Início » Antivírus e Segurança » LulzSec Brasil divulga supostos dados da presidente Dilma Rousseff

LulzSec Brasil divulga supostos dados da presidente Dilma Rousseff

Hackers dizem ter conseguido acesso aos telefones de Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo; SERPRO nega qualquer ataque.

Por
8 anos atrás

Nem no feriado esses hackers me dão paz. Cá estou eu, interrompendo a minha folga para um informe extraordinário: o LulzSec Brasil afirma ter obtido acesso a dados pessoais da presidente Dilma Rousseff e do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Os supostos dados foram publicados no site do grupo, que tem feito muito barulho ao ameaçar órgãos e empresas estatais.

Até onde eu sei, o LulzSec Brasil é o braço brasileiro do LulzSec, um grupo de hackers que usa sua força tecnológica para tirar do ar sites de grandes empresas e de governos. Nos últimos dias, o LulzSec Brasil atacou – tango down! – os sites da Presidência da República, da Petrobras e do Ministério dos Esportes. Pelo menos no ataque coordenado à Petrobras, os hackers justificaram a atitude como uma reinvindicação para que o preço do combustível seja mais barato, equiparado aos preços praticados no Mercosul.

Supostos dados divulgados pelo LulzSec Brasil

Como você pode ver na imagem acima, os hackers conseguiram (supostas) informações sobre o endereços de email do prefeito Kassab, bem como seus telefones. Logo abaixo, os telefones da presidente Dilma Rousseff vinculados aos serviços prestados para a Petrobras – Dilma faz parte do conselho diretor da estatal.

Curiosamente, os hackers verificaram até os signos da presidente e do prefeito de São Paulo.

Conforme apurou o G1, a Presidência informa que os dados são de responsabilidade do SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados). Em comunicado, o SERPRO “reafirma que mantém em segurança todas as informações protegidas pela empresa e que não houve invasão a sua base de dados. As supostas informações não foram obtidas de base de dados administrada pelo Serpro. Asseguramos que não houve invasão.”

Via Twitter, o prefeito Kassab reconheceu os dados publicados pelo LulzSec Brasil (ou deu a entender isso). “Fatos como esse mostram como a tecnologia precisa avançar para impedir a ação dos vândalos”, escreveu Kassab, que ainda lamentou o ocorrido e se solidarizou com a presidente Dilma.

Há quem questione a ação do LulzSec Brasil. Por exemplo, diversas informações oficiais da presidente Dilma poderiam ser facilmente encontradas no sistema de cadastro de candidatos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para as eleições do ano passado. No entanto, é importante observar que não há informações telefônicas na ficha da presidente Dilma publicada pelo TSE.

Texto atualizado diversas vezes. Última atualização: 23.06.2011 às 13h22.