Ao ganhar dos dois maiores competidores do programa Jeopardy!, o supercomputador da IBM ganhou uma considerável quantidade de fama e glória, além de alguns milhares de dólares que foram doados para a caridade. Watson conseguiu esse feito ao interpretar correta e rapidamente as pistas dadas à ele. Mas parece que a mágica por trás do computador funciona melhor com as câmeras ligadas: Watson perdeu para um político em uma demonstração ontem no congresso americano.

O responsável por vencer Watson foi o deputado americano Rush Holt que, como qualquer outro usuário do Twitter, tratou de imediatamente se vangloriar da vitória: Eu joguei uma partida inteira contra o Watson essa noite e venci com US$ 8,6 mil contra US$ 6,2 mil, disse ele. Holt também não é um político qualquer: antes de virar deputado, ele era um físico nuclear e conseguiu até o registro de uma patente.

A partida não foi gravada, mas outros membros do congresso americano também postaram nos seus perfis em redes sociais sobre a vitória do deputado, confirmando o feito. Outros quatro deputados também competiram contra Watson na demonstração, mas nenhum deles conseguiu vencer o computador.

Com informações: CNET.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ricardo Joris
O campo da IA ainda pode ser considerado algo recente no âmbito geral das pesquisas humanas, a despeito dos inúmeros avanços obtidos, especialmente nas últimas décadas. Ainda assim, estamos longe de emular totalmente a inteligência biológica, muito embora, creio eu, tenhamos alcançado com as redes neurais artificiais resultados bastante promissores. Quando a Computação Quântica for uma realidade disponibilizada para as investigações científicas, tenho esperança que uma das áreas que mais há de se beneficiar será justamente a IA. Agora, quanto ao Watson (mais um supercomputador-trator da IBM), tenho minhas reservas se o que ele faz é realmente inteligência artificial, ainda que externamente isso possa parecer verdade. Ele é mais um brutamonte do processamento, um sistema tipo força bruta. Uma visão mais humorada (embora não menos reflexiva) desta temática pode ser encontrada em: http://gatosepapos.blogspot.com/2011/03/humanamente-artificial.html Abraço!
Caio Furtado
HAHAHA A mais pura verdade.
Caio Furtado
Realmente, disse tudo.
Caio Furtado
Mas em compensação ganha mais dinheiro.
Caio Furtado
HAHAHA eu ri dessa!
Murdock
Rapaz, aqui no Brasil os deputados iam dar tanta volta, inventar e reinventar, dar um jeito que todas as suas respostas estariam certas e as do Watson erradas.
Hernani
O de lá até pode não ser de "fodoes", mas que o daqui ta cheio de "abestado" isso é fato
Hernani
Acho que o recorde negativo, seria do robô, de alguma forma o político iria convencê lo a doar tudo que tem, e mais ainda, e conseguir cobrar juros sobre esses valores, e ainda ser adorado pelo robô
Hernani
HUAUhAUHAUAH PERFEITO!!!!!
Hernani
O Watson iria queimar os circuitos por não suportar tamanha ignorância
Petter
Falou tudo.
Gabriel Bemfica
Li a notícia e imaginei o Watson concorrendo numa eleição. Ainda prefiriria o Plínio, não há banco de dados de computador que compensem 300 anos de carreira política :V
Turdin
Acho que alem dele sair devendo, ainda diria que o Watson foi ele quem fez...
@AntonioVeras
Sei não. Acho que contra o Maluf, o Watson ia sair devendo.
Fredson Sousa
Contra o Maluf, ele perderia feio, seria $1.000.000,00 para o Maluf e $0,00 para o Watson
Exibir mais comentários