Ontem mostrei aqui um exemplo de inovação interessante em telas sensíveis ao toque, nascidas pelas mãos de pesquisadores da Universidade de Carnegie Mellon. O próximo exemplo desse tipo de inovação pode nascer pelas mãos da Microsoft, que registrou uma patente interessante para tais componentes de hardware: a gigante de Redmond quer tentar fazer com que as telas touchscreen sejam autolimpantes.

A patente descreve um método que usaria luz ultravioleta em conjunto com uma tela de LED para eliminar germes e bactérias da superfície de celulares e tablets. Esse tipo de luz já se mostrou eficiente para tal tarefa, mas nunca foi implementada em um gadget dessa maneira. E pode parecer uma tecnologia promissora, mas duvido que consiga limpar também as marcas de gordura e oleosidade que a pele humana deixa, então nada de deixar de lado o fiel pedaço de pano ainda.

Mas aí você, leitor cuidadoso com a sua pele, pergunta: “Mas as luzes ultravioletas não são as responsáveis por deixarem nossa pele bronzeada? Então essa tela pode, potencialmente, me deixar com a aparência de quem passou o dia na praia?” A resposta curta é não. A resposta longa é: não, por que não acho que a Microsoft usaria esse tipo de raio ultravioleta num gadget e também por que o sensor de proximidade seria o responsável por desligar esse tipo de radiação assim que percebesse algo se aproximando. Ou ao menos é o que se espera.

Por enquanto trata-se apenas de uma patente, ou seja: não tem data para chegar ao mercado. E se chegar é bem provável que apareça primeiro em tablets com Windows 8, já que a Microsoft não é boba nem nada e vai querer usar isso como diferencial para vender seus gadgets.

Com informações: Gemind.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcelo
A Apple deve estar morrendo de inveja que não tem esse patente!
Turdin
Todos chora =/
Eduardo T.
Alan, o problema não é nem o porcão, o celular é realmente muito sujo mesmo com o uso comum. Tem algumas pesquisas e reportagens mostrando que o celular tem mais bactérias que o vaso sanitário, sola de sapato e etc. Eu costumo higienizar o meu com alcool pelo menos 2x por mes, o ideal seria todo dia, mas e saco pra isso... Pra quem quiser fazer isso também, faz um teste antes em um pedaço pequeno porque o álcool mancha alguns plásticos e dissolve tinta de alguns teclados.
Eduardo T.
Cara, eu vi um dia desses, mas não consigo achar onde porque não procurava por nada específico. É uma tela que fica impregnada com um pó cinza. Quando você gira os botões, uma ponta raspa o pó da tela e fica o traço preto do fundo escuro. Quando sacode a tela o pó volta a se espalhar e grudar na tela.
@Ronyan_
Deixa eu passando na camisa mesmo.. é mais rápido. haha
Guilherme Macedo C.
Bem lembrado. Imagina o quanto de micro-organismos tem numa tela dessas onde todo mundo passa a mão O_O
tchones
Eu tive um quando criança e sempre quis saber como funciona esse Traço Mágico.
Claudio H.
Sorria, você foi trollado. E eu também. :(
Alan Lupatini
Ou não, né. Se o dono do smartphone/tablet for um porcão, é melhor ter esse sistema de auto-limpeza mesmo. :)
Emmanuel Fotógrafo
Eu achei que o celular viria com aquele esquema das 3 conchas... =D
Vinicius Kinas
Isso é interessante pra dispositivos touchscreen públicos, como caixas bancários, dispositivos em exibição em lojas, etc. Mas se só você usa o dispositivo, de fato não existe um perigo tão grande.
alissonnove
Seria mais fácil usar limpador de parabrisa.
@brunocmoraes
Triste ilusão do título :/
@andrecatapan
A questão é: vocês consideram isso uma vantagem competitiva real? Pra mim é só uma espécie de "mimo" - é legal se tem, mas se não tem sou indiferente. Mas o que eu acho legal é que estamos vendo patentes interessantes vindo da MS e não mais só da Apple. Bacana.
@AntonioVeras
Me lembrou a Tela Mágica, ou neste vídeo, o Traço Mágico. http://www.youtube.com/watch?v=z9CGKFOczdE Não sei porque.
Exibir mais comentários