem circo que resolva... E é isso que faz esse pessoal xingar muito no Twitter (e aproveitar para organizar alguns protestos).
Exibir mais comentários