Início » Gadgets » Doenças 2.0: laptoptite e tabletite

Doenças 2.0: laptoptite e tabletite

Avatar Por

Há alguns anos os computadores de mesa desafiaram profissionais e empresas a manter a saúde dos usuários. Quando monitores, mouses e teclados se tornaram finalmente ergonômicos, vieram os laptops e estragaram tudo. Como monitor, teclado e computador estão ligados entre si, fica bem mais complicado automonitorar a postura o tempo todo.

Conversei com uma fisioterapeuta que comentou que não há mais idade certa para que os primeiros sintomas da "laptoptite" se manifestem. Aos 20 anos, dores já são comuns. E tem gente que mal alcançou os 30 anos e já convive com uma LER crônica, tornando-se dependente de antiinflamatórios. A dica dela é: não ficar no laptop mais que 3 ou 4 horas por dia, e, mesmo assim, fazer interrupções com espaço de tempo considerável – de 15 minutos a meia hora!

Contudo, a evolução tecnológica é mais rápida que os guidelines médicos. Antes restritos ao meio corporativo, ou usuários com grande mobilidade, os laptops estão tomando o lugar dos desktops nas residências, transformando-se num grande faz-tudo. Quem trabalha e estuda diante de um computador certamente passa bem mais que as 3 ou 4 horas por dia preconizadas. E parar o trabalho por meia hora parece insano numa empresa.

Complicado, não? Mas acreditem, se podia piorar, piorou.

Aposentadoria por invalidez?

Chegaram os pequeninos netbooks e a ergonomia foi para o saco de uma vez. Tenho notado em escolas, cafés, praças de alimentação de shoppings: adultos e adolescentes todos curvadinhos, fazendo um esforço imenso para digitar num teclado reduzido e enxergar em monitores de 7 a 11 polegadas.

Alguém na sua casa usa netbook? Observe a postura de seus familiares diante dos minúsculos laptops. Eu não consigo imaginar que estas pessoas, daqui 10 anos, estejam pedindo aposentadoria por invalidez. E, somando mais uns 10 anos, sua silhueta deverá estar bem parecida com a do Corcunda de Notre Dame.

E tem mais: agora, os queridinhos do momento são os tablets. Não é mais necessário nem sentar na mesa: simplesmente esparrama-se no sofá para ler e navegar na internet. O corpo inteiro sofre: coluna, punhos, pescoço, dedos. Ler é menos prejudicial, mas usá-lo para navegar e digitar sacrifica o corpo. E o que dizer da visão? Quem passa o dia todo na frente do computador agora leva seu querido tablet para a cama. Vamos somar quantas horas por dia se passa diante de uma tela LCD? Trabalho e estudos ao longo do dia (e da noite), e nos momentos de lazer... TV e tablet!

Eu sou bem radical com meu quarto de dormir. Mesmo antes de abolir a TV de casa, há uns 3 anos, nunca mais tive um aparelho no quarto desde que saí da casa de meus pais. A qualidade do sono melhorou consideravelmente. E ainda, nada de dispositivos eletrônicos até 3 horas antes de ir dormir.

O iPad chegou à família e bagunçou todo o esquema. Vista cansada passou a ser uma constante. A insônia apareceu. Conversei com meu oftalmologista e ele foi sucinto: nada de tablet antes de dormir. Acatei. O sono melhorou, bem como a visão.

Nem só de alegria é feita essa maçã

Como estou escrevendo mais, acoplei meu laptop a um monitor e um teclado externos, e é assim que agora trabalho em meu escritório. Gostava de trabalhar em múltiplos cômodos da casa; agora, restringir-me ao home-office também ajudou a me policiar com os horários, evitando que eu caia em "armadilhas" como navegação à esmo durante o trabalho ou na sala de jantar, na hora das refeições. E depois de encerrado o expediente, nada de LCDs. Só livros de papel e o Kindle. Engraçado, eu era mais produtiva quando estava fora de casa do que quando passava o dia no home-office. Voltar a usar um computador de mesa ajudou a me colocar nos eixos.

É isso aí, tecnoleitores: com tantos gadgets modernos, que tal fazermos todos uma auto-avaliação de como estamos trabalhando? O filme Wall-E mostrou um futuro apocalíptico para o planeta Terra, como seres humanos extremamente obesos e preguiçosos vivendo em algum lugar do espaço. Eu sou mais pessimista: os faria também corcundas e usando óculos de lentes bem grossas...

Leia mais | Laptoptite - qualquer semelhança com o nome não é mera coincidência
Vídeo | Conheça a laptoptite, o mal que causa lesões em quem fica horas na frente do laptop

Mais sobre: , , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno
Você acha que só o brasileiro é assim? Tem gente ignorante que acha que o Brasil é a maior merda e seu povo também. Lá fora também está na moda ser/fazer errado, e provavelmente também está na moda se achar a moralidade em pessoa e querer criticar o país e o povo. Hipócrita de merda!
Sérgio Felipe
Muito boa sua matéria, vou tentar ficar com a postura na posição certa, ja sei que isto é uma tarefa dificil. e confesso que já estou a umas 12 horas, em frente do pc, entrei 12:00 e agora ja é 01:00. (caramba ate eu levei um susto ) mas destas horas umas 3h foi lendo o Tecnoblog.
Eduardo T.
Somos dois. Tb trabalho no PC das 9 as 18 com pausa só para almoço. Em casa das 19 ate umas 2h também no pc, seja lendo ou jogando e nunca tive problema de LER ou cansaço nos olhos. E como gosto de jogos, em casa não troco meu CRT por LCD não. Sobre o artigo, netbook foi a pior coisa que tive, pois teclado pequeno e a baixa altura do monitor nos deixa com os ombros arqueados e a coluna curvada para frente. Uso só quando estou em viagem, dificil deve ser pra quem substituiu o desktop de casa por um destes.
Tio Z
Ser corrigido quando errado é aprender, e aprender é evoluir. A menos que seja algo como corrigir um erro de digitação (fulano foi digitar por exemplo "mesmo" e saiu um "memso" ou algo do gênero), acho válido corrigir e ajuda a todos. As vezes nem percebemos nossos erros de português.
marcos__freitas
Excelente matéria! Desde que comecei a usar notebook como computador principal, em 2008, uso um apoio para ele. E agora que uso também no trabalho comprei outro apoio e uso teclado externo também. Fiquei 2 semanas sem nenhum dos dois e as costas já estavam doendo... Sobre tabelet, agora com o iPad eu preciso começar a me policiar também. Já usei algumas vezes para ler antes de dormir e achei ótimo, mas não posso fazer isso todo dia porque já sei que vai fazer mal.
@valdiclei
òtimo post! Sempre me pego em postura inadequada, principalmente usando o note. Aqueles suportes que tem para usar na cama por exemplo, ajuda em algo? tô pensando em comprar....
Yangm
Aqui em casa eu consigo twittar mais tempo com led, parece que na prática é diferente.
Felipe
Talvez seja sorte ou talvez eu seja algum mutante, mas não tenho esses problemas. Uso o computador durante várias horas por dia e nunca tive vista cansada, problemas de postura ou LER. E muito menos problemas de sono. Quando sinto sono desligo o pc e vou dormir sem qualquer incômodo ou dificuldade.
C. Emanuel Laguna Jr
Hoje, os monitores LED são monitores LCD cuja retroiluminação é feita por LEDs brancos… Dá na mesma em termos de cansaço visual! ;-)
Yangm
Compre um monitor led e seja feliz =)
@brunogdb
Vou falar essa pro meu psicologo D:.
@brunogdb
Não querendo me meter, mas os comentários servem para isto. Você tem mais é que expor suas opiniões finais sobre o tal texto.
gokernel
Excelente post !!! Essa "mina" realmente posta matérias interessantes com bom conteúdo. Agora o meu "pavor" é no futuro ter que usar óculos e ficar com uma aparencia de nerdizinho. Vou refletir sobre o assunto ... ôh saudade de quando passava as minhas férias na casa do meus parentes no sítio quando não tinha eletricidade, brincar com as primas era divertido. :) Gokernel
Vinícius
Eu tenho 16 anos, com 10 eu estava com início de LER :/ , fiquei mais de 6 meses sem chegar perto do pc!! Agora tenho que melhorar postura :~, e abandonar o pc um pouco!!
C. Emanuel Laguna Jr
Minha TV LCD de 37 polegadas pesa umas três vezes menos que a velha CRT de 29… Esta pesava uns 30 kg. :shock:
marcoscs
sem falar do peso, eu tenho um Philips ainda funcionando mas guardado, o bicho deve pesar uns 12kg...
marcoscs
corrigir erro alheio é idiotice? Engraçado, pensei que idiotice fosse escrever errado...
Gabriel
Sei disso tudo e a importância, mas confesso que observo pouco os meus hábitos. Sempre erro na postura (estava errado agora, por exemplo). Ainda bem que nunca desenvolvi nada (pelo menos até agora), tirando o cansaço visual.
Gabriel
@Gaba Não é se preocupar, é perceber; eu gosto de ler os comentários, mas bato o olho em alguns e vejo erros. Nem sempre comento, apenas quando percebo que a pessoa está realmente convicta de que está escrevendo certo. Agora, cá pra nós, sua preocupação em defender o errado (como você claramente fez antes) é tão "inútil" quanto a preocupação alheia com a língua portuguesa, seguindo a lógica do seu ponto de vista. Se você não é capaz de perceber um erro quando vê e acha que isso é uma preocupação dos outros, então é melhor apenas ler e não dizer nada, mesmo; você não seria capaz de mostrar o correto sem "se preocupar" ("preocupação" que entendi como jogar no Google ou procurar no dicionário para saber se está certo). Aprender a escrever certo é ruim, né? Bom mesmo é ler comentário. Continue assim, então. Educação é para os fracos. ;) PS: podem corrigir qualquer erro meu sem medo de levar patadas.
C. Emanuel Laguna Jr
O idiota é se conformar com os erros alheios por não conseguir apontá-los de maneira educada: todo mundo erra, mas sempre tem aquele que insiste e persiste no erro… Depois acham ruim quando agimos como numa Zorra Total, mas alguém tem que agir!
Gaba
O problema não é ser/fazer errado. O problema é toda vez ler uma matéria, ler os comentários (eu gosto de ler) e ver pessoas que ficam se preocupando por alguém ter escrito errado...
C. Emanuel Laguna Jr
Podia ser pior, gente: os CRT emitiam maior luminosidade… E ocupavam mais espaço! :-?
C. Emanuel Laguna Jr
Depois do "CORRÃO" e do "VAI DORME", o twitter lança a moda de que escrever errado é a maneira certa para chamar a atenção… :-?
Gabriel
Todos deveriam reconhecer seus próprios erros, mesmo que sejam erros apontados por terceiros. Todos deveriam, SIM, aplicar o uso correto da língua materna sempre que possível. O que eu realmente acho idiota é julgar quem aponta um erro alheio; é como falar mal de alguém que usa um programa original em vez de piratear "de graça". Mas né, como no Brasil é moda ser/fazer errado...
DisneyG
Ou escola =)
@womandy
Concordo com tudo do post e concordo com o camarada Ramon. Sou da área de tecnologia e é impossível mudar o fato de que a idéia é evoluir e não retroceder. As recomendações de postura e etc para desktops foram feitas de um estudo, assim vai da área de saude começar a estudar melhorias para as doenças causadas pelo tablet. Vamos trabalhar galera.... Novos exercícios, novos remédios que me permitam trabalhar.
Gaba
todos deveriam parar de corrigir erros de português pois parecem idiotas :)
elvis.ricardo
por isso eu não trabalho !
@psspinola
Oi Bia, muito legal o post. Sobre a vista cansada ainda acrescento a dica dos oftalmologistas. Vai ler um livro em um tablet? A cada 50 minutos, descanse os olhos por 5 minutos, focando em algum outro ponto. Também vale para os notebooks. Beijos!
Bruno Faedo
Ótimo texto Bia. Realmente, cabe a cada um se policiar e ter disciplina no uso da tecnologia. Eu sou o primeiro que tenho que começar a adotar isso na vida. Passo horas no notebook, muitas vezes perdendo tempo com besteiras da internet. E após desligar o computador, passo pro iPad. Os olhos não descansam nunca, sem contar a má postura. Já me arrumei na cadeira aqui e vou estipular horarios para as atividades no notebook/tablet. Vou fazer disso rotina por uma qualidade de vida melhor. Abraços.
Thássius Veloso
Em lugar algum, Mozart. Mas você pode usar os comentários para discordar esses pontos. Sinta-se em casa!
Thássius Veloso
Trabalho. :P
Sr. Sem Papo
Como se chama a doença de se ficar sentado o dia inteiro em uma cadeira dura? :O
Mozart
Onde clica p/ negativar o post? alguns pontos não concordo ai...
Ramon Melo
Eu já notei isso tudo aí, tanto que estou migrando de volta para o desktop, cansei de notebooks. Só que o problema está mais embaixo. Hoje em dia, tudo, absolutamente TUDO é feito diante de um LCD: leitura, internet, trabalho, estudo, aulas, lazer, simplesmente tudo. Até para praticar exercícios físicos preciso ligar a TV! Aí fica a questão: como trabalhar e estudar (faço eng. da computação) longe do computador? É fácil para um médico ou fisioterapeuta dizer isso, mas como um jornalista ou programador vai simplesmente lutar contra a tecnologia que lhes deu um emprego? Simplesmente não dá! Só resta observar a postura, investir em ergonomia e deixar o sedentarismo para trás. Não podemos simplesmente nadar contra a maré, é melhor aceitarmos e nos adaptarmos o mais rápido possível.
@gribeiro_dev
Nossa, é verdade mesmo! Eu comprei aqueles suportes pra notebooks e teclado e mouse sem fio para usar em casa, já que na faculdade fico pouco tempo no notebook e no trabalho uso desktop... acredito estar no rumo certo!
Ramon Melo
Todos DEVERIAM prestar atenção nas aulas de língua portuguesa também...
7megas
Muito bom esse post Todos deverião ler ;/
@yurineitzell
Ótima matéria, acho que irei acatar a sua ideia "nada de eletrônicos no quarto", nada de usar notebook ou iPod touch na cama.