Início » Software » Vem aí o Chrome OS especial para tablets

Vem aí o Chrome OS especial para tablets

Por
7 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Ah, o código-fonte… Sempre por aí para dedurar os mais variados recursos que, em algum momento, serão oficialmente lançados. O Chrome OS, que passou um tempo sem virar notícia, volta ao TB justamente por causa de uma descoberta no seu código-fonte: o Google está trabalhando em uma versão do sistema operacional voltada para tablets.

Por que o Google criaria uma versão do seu sistema específica para tablets? O principal motivo é a entrada de dados por meio do touchscreen. São necessárias várias modificações na interface do software para que ele seja mais fácil de ser usado sem depender de um mouse ou de um teclado, mas apenas das próprias mãos.

Nos últimos meses, conforme a CNET informa, tanto o Chrome (navegador) como Chrome OS tiveram modificações nesse sentido. A começar por um teclado virtual que poderá ser acionado dentro do browser, com direito a ícones especiais para Tab, Delete, e por aí vai. Esse tipo de recurso é fundamental e tem que ser muito bem feito, ou o usuário fica impossibilitado de acessar as páginas e enviar mensagens, por exemplo.

Outra novidade do Chrome que tem tudo para facilitar uma versão do Chrome OS para tablets é a nova página de abas, aquela que oferece os sites mais visitados com apenas um clique. O Chrome no canal Canary já tem essa página modificada com espaço maior entre os ícones. Usuários de dispositivos touch agradecem.

Motorola Xoom, o primeiro tablet a rodar Honeycomb (imagem: divulgação)

E agora a pergunta que não quer calar: por que ter o Chrome OS para tablets e o Android Honeycomb, que deve ser apresentado com o Motorola Xoom na semana que vem? O Android parece-me estar bem mais completo e sólido para esse tipo de uso. Também é bom ter em mente que o Chrome OS já está atrasado, visto o sistema foi prometido para 2010.

O Google confirmou que trabalha em recursos específicos para tablets dentro do Chrome OS. Mas é só isso o que a empresa falou até agora.