Início » Negócios » Skype compra app de chat em grupo pelo celular

Skype compra app de chat em grupo pelo celular

Por
6 anos e meio atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

“Nós temos notícias muito empolgantes para compartilhar.” Com essas palavras, a equipe da empresa GroupMe iniciou um comunicado importante publicado em seu website: eles foram comprados pelo Skype. Sim, o mesmo Skype que em maio desse ano foi comprado pela Microsoft. Nós com certeza podemos esperar novidades em funções de conversas via mensagem dentro do Skype, fruto do que firma recém-comprada vem desenvolvendo.

A GroupMe — da qual eu nunca tinha ouvido falar até o presente momento — produz software para dispositivos móveis. O aplicativo está disponível para download no Android, no iOS da Apple, no Windows Phone 7 e no BlackBerry. Com ele, os usuários podem participar de bate-papos em grupo de uma maneira mais simples e prática, de acordo com o material publicitário.

GroupMe: apps para iPhone, Android, Windows e BlackBerry

Não por acaso, é dessa pegada para comunicação em grupo que vem o nome da empresa: GroupMe, junção das palavras “grupo” e “eu” em inglês.

A firma foi fundada “no verão de 2010” por Jared Hecht e Steve Martocci. Já recebeu investimentos na casa de US$ 12 milhões para manter e ampliar suas operações, sempre empresas de venture capital conhecidas. E agora, um ano depois, a GroupMe é abocanhada pelo Skype.

De início, o Skype e a GroupMe pretendiam fazer um acordo comercial. No fim das contas saiu mais vantajoso simplesmente comprar a start-up. Mas os novatos tiveram poder de barganha nessa história: são do Skype, mas continuarão a desenvolver os aplicativos já lançados de Nova York, onde fica o escritório da firma, sem necessidade de se mudar para o quartel-general do Skype.

Em comunicado, o CEO do Skype Tony Bates diz que a aquisição “é outro passo rumo à nossa visão de fornecer uma experiência global de comunicação multimodal e multiplataforma”. O pessoal da GroupMe foi menos burocrático. Disse que vai continuar perseguindo de “mudar a maneira como as pessoas do planeta se comunicam e mantêm contato”, de modo que essa experiência seja melhor que a da “vida real”.

Para mim parece promissor. E com um diferencial: agora eles têm 175 milhões de pessoas (os usuários do Skype) para colocar essa ideia em prática. Aguardemos.

Mais sobre: , ,