Início » Internet » LinkedIn testa ferramenta para enviar currículo automaticamente

LinkedIn testa ferramenta para enviar currículo automaticamente

Avatar Por

Na próxima vez que você se candidatar a uma vaga de emprego, é provável que envie o seu perfil do LinkedIn em vez do tradicional PDF com o seu currículo. A startup está negociando com grandes empresas a adoção de um recurso especial cujo nome poderia ser traduzido como “Candidatar-se com LinkedIn” (Apply with LinkedIn), segundo informa o GigaOM.

Botão permite candidatar-se à vaga

O botão de candidatar-se a uma vaga poderia ser implementado dentro das páginas que as empresas normalmente usam para anunciar oportunidades profissionais. Ao clicar nele, o usuário tem a opção de editar as informações do seu currículo, além de responder perguntas que a empresa deseje fazer, como a disponibilidade de mudar para outra cidade ou estado a fim de assumir um novo posto de trabalho.

Ao terminar de editar os seus dados, o usuário confirma que a inscrição para a vaga foi enviada com sucesso, além de visualizar contatos profissionais (registrados no LinkedIn, claro) que trabalhem naquela empresa dos sonhos. Vai ver essa informação adicional sirva para já ir preparando os contatos caso precise de indicações dentro da companhia.

Caso o recurso de candidatar-se a uma vaga seja realmente lançado, o LinkedIn entrará num novo mercado bastante promissor, o de recursos humanos e contratações por meio da web.

Além de tudo, o envio de currículos via LinkedIn tem tudo para agilizar o processo seletivo, uma vez que as empresas terão as informações sobre candidatos em um banco de dados padronizado, no qual existe a tendência de realizar buscas com muito mais facilidade.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@luiztap
Não entendo como isso ainda não é feito. Você sobe todas as informações e mantém seu perfil atualizado, aí quando vai se candidatar a uma vaga disponível no próprio LinkedIn: tem que subir um doc/pdf (o que é ok como alternativa, não opção única). Não faz sentido. Aliás, tá na hora do LinkedIn separar um espaço pra atividades extracurriculares.