Início » Aplicativos e Software » Cliente do Netflix para Linux pode chegar em um ano

Cliente do Netflix para Linux pode chegar em um ano

Por
8 anos atrás

Considerado um dos melhores serviços de streaming de vídeo por demanda da internet, o Netflix (que chegou recentemente ao Brasil) deixava de atender usuários de Linux, pela falta de um cliente nativo para o sistema. Mas isso pode estar para mudar: desenvolvedores do Netflix já estão trabalhando em uma solução do sistema compatível com o sistema do pinguim!

"Mas só vai passar Happy Feet e A Marcha dos Pinguins", avisaram

Até então, usuários do Linux tinham que recorrer a complexas artimanhas se quisessem assistir seus filmes e séries prediletos no Netflix: ou através do Wine, ou usando máquinas virtuais, ou soluções ainda mais complexas e que (nem sempre) funcionavam a contento.

Tudo isso por culpa da tecnologia por trás do serviço de streaming: o Netflix usa um plugin do Microsoft Silverlight com DRM, e não existem alternativas a isso no Linux. E, como a Netflix já deixou claro que não usaria nenhuma tecnologia que não tivesse proteção anti-pirataria (como DRM), o sonho de usar Linux nativamente parecia bem distante.

Ou não. Segundo um usuário que esteve na Open Source Convention 2011 e conversou com alguns desenvolvedores do Netflix, já existem pessoas trabalhando em uma solução compatível com o Linux.

Mas nem tudo são flores: como citado pelo próprio usuário, os desenvolvedores deixaram claro que o projeto não é prioridade dentro da empresa, e que ele levaria em torno de 12 meses para ficar pronto.

De qualquer forma, antes tarde do que nunca. Uma solução envolvendo software livre e netflix rodando nativamente, sem perda de qualidade e performance, seria ótimo tanto para usuários quanto para empresas que quisessem vender HTPCs (Home Theather Personal Computer, computadores pequenos e silenciosos voltados basicamente para uso como centros de mídia) de baixo custo e compatível com serviços de streaming.

Esperamos que a solução apareça rapidamente. E vocês?

Com informações: OMG! Ubuntu

Mais sobre: , ,