Não é de hoje que carros contam com computadores integrados, seja para o alarme, seja para o sistema de entretenimento integrado ou até para a distribuição de tração para as rodas. Chips e circuitos já foram integrados em automóveis há bastante tempo. Como leigo nessa área, eu suspeitaria que tais computadores ao menos teriam algum sistema forte de criptografia e proteção, afinal de contas é um carro. Mas ao que parece esse sistema, assim como qualquer outro criado por seres humanos, também está sujeito a falhas.

Um grupo de pesquisadores de universidades da Califórnia, San Diego e Washington estudaram tais sistemas durante dois anos e desenvolveram um método não-usual de hackea-los. Com a ajuda de um CD contendo um arquivo mp3 com um cavalo-de-troia, eles conseguiram alterar a firmware do sistema de som por meio de uma brecha, o que tornou possível controlar os demais sistemas integrados. Um hacker com tal conhecimento poderia, por exemplo, ligar o motor, destravar as portas, pisar nos freios e até alterar o velocímetro.

Hack demonstrado em 2010

Bugs em sistemas automotivos não são nada novos. Stefan Savage, professor da Universidade de Califórnia e um dos líderes do grupo, demonstrou um método de invadir os sistemas de carros usando Bluetooth em 2009. Com o passar dos anos, no entanto, foram sendo descobertas novas falhas e os carros passaram a ser invadidos também por meio da rede de dados celular que alguns deles já contam como opcional de fábrica, mas pela primeira vez eles conseguiram invadir o sistema automotivo por meio do sistema de som estéreo.

Os resultados da pesquisa foram publicados na semana passada, mas o grupo não divulgou o nome ou modelo do carro usado nos experimentos ou as falhas que encontraram.

Com informações: BoingBoing.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@himurator
Você ficaria surpreso com o que é possível fazer com um arquivo de qualquer extensão. Existem técnicas de "file merging", que misturam os dados de 2 arquivos quaisquer em um único arquivo, de qualquer extensão. Ao abrir o arquivo final, você executa ambos ao mesmo tempo, sem saber. Muitos não conhecem este tipo de técnica, mas é muito usada pra disseminação de trojans.
vinicius
Hj em dia p/ nao ser prejudicado vc tem q retroagir na tecnologia EX: andar de fusca // usar maquinas de datilografia e guarda td em armarios .
[email protected]
Tb, o pessoal quer escutar parangolé em um carro novo po.
John
É um tanto ÓBVIO que a intenção foi ser irônico. Leia o post original, depois meu comentário, sabendo agora que fui irônico. Ok *jênio?
@brunogdb
Vai, prefiro comprar essas Unos, Gols, Palios antigos mesmo! kkkkkkk
Caio Furtado
Aposto que foi música do Restart. Por que né...
Theus
Eu quero ver é hackeiar com um disquete.
Gabriel Silva
Aff, hackear carros? Será que eles não tem nada melhor para fazer não? Fala sério, viu?
Malabares
Pior que é né... Os carros que tem sistema integrado de desvio de acidentes podem ser freados, acelerados, desviados ou até capotados com um simples .mp3? :O Meeedo :S
Malabares
kkkkkkkk
Joel
MP3 para hackear um sistema? I M P O S S Í V E L! O MP3 não é executável nem contém qualquer porção executável.
Marcoscs
...eu acho que ele usou de um negócio chamado "ironia". Acho...
lucas
De onde você tirou essa conclusão *jênial?
@shaolinmaru
Stephen King prevendo o futuro #ChristineFeelings
Diego
Esse carro usa Windows, é? Agora se você levar uma multa poderá recorrer alegando que não foi você quem ultrapassou o limite de velocidade, mas sim um hacker? Quero ver quem vai falar mal do Fusca agora!
Exibir mais comentários