Início » Computador Mobile » É assim que deficientes visuais usam o iPad (vídeo)

É assim que deficientes visuais usam o iPad (vídeo)

Por
6 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Por ter uma tela sensível ao toque, você espera que usuários de tablets ou smartphones mais novos interajam com eles usando os olhos e as mãos. Quem tem algum tipo de deficiência visual, porém, ficaria impedido de usar esse tipo de gadget se não fossem pelas opções de acessibilidade que existem. As fabricantes já notaram a presença desse público, sabem que precisam implementar esse suporte extra nos seus sistemas móveis e por isso o iOS, Android e muitos outros já trazem essa opção de fábrica.

Ainda assim, eu imagino que seja meio difícil conceber como uma pessoa cega usaria um dispositivo touchscreen. O vídeo abaixo tira essa dúvida. Nele você vai ver como um cego interage com um iPad usando as opções de acessibilidade que foram implementadas pela Apple no iOS. Você sabia, por exemplo, que existe um modo “cortina de tela”, que apaga a tela mas não a desativa? É, nem eu.


(Vídeo no YouTube)

O vídeo é do nosso leitor Lucas Radaelli (@lucasradaelli), que nasceu sem enxergar do olho esquerdo e perdeu a visão do olho direito quando criança, mas nem por isso deixa de usar gadgets com o mesmo entusiasmo e afinco que eu, você ou qualquer leitor do TB tem. Suspeito até que ele seja um Apple fanboy. 😛

O Lucas também já deu dicas no passado de como nos podíamos melhorar o código do TB para que ele ficasse mais acessível a deficientes visuais, e eu creio que essas dicas foram todas implementadas. E se não tiverem, peço que os leitores cegos puxem nossas orelhas nos comentários.

  • Muito bom!

    Bem legal ver que a tecnologia evolui e a acessibilidade também.

  • Marcelo

    Com certeza o Lucas gasta muuuuuito menos bateria que qualquer um, com esse recurso de tela apagada!

    E já pararam pra pensar que ele pode usar um computador com o monitor desligado, ou simplesmente sem monitor nenhum? Imagine voce, usando um computador so com teclado na sua frente, e olhando pra parede sem monitor nenhum na sua frente???

    Parabéns pelos vídeos, Lucas! Realmente inspirador….

    • O ceguinho daqui do trampo (vulgo cariORCA) disse que o leitor precisa de um monitor ligado ao PC. Só não lembro o porque.

      • Michel. Na verdade não é o monitor e sim placa de vídeo, uma vez que o leitor de tela captura as informações dela para depois nos falar o que apareceu. E a minha necessidade do monitor é porque se ele dá pau, eu preciso de vocês pra me socorrerem, né? rs.

  • Entrei neste emprego atual há quase 3 anos. Quando entrei na empresa, contrataram junto comigo um cego. No começo eu pisava em ovos, pois tinha medo de cometer gafes. Com a convivência aprendi que ele é tão capaz quanto eu em suas funções diárias. O cara é carioca e conhece a cidade de São Paulo melhor que eu. (tudo bem que ele usa os bares como ponto de referência)
    Ele utilizava o Talkback no Android e agora utiliza o Voiceover no iPhone.

  • Bruno Armanelli

    Muito bom, ainda mais pra uma interface touch, o iPad tem uma acessibilidade incrível.

  • rafaelverolla

    BLIND GUARDIAN!

  • Já conhecia o Lucas pelo Jovem Nerd e bacana saber que os deficientes também estão podendo ter acesso. E ainda mais a disposição do Lucas de mostrar que apesar das diferenças ele é igual a todo mundo.

    • Pois é! E eu acho que uma prova de ele ser Apple Fanboy é que ele consegue reconhecer um Mac pelo cheiro!

  • Guilherme Macedo

    Apesar não ser um Apple Fanboy, eu admiro a Apple pela acessibilidade que ela trás no seus sistemas operacionais. Assim, pessoas com deficiências visuais podem desfrutar de seus brinquedinhos.

    Ps: Se não me engano o Lucas é programador Python \o/. E ele participou de um NerdCast…

  • RubensBrilhanteJr

    Ele escuta MRG.

    Já gostei do cara. =D

  • Muito bacana isso, não conhecia essas funções no iOS

  • Vinicius Kinas

    Ele já tinha explicado algumas dessas funções no NC256 que ele participou há um tempo.

    E essa é a parte que eu admiro no iOS, a acessibilidade nativa e funcional. Depois do NC tentei instalar um leitor de tela no Android, só por curiosidade, mas falhei miseravelmente.

  • Mais uma prova que somos todos iguais por dentro.

  • Muito irado, da vontade de aprender a usar esse modo direitinho, pra deixar meu iphone no modo cortina, e nao gastar aquele tantao de bateria q tem gastado….

  • j2k

    muito interessante!! também nao conhecia essas possibilidades

  • Vinícius
  • Acessibilidade,Jobs faz produtos para todos!…Dá orgulho ser fanboy da Apple.
    #ChupaAndroid

    • Renato Mendes

      Para todos que tem dinheiro?(Muito, diga-se de passagem).

  • Curti o post, principalmente porque sou surdo. A questão de acessibilidade no uso de gadgets não se restringe somente a pessoas cegas.

    Eu, por exemplo, não consigo escutar o que as pessoas falam pelo telefone, mas com o recurso de vídeo disponibilizado por uma câmera frontal, faço a leitural labial de quem está no outro lado da linha.

    Meu sonho é ter um iPhone 4 e utilizar o Facetime.

  • Parabéns Rafael pela matéria!
    Fiz um trabalho quanto a acessibilidade e vi o quanto pode ser dificultoso um deficiente visual/auditivo/motor utilizar-se de computador e outras tecnologias. Notei que a Apple tem se destacado, proporcionando uma maior inclusão, com recursos nativos em seus devices.
    Já quanto aos sites, poucos tem esse cuidado. Uma das ferramentas interessantes para verificação é um site chamado Da Silva http://www.dasilva.org.br/

  • Haha, muito maneiro!
    Arrastar pro lado = TAB. 😀

  • Não é meio troll falar que um deficiente visual é LEITOR do Tecnoblog??
    😛

    • De fato, a menos que ele possua um conversor para braile + impressora (ou algo que o valha), ele é um ouvinte 😀

    • Nao é gafe, pois em papos do dia-a-dia ate os cegos falam que “viram” filmes ou “leram” livros. Esta tudo la no nerdcast 🙂

  • Pingback: Vídeo demonstra como os cegos utilizam dispositivos touchscreen como o iPhone e iPad()