Início » Legislação » Sugestões automáticas de busca são responsabilidade do Google?

Sugestões automáticas de busca são responsabilidade do Google?

Corte da Itália decide que Google deve responder pelo recurso do buscador.

Avatar Por

Quem nunca passou por essa situação? Entra no Google, começa a digitar aquilo que quer pesquisa e, depois de algumas letras, clica na sugestão de busca que é exatamente aquilo que você procura. Não sei qual é a taxa de uso do recurso, mas imagino que seja alta. E aí vem a dúvida: se o Google é legalmente responsável pelos termos que aparecem nas sugestões.

O autocompletar virou motivo de disputa judicial na Itália. Na corte de Milão, a segunda cidade mais importante da península, um advogado reclama que seu cliente — uma pessoa pública — foi prejudicado a partir do momento que, ao digitar nome e sobrenome desse sujeito, o Google automaticamente completava com “fraude” (ou truffa, no termo em italiano).

Os reclamantes alegam que o Google deve ser responsabilizado por essas imputações que denigrem a honra do sujeito. Embora o Google não gere seus termos sugeridos manualmente, o algoritmo que faz isso é controlado pela empresa e pode sofrer modificações para evitar tais situações.

Por sua vez, o Google se defendeu dizendo que não pode ser responsabilizado por isso. Também disse que o recurso de autocompletar das buscas é baseado em buscas anteriores, eu são registradas. Com o tempo, o algoritmo fica mais inteligente e começa a sugerir aquilo que já é buscado em grande quantidade por outros usuários.

Na semana passada saiu o resultado da disputa, que só foi conhecido hoje. O Google perdeu o processo, sendo, portanto, considerado o responsável legal pelos termos sugeridos automaticamente. A empresa se disse “desapontada” pelo resultado, enquanto os reclamantes fizeram questão de dizer que não apoiam a censura.

Esse caso é interessante porque fica difícil de dizer até que ponto a opinião pública detém a verdade, e também até que ponto os algoritmos do Google devem refletir isso. Não é porque todo mundo associa determinado nome a um crime que a pessoa é verdadeiramente culpada. Pelo menos não até que a justiça diga que é.

Pirataria? (imagem: reprodução)

No ano passado, o Google anunciou que não iria mais exibir sugestões de busca quando o termo procurado fosse “torrent”. Dessa forma, a empresa evita problemas com as associações de cinema, de música etc. Será que chegou o momento de parar de associar nomes a crimes, por meio de filtros previamente determinados que cumpra essa tarefa?

Com informações: ZDnet.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

gsctt
Entendo que o caso apresentado no post difere-se da situação da Xuxa por uma razão fundamental. Expliquei isso em meu comentário acima.
gsctt
A questão, Matheus, é que as pessoas tem direito a não ter seus nomes lá. Não é porque alguém não se importa que se pode liberar geral. Na minha humilde opinião, a principal diferença entre esse caso e a censura de resultados de pesquisa, é que no recurso de autocompletar a expressão ofensiva foi introduzida pela própria Google e amplamente divulgada por ela. No caso dos resultados de pesquisa, a empresa apenas publica um link às informações criadas por terceiros, isto é, não cria nada, apenas permite o acesso do usuário ao conteúdo. No caso do autocompletar, a Google é a criadora da ofensa, ainda que de forma automática e baseada na reiteração das buscas. Já nos resultados de pesquisa, a Google é apenas um meio de acesso, uma intermediária passiva.
Matheus Oliveira
Eu quero saber como o google faria, por exemplo se aparece "João fulano siclano silva junior neto Gay" é porque muitas pessoas procuraram isso, logo o processo automatico do google auto-completará... "mas e se eles jogarem gay, lesbica, prostituta e etc na lista negra?" Isso se tornaria discriminação... Na verdade o google tem 2 opções: ter a função e não ter a função. Eu mesmo não me importaria de ter meu nome associado a homoafetividade no autocompletar do google e por isso mesmo acho justissimo o google permanecer com o autocompletar...
Jonatan
Bom Marcos, vc falo e eu sei que vc ta certo por um lado, mas o google NÂO É CULPADO por ter o nome do cara associado a alguma coisa, vamos dizer que eu sou o Fulano tal e eu procuro alguma coisa no google pra saber se não divulgaram algo sobre mim relacionado a Fraude, tipo eu mesmo procuro "Fulano Fraude". Quem garante que não foi o cara mesmo que coloco isso no "sistema de autocompletar" do google, e se alguem procuro isso sobre ele, alguma coisa ele deve ter feito, ou alguma desconfiança alguem deve ter dele, advogados procuram nome de clientes e dos "contra" associados a varias coisas para descobrir se tem alguma coisa que eles podem usar. O meu nome aparece Completo(quase, o nome do meio nao aparece, mas é pq quase ninguem sabe) no autocompletar do google e não esta associado a nada, ate agora. :)
Murdock
Eu tinha lido que a Xuxa ganhou esse processo...
Pedro Henrique
As sugestões aparecem porque tem isso na internet, não acho a google culpada, igual o caso da xuxa, quando se pesquisava pedofilia aparecia foto dela, ela perdeu o processo contra a google, que disse que eles só mostram o que há na internet, e que se a imagem dela tava associada a isso não era culpa deles, e se existe torrent na internet é porque existe uai, culpa deles não
Rodrigo
Os direitos valem para quem tem dinheiro e paciência para mover um processo por anos, contra um exército de advogados. Fosse assim, o Maluf, o Collor e o Brizola tinham fechado a Rede Globo por difamação.
gsctt
"...ele não tem responsabilidade inteiramente por não ser o dono do conteúdo" Dono de que conteúdo? Se for dos termos sugeridos, ele é o dono sim. E, portanto, inteiramente responsável.
Matheus Oliveira
"Obviamente que a responsabilidade é inteiramente da Google." A discussão aqui é se o google tem alguma responsabilidade ou não, ele não tem responsabilidade inteiramente por não ser o dono do conteudo, logo começou errado...
Diego
Simples solução, só o Google retirar o sistema de autocompletar e TODOS os usuários mundiais ficarem sem este recurso por causa de meia dúzia. Eu sou advogado e entendo o lado do profissional mas julgo que o Google não é responsável por um algoritmo matemático que facilita a vida das pessoas. Só consideraria culpado se houvesse fraude.
Thássius Veloso
Isso se chama Google Bomb. É um problema sério.
@miguelalvim
Por exemplo, a um tempo atrás, se você digitasse bicha no google ele completava com richarlyson... taí a imagem para quem quiser ver... hoje não aparece mais não... http://www.facebook.com/photo.php?fbid=136467886420156&set=a.136467883086823.27571.100001708354076&theater
Marcelo Mello Ramos
Neste caso acho o google culpado, mas há algum tempo atrás houve este tema no Brail, só que era uma discussão sobre pedofilia em que o google completava termos e levava até à sites suspeitos, isso eu acho palhaçada. Com relação à um nome de advogado foi extremamente prejudicial e por isto o resultado foi justo.
Marcoscs
"Eu concordo com o Feo, isso é censura!" Não, não é, é o devido processo legal, é usado em sociedades civilizadas, sabe? "Por que os jornalistas podem denegrir a imagem de quem bem entenderem" Não, não podem, e pra quem se sentir atingido pela imprensa tem o Judiciário ao seu dispor para poder valer seus direitos. "A verdade é que o juiz foi comprado" Voce tem como provar sua afirmação? Cara, analise a questão com o cérebro e não com o fígado, voce tem cabeça (quer dizer, suponho que tenha) então use-a, forneça argumentos em vez de dar chiliques indignados, senão a discussão não leva a lugar nenhum, vira birra de adolescente que não tem o que dizer.
Rafael The Mist
Verdade. BTW, se o Berlusconi ficasse preocupado com tudo que aparece com o nome dele nas pesquisas, ele simplesmente não viveria!
Exibir mais comentários