Início » Celular » Customizações do Android podem ter que passar por aprovação

Customizações do Android podem ter que passar por aprovação

Customizações? Só com o selo de qualidade Andy Rubin.

Avatar Por

O controle que o Google tem no Android é pouco no cenário atual. Ele permite que fabricantes e operadoras personalizem o sistema como bem quiserem, inserindo desde as lojas próprias de aplicativos a até interfaces customizadas para exibição de mídias no celular. Mas de acordo com fontes do site BusinessWeek esse tipo de regalia pode estar fadada a acabar. Ou ao menos diminuir bastante. Fontes do site dizem que o Google está apertando o cerco em fabricantes de celulares Android.

O muito odiado MotoBlur em um Motorola Defy

As fontes são, segundo o BusinessWeek, ‘uma dúzia de executivos de grandes fabricantes’ que receberam recentemente as novas regras do jogo direto do criador do Android. As novas regras dizem que qualquer empresa que produza celulares Android e personalizar o sistema deverão primeiro ser aprovadas por Andy Rubin, o líder de desenvolvimento da plataforma. Caso não aceitem as novas regras as empresas não terão acesso mais cedo às novas versões do sistema quando o Google desenvolvê-las. E isso pode ser um atraso de vida para aquelas fabricantes que querem liberar seus celulares com o sistema mais novo o mais rápido possível.

Por um lado pode parecer um pouco hipócrita do Google querer controlar um sistema que começou aberto e livre para customizações. Mas por outro lado, se a gigante da web exercer um certo controle de qualidade no que as fabricantes criam para o sistema, podemos ver uma melhoria considerável nos TouchWizes (Samsung), MediaScapes (Sony Ericsson) ou MotoBlurs (Motorola) da vida. E qualquer coisa que deixe essas customizações mais fáceis de usar e menos intrusivas recebe meu total apoio.

Com informações: Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caio Furtado
Antes um open-source "fechado", que um aberto mas que fique uma porcaria...
Gabriel Bemfica
Eles já fazem um controle por cima, atualmente. A partir do Gingerbread, salvo me engano, as customizações (Sense, MotoBLUR, TouchWiz, etc) não podem ficar encrustadas no próprio Android, devendo ser instaladas como aplicativos separados (mesmo elas sendo instaladas durante a instalação do Firmware). Isso visa diminuir a fragmentação nos dois princípios: 1) A interface deve ser compatível com todos os aparelhos que a utilizam (então, por exemplo, as APKs do MotoBLUR no Milestone e no Defy seriam as mesmas, supondo que ambos fossem receber o Gingerbread) e 2) A ROM não seria alterada pelo fabricante (exceto pelos drivers específicos do celular e etc), tornando os updates teoricamente mais rápidos e abrangentes (em modelos compatíveis).
@_eliasalberto
SPOILER: tem pra Android tb, de acordo com o androidpolice.com
@_eliasalberto
Google é o pai legal que dá liberdade pro filho, desde que ele saiba se comportar. Começou a usar a liberdade da maneira errada? De volta às rédeas. Culpa total dos fabricantes.
@andradevini
passar por aprovação? Estão certíssimos!
JosephDiniz
O que deu para perceber nesses comentários sobre a padronização do Android é que poucos sabem o que quer dizer Software Livre. Assim como o Ubuntu não deixou de ser livre quando a Canonical impôs regras sobre o uso do nome o logo do Ubuntu, o Android não vai deixar de ser livre por essas "regras de qualidade" que o Google vai impor aos fabricantes.
@AntonioVeras
Talvez padronizando, as atualizações possam fluir de forma mais fácil.
@AntonioVeras
Padronização. Para mim é o que estava faltando. Acho que se não fosse a Canonical, o Linux ainda estaria disponível para poucos. E uma empresa do tamanho da Google tomando as rédeas do Android, é o melhor a ser feito.
@AntonioVeras
Pois é, que coisa inútil. Bom mesmo é um na Apple que mede masturbação.
@AntonioVeras
R$ 24,83 não deixa ninguém na miséria.
Marcelo
Eh o Yahoo pq a Claro quer assim, nao a Motorola.
@brunogdb
Só isso alegrou meu dia por completo \o/
Marcoscs
bem que a Google podia dar uma apertada nos fabricantes para acompanharem melhor o ciclo de atualizações do android pra evitar bizarrices como smarts top de linha com android Eclair (2.1).
@victorkey
finalmete ._. pq, né, a customização da samsung é horrivél x.x, principalmente a do galaxy x.x
Guilherme Mac
Vc está confundindo open source com fazer o que quiser. Open source tem uma uma licença específica, sobre compartilhamento do código, do desenvolvimento do código do produto. Não significa que a marca Android é de qualquer um. Google pode criar regras para modificações em relação a marca Android. "Quer ter direito de usar a marca Android? Cumpra certas regras". É isso que significa. Red Hat, Canonical, Novell, e tanta outras não deixam usar como quiser seus produtos, fazendo modificações e mantando o nome comercial original. É sem sentido algum comparar com uma situação de código proprietário fechado.
Exibir mais comentários