A gente sabe que os ânimos entre Apple e Google se exaltaram depois que, em novembro de 2007, a empresa então liderada por Eric Schmidt revelou a plataforma para celulares Android. A Apple não gostou nadinha da história. E o assunto é aprofundado na biografia oficial de Steve Jobs que chega às livrarias na segunda-feira, dia 24 de outubro.

Nas 40 entrevistas que conduziu com o finado Steve Jobs, o autor Walter Isaacson cumpriu bem seu papel de jornalista ao questionar o iCEO sobre o sistema concorrente. A resposta, pelo que se sabe a partir de trechos do livro que vazaram, não foi das mais agradáveis: Jobs considerava o Android como um “grande roubo” daquilo que o imberbe iPhone OS apresentava.

Palavras de ódio não faltam nos trechos que vazaram. Steve Jobs disse que ia aniquilar o Android “porque se trata de um produto roubado.” O iCEO ainda ameaçou se meter numa guerra nuclear com esse propósito caso fosse necessário.

Funcionários da Apple em celebração pela vida de Steve Jobs

O Android foi apresentado ao mercado poucos meses depois do iPhone ser revelado. A relação da Apple com o Google logo se abalou. O clímax dessa história ocorre quando Eric Schmidt, CEO do Google na época, deixa a cadeira de conselheiro da Apple. O iOS continua atrelado a diversos serviços do Google, como o Maps ou o YouTube, mas a relação de amizade entre as duas empresas foi desfeita.

“Eu vou gastar até o meu último suspiro se preciso, e vou gastar cada centavo dos 40 bilhões de dólares no banco para reparar esse erro”, Steve Jobs disse ao entrevistador durante uma das sessões de entrevista. Sendo a empresa de tecnologia com maior valorização no mercado, não é difícil de acreditar na ameaça.

A Apple atualmente move processos contra vários fabricantes de dispositivos móveis. A ação judicial mais notável, contra a Samsung, tem representação não só nos Estados Unidos, mas em diversos países. Na semana passada uma advogada da empresa coreana cometeu a gafe de não saber diferenciar o iPad do Galaxy Tab.

O Android e o iOS são os dois sistemas que mais se combatem nos dispositivos móveis. Temos a notícia de que a plataforma do Google bateu o iOS em número de ativações. Por sua vez, o iOS está disponível em somente uma linha de dispositivos, o que aponta para a luta do iPhone sozinho contra a união dos demais aparelhos rodando Android.

iOS, o crème de la crème entre os sistemas operacionais (na visão de Steve Jobs)

As disputas nos tribunais ainda devem levar meses, talvez anos, para acabarem. Enquanto isso, o Ice Cream Sandwich (apresentado nessa semana) e o iOS 5 (disponível para download desde a semana passada) chegam ao mercado, cada qual com seus pontos positivos e negativos. Cabe a cada usuário analisar seu próprio uso do smartphone e, a partir daí, decidir qual sistema melhor lhe atende. Não há franco favorito nessa história.

Voltando ao cerne desse artigo, não me surpreenderia se Steve Jobs tivesse deixado instruções claras para que a Apple persiga o Android no pior estilo custe o que custar. E ficamos assim: uma equipe de engenharia e design engajada em criar novidades para o iOS, enquanto outra equipe, dessa vez de advogados, vai atrás dos concorrentes.

Com informações: BBC News.

Comentários

Envie uma pergunta