Início » Internet » Twitter e Facebook serão usados para alertas de terrorismo nos EUA

Twitter e Facebook serão usados para alertas de terrorismo nos EUA

Avatar Por
8 anos e meio atrás

As coisas não são mais as mesmas desde o fatídico 11 de Setembro. Nos Estados Unidos, o governo federal possui uma forma basta curiosa de classificar as ameaças terrorismo: por meio de 5 níveis distintos, que mais confundem do que esclarecem. Isso está para mudar com o novo plano nacional antiterrorismo, que pretende usar o Twitter e o Facebook para emitir alertas aos cidadãos.

Alertas serão emitidos pelo equivalente ao Ministério da Defesa

A agência Associated Press obteve acesso a um documento datado de 1º de abril no qual os oficiais esclarecem como vai ser o novo sistema. Em vez de 5 níveis de alerta (baixo, geral, elevado, alto e severo), apenas 2: elevado e iminente. O alerta de risco elevado diz respeito a possíveis ameaças contra a segurança nacional dos Estados Unidos. Nesse caso, nada de especificar possíveis vítimas. Já no alerta iminente é contra alvos muito específicos.

Quais informações serão repassadas para os cidadãos é algo que somente o equivalente ao Ministério da Defesa poderá decidir. De modo geral, os alertas correrão o seguinte caminho: autoridades federais, autoridades estaduais (governadores), e finalmente os prefeitos. Em último caso, o público tomará conhecimento dos alertas.

A adoção do Twitter e do Facebook está prevista para disseminar alertas “somente quando for apropriado”. Mais uma vez, as autoridades de segurança decidiram esse nível de apropriação. Além disso, certos alertas poderão ser emitidos especificamente para certos grupos de pessoas, enquanto outro alerta com informações diferenciadas poderá ser enviado para outro grupo.

De qualquer forma, podemos perceber que os Estados Unidos continuam com sua guerra ao terror em pleno funcionamento. Ainda não há informações sobre como esses alertas serão disseminados — se por perfis oficiais nas mídias sociais ou se por parcerias diretas com Twitter e Facebook.