Início » Gadgets » Comprei e detestei a Smart Cover do iPad

Comprei e detestei a Smart Cover do iPad

Review da Smart Cover, a capa protetora criada pela Apple para iPad 2.

Por
7 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Eis que chega o dia que finalmente consegui comprar um aparelho que não faz nada além de nada, mas que sempre tive vontade de ter: comprei um iPad 2! E não bastasse a besteira de gastar uma nota no modelo 3G com 16 GB de armazenamento, comprei junto uma Smart Cover. (Uau!)

Na primeira impressão, já vi que a aquisição foi nada mais que um belo de um fracasso – definitivamente os 39 dólares mais mal gastos da vida (quem comprou no Brasil por R$ 149 merece os meus pêsames).

Tenho alguns motivos principais que me deixaram tristonho.

Proteção

O mínimo que uma capa para gadget deve fazer é? Proteger, correto? Pois acho que a Apple não sabe que esse seria o mínimo requerido para o produto ser funcional. A traseira do seu “iPhone grande” fica livre para ser totalmente arranhado.

E o ímã que prende a capa ao seu tablet pode acabar riscando o próprio aparelho.

Higiene

Apesar de não ter o papel de deixar a tela do seu filho limpa e livre de marcas de dedos (películas foscas são ótimas pra isso), a Smart Cover também não foi feita para deixá-lo sujo, concorda?

Mas a capa tem umas texturas (as listras das dobraduras) que marcam a tela do iPad 2, e se ele ficar fechado por muito tempo o resultado é esse mostrado na foto, não curti.

Marcas na tela feitas pela Smart Cover

Segurança

O ímã da Smart Cover até que é forte, mas ele pode sair facinho e fazer com que o seu adorado brinquedo caia no chão. Não confie nunca na força dela; eu mesmo já o derrubei duas vezes (por sorte foi em cima da cama).

Digitação

Mas será que essa capinha safada não é boa pra nada? Claro que é! É ótima para digitação.

Digitação no iPad

Basta enrolar a Smart Cover e acertar o ângulo de inclinação. Aí sim você pode digitar tranquilamente, com o iPad apoiado na mesa ou mesmo no sofá.

Dá para deixar o aparelhinho em pé para assistir filmes ou quem sabe deixá-lo na estante da sala com uma apresentação de fotos rodando (NOT). E se eu te contar que quando fecha, instantaneamente desliga a tela do aparelho? Isso não é magia, é tecnologia.

Concluindo

É, amigos… Parece que a capinha vendida como a revolução das revoluções não passa de muita publicidade (bem feita, como todas da maçã). Aí estão os pontos negativos da Smart Cover, para quem pensa em comprar o produto. E é bom deixar claro que é minha opinião; já conversei com um amigo que curtiu a inutilidade da Smart Cover.

E como devem ter outros que, como eu que, foram iludidos pela linda campanha de lançamento da Smart Cover, abaixo está o vídeo para seu ódio crescer.

http://www.youtube.com/watch?v=naVZDRcI0p4
(Vídeo do YouTube)

Olhando o vídeo novamente, o besta da história fui eu. A capa faz exatamente o que promete: nada. Só que vem com esses “brindes” que eu destaco no meu texto. Fico imaginando quem desembolsou US$ 69 (ou R$249,00 para brasileiros corajosos) pelo modelo de couro, coitados.

PS aos macfags: por favor, não me apedrejem. 😛

Helder Santos | Meio cearense, meio paulista; meio jornalista, meio publicitário; meio Mac e meio PC. Juntando as metades até que dá uma limonada, mesmo que seja suíça.

Está no Twitter: @heldersantos.

Observação | As opiniões do autor do texto não refletem necessariamente as do Tecnoblog.

Mais sobre: , , ,