Início » Brasil » Anatel libera celulares iniciados pelo dígito 5 em São Paulo

Anatel libera celulares iniciados pelo dígito 5 em São Paulo

Medida tenta contornar problema de falta de linhas telefônicas móveis.

Por
8 anos atrás

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) disparou na tarde de hoje um comunicado no qual oficializa a liberação para que novas linhas telefônicas móveis dentro da região 11 comecem pelo dígito 5. Até agora, esse dígito era reservado para linhas fixas, mas parece que o mercado de São Paulo exige mais linhas de celular do que a oferta atual oferece.

"Começa com 5 mas é celular, viu?" (imagem: Stock)

Válida a partir de 4 de abril, a medida é claramente uma forma de contornar um problema cada vez maior: falta de números telefônicos para linhas de telefone celular. De acordo com a agência, haverá um acréscimo de 6,9 milhões de novos números à telefonia móvel. Obviamente que essas novas combinações de números são válidas apenas para a região 11.

O total de linhas móveis que a região metropolitana de São Paulo comporta é de 37 milhões, segundo a agência. Parece muito, mas está acabando. Com a medida paliativa, essa capacidade vai aumentar para 43,9 milhões de números.

Com a medida, aparece outro problema. Os dígitos iniciais de números telefônicos normalmente revelam se o destinatário usa uma linha fixa ou uma linha móvel. Para evitar cobranças indevidas, feitas para clientes que telefonaram para celulares achando que eram telefones fixos, as operadoras deverão informar que se trata de uma “chamada para celular”.

Vale lembrar que o uso compartilhado do dígito inicial 5 é válido para os números atuais, que são formados por 8 dígitos. Assim que a agência definir os detalhes da implementação do nono dígito, que deverá desafogar a numeração de São Paulo, a tradicional destinação de dígitos iniciais para celulares e para fixos vai voltar.