Início » Celular » Nada de assinatura mensal de jogos no iPad

Nada de assinatura mensal de jogos no iPad

Apple remove aplicativo da Big Fish que oferecia acesso ilimitado a games.

Avatar Por

Ainda não vai ser dessa vez que a Apple abraça o modelo de negócios de assinatura para games dentro de sua App Store. A história escrita por mim ontem e publicada aqui no Tecnoblog caiu por terra: a Big Fish Games teve seu aplicativo de jogos removido da loja de apps para iPad. A ideia inicial era cobrar US$ 6,90 mensais para que o consumidor tivesse acesso a todos os títulos produzidos pela Big Fish.

O CEO da Big Fish explicou à Bloomberg, mesma agência que deu a notícia em primeira mão na quarta-feira, que o aplicativo foi apagado da App Store sem qualquer explicação. Nenhuma palavra sobre os motivos que fizeram a Apple aprovar e depois remover o mesmo software. De acordo com ele, o app ficou na loja desde o dia 18 de novembro, o que quer dizer que não durou nem uma semana na poderosa e lucrativa App Store.

É esquisito porque a Apple não fez qualquer comentário sobre o tal modelo de assinatura nem antes e nem depois que a Big Fish veio a público comemorar a "parceria" junto à empresa da maçã. O CEO conta que Apple e Big Fish trabalharam juntas por semanas para que o app saísse de acordo com os mais altos padrões definidos pelo estimado Steve Jobs.

Eles queriam ser a Netflix dos games para iPad. Não deu.

Atualmente eu tenho visto muitos produtos virarem serviços nessa economia conectada. Por exemplo, a assinatura de rádios online, como o Spotify de enorme sucesso lá fora ou o Rdio, que chegou ao Brasil (pelo que me contam) capengamente pelas mãos da Oi. A Netflix faz o mesmo com o consumo de conteúdo pagando uma fee mensal para tal — novamente, disponível no Brasil.

Algumas empresas de mídia dizem que a chegada das assinaturas mensais integradas à App Store fizeram com que a venda de edições de jornais e revistas crescessem. A Big Fish apostava no mesmo para os games. Algo me diz que a EA Games e a Gameloft, apenas para citar as maiores, já estão de olho na mesma possibilidade.

Vai, Apple, libera logo essa funcionalidade.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vinicius Kinas
Não sei dizer se existe essa possibilidade no Market ou não. Mas como a restrição do Market é menor, imagino que isso seja possível. Pra negrito, itálico , sublinhado , etc é só usar as tags html b, strong, em, u, etc. *Não sei se a porção acima vai mostrar certo.
Ramon Melo
Ué, isso já existe no Market? PS: como você colocou negrito no texto?
Vinicius Kinas
Complicado é ter que pedir por favor para a mantenedora de uma loja de aplicativos online liberar um serviço PAGO do qual ela vai receber uma porcentagem dos lucros. Mas, como a Apple é perfeita, e não comete erros, deve haver um bom motivo pela remoção do aplicativo.
@leandro_dipaula
Sem contar que ao meu ver, é uma competição injusta com os desenvolvedores "avulsos"...
Gabriel
Se o que a Big Fish disse for mesmo a verdade, a Apple então deixou de ganhar uns trocados em cima de um novo modelo de venda de apps/serviços, só ainda não consegui enxergar a vantagem disso para a própria Apple. Considerando a parceria para o desenvolvimento do app para que estivesse em conformidade com as políticas da App Store (se isso também for verdade da Big Fish), quem vai pagar o prejuízo pelo desenvolvimento do app, afinal? Big Fish, desenvolve para o Android Market, lá aceitam qualquer coisa. /trollface :D
Thássius Veloso
Denis, a Apple ainda não se manifestou sobre o assunto. Sempre existe a chance de ter mais coisa nessa história do que a gente imagina.
Thássius Veloso
As transações seriam feitas pela Apple, de acordo com o que a Big Fish disse. Ou seja, a companhia continuaria levando sua fatia de 30% em cima de qualquer valor pago pelo publicador do aplicativo.
@denislins
Mas é mesquinha essa Apple né? Os caras trabalham duro lá pra desenvolver o aplicativo, depois o modelo de serviço, e tudo mais, e depois não conseguem levar o serviço pra frente, porque a Apple não quis.
Gabriel
Sem querer ser troll, mas eu já estava estranhando esse modelo dentro da App Store. Afinal, não foi dito quanto dessa assinatura mensal seria repassado à Apple, e todo mundo sabe que a Apple só aceita distribuir conteúdo se ganhar uns centavos a cada vez que o produto ou serviço é cobrado.