Início » Aplicativos e Software » Aplicativo mostra onde uma pessoa passou com geolocalização do Twitter

Aplicativo mostra onde uma pessoa passou com geolocalização do Twitter

Por
8 anos atrás

Ao implementar a função de geolocalização no Twitter, a rede social provavelmente só tinha como objetivo agregar mais valor ao serviço. De fato, chuto que essas foram as exatas palavras que o departamento de marketing deve ter usado para convencer os programadores de que era uma boa ideia. Por ele ser uma função opcional, os cuidadosos com a privacidade ficaram despreocupados e quem não liga de transmitir sua localização tratou de ativá-lo. Esse último grupo talvez se sinta compelido a desmarcar essa opção.

Privacidade who? | Clique para ampliar

Um programador desocupado (sempre eles!) criou um aplicativo chamado Cree.py (creepy é a palavra em inglês para arrepiante) que busca por todos os tweets de um usuário específico)= que tenham atrelados a eles alguma informação de geolocalização. Eles podem ser publicados tanto na versão web do site como na versão móvel, mas a mais precisa mesmo é por meio de aplicativos para Twitter em plataformas como o iPhone ou Android, por usarem o GPS embutido no aparelho. Ele então faz uma lista de acordo com o horário da publicação do tweet e mostra exatamente o local de onde ele se originou.

Além de buscar por mensagens de 140 caracteres, o programa também dá a opção de procurar por fotos com informações de geolocalização no Flickr e fazer o mesmo serviço sujo. O Cree.py está na versão 0.9.1 mas já tem versões tanto para Windows quanto para Linux e o programador já avisou que está desenvolvendo também uma versão para Mac OS X.

Baixar | Cree.py 0.1.9

Eu imagino que esse programa pode ser perfeito para aquelas esposas e namoradas ciumentas ou maridos e namorados desconfiados. Basta que a pessoa busque pelo username da pessoa amada para descobrir quais locais ela frequenta. Assim dá para saber ao certo onde a pessoa passou quando disse que estava trabalhando até tarde ou algo parecido. Ciumentos(as), mãos à obra!

Com informações: BoingBoing.