Início » Jogos » Apple libera assinatura mensal de jogos no iPad

Apple libera assinatura mensal de jogos no iPad

Big Fish vai cobrar US$ 6,90 mensais pelo acesso a todos os games.

Avatar Por

A Big Fish, empresa que produz alguns jogos casuais — e outros nem tanto — para a família inteira, é a primeira companhia a receber e benção da Apple para explorar um modelo de negócios relativamente novo. Ela está autorizada a oferecer a assinatura mensal de seus serviços por meio da App Store, utilizando a tecnologia de pagamentos da empresa da maçã para cobrar os assinantes a cada 30 dias.

Será preciso ter o iPad para desfrutar o serviço.

Diferentemente do World of Warcraft, game que custa um determinado valor mensal para quem é fã da Blizzard, o aplicativo da Big Fish não se restringirá a apenas um título. Em vez disso, a ideia é colocar todos os jogos da empresa à disposição do usuário pelo valor fixo de US$ 6,99 mensais. Pelo que se vê, é adaptação da oferta de “coma o quanto você quiser”, quando o sujeito paga um valor cheio e aproveita para tirar a barriga da miséria, para o mundo digital e dos games.

Por menos de R$ 13 mensais (considerando a cotação do dólar de hoje), o jogador que instalar o aplicativo no iPad tem uma série de jogos para escolher. Como se fosse no Netflix, segundo analogia empregada pela agência de notícia Bloomberg para explicar a situação. Quando assina Netflix, o cliente pode assistir quantos filmes quiser naquele mês. No app da Big Fish ele fica livre para escolher e jogar quantos games quiser.

"Mystery Stories: Mountains of Madness HD": US$ 6,99 no iPad

A mudança de paradigma se deve à forma como a Apple conduz as opções que dá para empresas de jogos. Um jogo por venda, com vendas adicionais por meio de transações in-app para garantir itens extras, armaduras e tudo mais que o capitalismo dentro de jogos permite inventar e explorar. A Big Fish é a primeira, mas eu aposto que não será a única a adotar o jogo como um serviço em vez de um produto.

Está nos planos da Big Fish correr para o Android e fazer a mesma mudança: um aplicativo só com todos os jogos, cobrando valor mensal por isso. Na hora que o cliente se cansar dos títulos, pode cancelar a coisa toda de uma vez só.

A versão do app da Big Fish para o sistema do Google deve ficar pronta no ano que vem. A assinatura de app de jogos segue a de jornais e revistas, algo muito esperado pela indústria de conteúdo nos Estados Unidos. Reza a lenda que as vendas cresceram depois que o recurso foi liberado para editoras, bem como a chegada do Quiosque (o nome é horrendo, mas designa a central de conteúdo jornalístico e informativo no iOS 5) com a atualização mais recente do iPhone OS. Vejamos que se o efeito se repete nos jogos.

Com informações: Bloomberg

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

j2k
Pra empresa é uma GRANDE vantagem. Eu obviamente não assinaria simplesmente porque não iria jogar todos os jogos. Primeiro porque não teria tempo e segundo por questão de gosto mesmo. E concordo também com o argumento do Daniel (acima).
Alisson Kalinke
Rapaz, espero que a sua digníssima não acesse o Tecnoblog, NUNCA.
j2k
E se vc fosse um desenvolvedor de games tentando ganhar a vida dignamente com esse trampo?
Daniel
Não gostei... Depois de um certo tempo utilizando este tipo de serviço você terá pago o suficiente para comprar todos os aplicativos caso ainda fossem vendidos da maneira normal.
Turdin
Jailbreak para piratear? Tomara que dê problema.
Marcelo
why not?
Yangm
Estou dizendo que elas deveriam criar planos ilimitados, porque tem muita gente insatisfeita (eu) com os atuais planos oferecidos por elas. Já pensou se a sua oferecesse ilimitado?
@iJeanCarlos
Vc iria emprestar a sua namorada também?
WicCaesar
Isso é ruim... E nossos jailbreaks, como ficam?
Yangm
Agora virou moda o ilimitado por mês, as namoradas e esposas deveriam aderir a esse movimento também...