Foi-se o tempo em que o Google fazia celulares Android que tinham como foco específico servir como padrão para desenvolvedores. Depois de perceber o potencial de mercado do Nexus One, a empresa passou a vendê-lo com a operadora americana T-Mobile, lado a lado com um contrato de 2 anos. E seguiu a tendência com o Nexus S, que também é um celular de referência para quem quer criar aplicativos para Android mas está sendo vendido para o resto da humanidade.

Eu já tinha visto um Nexus S de perto, mas não com tempo o suficiente para explorá-lo, algo que consegui fazer sem muitos problemas no Samsung Fórum essa semana. O primeiro detalhe que se destaca é a curvatura da tela, que segundo o Google foi colocada ali para se ajustar ao rosto. Ok, né? Nele roda um Android 2.3 limpo de customizações e eu devo dizer, é aliviador poder usar um celular com o sistema do Google sem as personalizações de operadoras ou fabricantes.

A grande questão que vejo aqui é: por ele ser parecidíssimo com o Galaxy S II, que a empresa planeja trazer para o Brasil um pouco depois, a venda do Nexus S não canibalizariam de certa forma as futuras vendas da segunda versão do seu Galaxy S? Apesar dos dois aparelhos competirem um com o outro, acho que eles podem ajudar a popularizar a tecnologia NFC no país, algo que não vemos muito por aqui ainda.

O Google Nexus S será vendido em parceria exclusiva com a TIM a partir de maio por um preço ainda não definido.

Nota | O Tecnoblog viajou para o Samsung Forum, no Chile, a convite da Samsung e já se perdeu duas vezes em Santiago.

Comentários

Envie uma pergunta