Início » Legislação » Alemanha quer acabar com o botão "curtir" do Facebook

Alemanha quer acabar com o botão "curtir" do Facebook

Avatar Por
8 anos atrás

O alvo da "privacidade" alemã dessa vez foi o Facebook. Segundo o órgão responsável pela privacidade na Alemanha, os botões de "curtir" estão sendo utilizados para enviar informações do usuário (mesmo que ele não tenha conta na rede) aos servidores da rede social nos Estados Unidos, tudo isso por causa das estatísticas para web.

Um botão nunca deu tantos problemas

O objetivo dessa captura de dados é montar um perfil seu e entregar essas informações aos donos do site para complementar os dados de acesso. Segundo o que o órgão diz, mesmo que você não curta a página, seus dados serão enviados para a rede. E se você não estiver logado, o seu IP será enviado para o Facebook. E não é apenas as estatísticas do Facebook, o Google Analytics também já foi alvo das investidas desse órgão.

Do ponto de vista do usuário leigo, é um pouco assustador ter "todos" os seus dados sendo entregues para um terceiro.

Do ponto de vista de um publicitário ou de um dono de site, esses dados servem para montar o público-alvo do seu site, a freqüência de visitas e a localização (entenda que, por localização, não é pegar onde esses usuários moram; não me importa saber que Fulano, 19 anos, mora na Rua Tal, mas me importa saber se ele é de São Paulo ou do Recife). E na questão de enviar o IP ao Facebook eu até apoio a decisão do órgão, mas creio que nessa generalização, os donos do site sairão prejudicados.

Por exemplo, existem serviços (e eu uso no meu outro blog) que rastreiam todos os passos de um usuário. Ele não pegará o que você procura, mas ele acompanhará cada rastro do seu mouse e criará um mapa de calor das áreas mais "clicadas". Nenhum dado pessoal do usuário será registrado, mas para algumas pessoas isso poderá significar uma "quebra de privacidade", mesmo que isso esteja explícito no termos de privacidade (que todo o blog que faz o uso de ferramentas de estatísticas devem criar).

Ainda de acordo com o órgão alemão, todos os botões de "curtir" devem ser removidos de todos os sites, com o risco do Facebook pagar uma multa de 50 mil euros (equivalente a R$ 115 mil). Exagero?

Disputa antiga com o Google

Só eu acho que o alemães possuem bastante problema com questões de privacidade? Primeiro foi a remoção de diversas casas do Google Street View (cerca de 224 mil pessoas pediram ao Google para retirar suas casas da visualização), algo que eu acho estranho.


Alemanha Street View

Casas borradas para evitar o reconhecimento

A ferramenta pode sim ser utilizada como um recurso para bandidos roubarem residências de acordo com a visualização, mas isso não impede o roubo, assim como todas as redes sociais podem ser utilizadas para sequestros, stalkers, assaltos e até mesmo espionagem (se bem que na internet, stalkers são "espiões"), as funções de visualização de mapa também podem ser utilizadas para o mesmo fim.

Da mesma forma com que "fãs", para não dizer vândalos, resolveram pichar as casas que foram borradas do Google Street View. Apesar da questão de privacidade ser bem pessoal, isso não justifica um grupo pichar uma casa só porque ela foi retirada da ferramenta. Não considero chamar essas pessoas de fãs...

Com informações: Softpedia