Início » Celular » Lion: os 10 melhores recursos do sistema da Apple

Lion: os 10 melhores recursos do sistema da Apple

Por
8 anos atrás

A WWDC continua acontecendo, com sessões técnicas e mais. Com todos os posts que nós publicamos ontem sobre o assunto dos dispositivos móveis, acabou faltando falar sobre os lançamentos de software da Apple para os computadores da companhia. O Lion, sucessor do Snow Leopard, está confirmadíssimo ainda para esse ano, porém a data exata não foi informada.

Especial WWDC | Apple mostra detalhes do iOS 5, como integração com Twitter
Especial WWDC | Testamos o iOS 5 em um iPod Touch
Especial WWDC | iCloud: o serviço de backup na nuvem para iPhone, iPad e iPod Touch
Especial WWDC | iPad ganha teclado “dividido” com iOS 5

De acordo com a Apple, o Lion conta com mais de 250 recursos novos (ou melhorados). Geralmente Steve Jobs vem com esses números, sem nunca comprová-los oficialmente. De qualquer forma, um dos executivos da Apple mostrou os recursos mais importantes que estarão disponíveis no Lion.

Mission Control no Mac OS X Lion (imagem: divulgação)

Confira abaixo.

Top 10: Os melhores recursos do OS X Lion

  1. Gestos multitouch – Inspirando-se no iOS, a Apple implementou os mais variados gestos com vários dedos simultaneamente. Por exemplo, no Safari dá para usar três dedos e controlar o navegador para avançar ou voltar na página. Além do swipe, o movimento de pinça está garantido na nova versão do sistema. (Vai funcionar somente em Macs com tecnologia multitouch)
  2. Aplicativos em tela cheia – A explicação para esse recurso é tirar total proveito de cada ínfimo pixel nos MacBooks. Agora, diversos aplicativos têm uma versão em tela cheia, como o iPhone. De acordo com a Apple, a possibilidade de pular de um aplicativo para outro com os gestos multitouch viabiliza a visualização em tela cheia.
  3. Mission Control – É uma união do Spaces com o Exposé. Os dos recursos foram agrupados em apenas um, que permite gerenciar todos os aplicativos rodando na máquina (que tenham janela ativa, diferentemente de alguns assistentes que rodam na Menu Bar)
  4. Mac App Store – Essa existe faz algum tempo. Agora é padrão no sistema operacional da Apple, com direito a compras in-app. De acordo com a Apple, a versão mais recente da loja virtual terá notificações Push para avisar sobre atualizações em aplicativos comprados com a loja.
  5. Launchpad – Copiado do iPad, esse recurso mostra todos os aplicativos instalados no Mac com apenas um gesto de pinça.
  6. Retomar (Resume) – Acabou aquela história de ter que reabrir documentos depois do Mac reiniciar, por exemplo. O Lion automaticamente retoma os arquivos que estão sendo editados no momento em que o aplicativo é acionado.
  7. Salvar automático (AutoSave) – Não há mais a necessidade de salvar documentos. A Apple promete que os arquivos estarão sempre salvos com as alterações mais recentes. No entanto, a empresa não detalhes sobre a frequência com que esse salvamento vai acontecer.
  8. Versões (Versions) – Uma espécie de Time Machine para documentos. O Lion vai fazer um controle de versões automático dos documentos em edição. Inclusive, Steve Jobs prometeu arrastar-e-soltar de elementos entre duas versões de um mesmo documento (por exemplo, pegar uma foto que estava na primeira versão de um relatório e recoloca-la na versão mais atual).
  9. AirDrop – Sistema de reconhecimento de máquinas que estejam na mesma rede (cabeada ou Wi-Fi), com direito a troca de arquivos por meio de P2P.
  10. Mail v5 – A nova versão do aplicativo de email da Apple foi refeita do zero. Além de oferecer visualização em tela cheia, um de seus pontos fortes é a visualização por conversação, algo que o Gmail introduziu há alguns anos. A busca do Mail ficou mais esperta, e sabe reconhecer diferenças entre termos relacionados a mensagens e nomes de contatos.

Alguns dos recursos apresentados pela Apple são claras melhorias de aplicativos que já existem (a nova versão do Mail, por exemplo), enquanto outros são verdadeiramente inéditos no sistema Mac OS (o controle de versões é um deles).

Versão 5 do Mail oferece visualização por conversação e tela cheia (imagem: divulgação)

O Lion vai custar bem pouco: apenas US$ 29. Será distribuído apenas pela Mac App Store, e não mais por mídia física. Os usuários que tiverem mais de um Mac poderão se logar na Mac App Store e automagicamente baixar o sistema em todas as máquinas, sem pagar um centavo a mais por isso.

Cabe lembrar que alguns recursos ainda não tiveram seus nomes em português divulgados. Pode ser que a Apple os traduza, como no caso de AutoSave, que em tese vira Auto-Salvar, ou os mantenha no original em inglês. Nesse ponto, a empresa de Steve Jobs é totalmente imprevisível.

Por fim, a Apple decidiu remover o “Mac” do nome comercial do sistema. Na futura versão, ele deixa de ser Mac OS X Lion para se chamar apenas OS X Lion. Sabe-se lá o motivo dessa mudança.

Vídeo

(YouTube)

No vídeo acima, Phil Schiller, o VP de marketing da Apple, diz que o ideal é desenhar tanto o hardware como o software do sistema operacional. Essa é a posição que a empresa vem tomando faz muito, muito tempo.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.