Início » Web » Google vai criar aplicativo identificador de rostos [atualizado]

Google vai criar aplicativo identificador de rostos [atualizado]

Por
8 anos atrás

Sistemas de reconhecimento facial não são nada novos. Já existem diversos deles no mercado, seja para encontrar bandidos que escaparam da polícia ou apenas para permitir que um usuário faça login seguro no computador. Mas e se uma empresa que tem diversos dados sobre você, como seu e-mail, endereço, telefone começa a usar essa tecnologia para permitir que outras pessoas vejam esses dados? Soa assustador o bastante? É algo assim que o Google pretende fazer.

Felizmente não é apenas apontar a câmera para uma pessoa e esperar que o celular entregue todos os dados relacionados à ela na forma de resultados de busca. Quem quiser ser identificado precisa primeiro autorizar o Google acessar seu perfil e imagens para então associar o seu rosto com as informações disponíveis publicamente na web.

De acordo com Hartmut Neven, o chefe do projeto de reconhecimento facial, um dos motivos que impediu o lançamento do aplicativo até agora é a possibilidade da criação de um problema de privacidade como ocorreu com o Google Buzz. Eles certamente não vão querer repetir a dose, que consistiu basicamente de uma enorme revolta entre usuários e até um processo nos EUA.

Ainda não se sabe como o programa vai funcionar ou em quais plataformas ele estará disponível. Mas se você conhece ou usa o Google Goggles provavelmente já sabe o que o sistema de reconhecimento de imagens da gigante de Mountain View é capaz. E provavelmente já está mais assustado só de ouvir falar na possibilidade de implementarem isso para rostos.

Atualização às 17:11 | “A notícia da CNN é apenas especulativa” diz um porta-voz do Google ao site CNET. Acho que o senhor Neven, assim como os repórteres da CNN responsáveis pela notícia, correm o risco de receber um belo puxão de orelha dos seus superiores. E sim, isso é uma especulação. Não tenho certeza da intensidade ou da ocorrência do puxão de orelha. =P

Com informações: CNN.

O anúncio fechará em 15 segundos