Início » Aplicativos e Software » Cliente do Netflix para Linux pode chegar em um ano

Cliente do Netflix para Linux pode chegar em um ano

Avatar Por

Considerado um dos melhores serviços de streaming de vídeo por demanda da internet, o Netflix (que chegou recentemente ao Brasil) deixava de atender usuários de Linux, pela falta de um cliente nativo para o sistema. Mas isso pode estar para mudar: desenvolvedores do Netflix já estão trabalhando em uma solução do sistema compatível com o sistema do pinguim!

"Mas só vai passar Happy Feet e A Marcha dos Pinguins", avisaram

Até então, usuários do Linux tinham que recorrer a complexas artimanhas se quisessem assistir seus filmes e séries prediletos no Netflix: ou através do Wine, ou usando máquinas virtuais, ou soluções ainda mais complexas e que (nem sempre) funcionavam a contento.

Tudo isso por culpa da tecnologia por trás do serviço de streaming: o Netflix usa um plugin do Microsoft Silverlight com DRM, e não existem alternativas a isso no Linux. E, como a Netflix já deixou claro que não usaria nenhuma tecnologia que não tivesse proteção anti-pirataria (como DRM), o sonho de usar Linux nativamente parecia bem distante.

Ou não. Segundo um usuário que esteve na Open Source Convention 2011 e conversou com alguns desenvolvedores do Netflix, já existem pessoas trabalhando em uma solução compatível com o Linux.

Mas nem tudo são flores: como citado pelo próprio usuário, os desenvolvedores deixaram claro que o projeto não é prioridade dentro da empresa, e que ele levaria em torno de 12 meses para ficar pronto.

De qualquer forma, antes tarde do que nunca. Uma solução envolvendo software livre e netflix rodando nativamente, sem perda de qualidade e performance, seria ótimo tanto para usuários quanto para empresas que quisessem vender HTPCs (Home Theather Personal Computer, computadores pequenos e silenciosos voltados basicamente para uso como centros de mídia) de baixo custo e compatível com serviços de streaming.

Esperamos que a solução apareça rapidamente. E vocês?

Com informações: OMG! Ubuntu

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

dv47
Pfff! 3 anos atrás.
Lucas Régis F Tavares
Digo o mesmo!
Turdin
Olha, em questão de peso e estabilidade o Silverlight dá um show! Mas eu realmente acho que teriam outras alternativas. Pena que talvez não era tão viável para eles.
Victor
Como o guilherme disse, existem produtoras de jogos multiplataforma, só que digamos que os jogos para linux devem ser algo em torno de 15% do que tem para rWindows, contudo, existem bons emuladores de PS2, SNES, Wii, etc; para Linux.
@Dougfane
Eu também espero que não demore muito, porque logo que comecei a usar o Netflix e vi que não funcionava no Ubuntu foi foda =\
Yangm
"Tudo isso por culpa da tecnologia por trás do serviço de streaming: o Netflix usa um plugin do Microsoft Silverlight com DRM, e não existem alternativas a isso no Linux." Não ficou claro se é a falta do DRM, a falta do Silverlight ou a falta de ambos que atrapalha.
@imaginarymac
O Netflix funciona pra quais sistemas operacionais afinal de contas ?
Paulo Graveheart
"Existem soluções, desde que não dependam do DRM" == "Não existem soluções"
Guilherme Macedo
Depende do planejamento. Tanto que existem produtoras que fazem jogos multiplataformas, tanto pra Linux qto pra Mac. O grande problema é qdo fazem jogos em DirectX, daí o custo de ser multiplataforma aumenta muito, muito mesmo.
Guilherme Macedo
Flash é tão pesado e estável qto o produto da Microsoft. A vantagem seria ser multiplataforma.
j2k
acho que o problema é só o público alvo (usuarios DOMESTICOS de Linux) que por ser pequeno não compensa o investimento de produzir o jogo especificamente para o sistema. Apesar que teoricamente como já existe pra Windows seria mais fácil que criar um jogo do zero especificamente pra Linux. Mas a verdade é que não demanda só custos de produção, mas de suporte específico, manual e material específico, enfim... sabe como funcionam empresas grandes...
j2k
tem que ver outros fatores... como sabemos flash é extremamente pesado e pouco estável. E flash não deixa de ser uma tecnologia proprietaria, apesar de ser multiplataforma. Se atender na prática e dentre as opções for a melhor (avaliando-se todos os fatores) não faz diferença ser da MS ou não...
Rodrigo
Mais um na fila de espera. Se o XBMC já tem uma legião de fãs no Linux, porque o Netflix ia ficar se amarrando? Torço para que eles ampliem o catálogo.
Grannamir
Se sair o Netflix Linux, assino no primeiro dia. (Dream mode on) Só falta agora games nativos (nada de Wine) para linux, Já pensou um COD saindo ao mesmo tempo para Windows e Linux. (dream mode off)
Yangm
Dessa eu não sabia.
Exibir mais comentários