Início » Telecomunicações » TIM anuncia banda larga via Wi-Fi na Rocinha

TIM anuncia banda larga via Wi-Fi na Rocinha

"Se podemos oferecer banda larga na Rocinha, podemos chegar em qualquer lugar"

Lucas Braga Por

RIO DE JANEIRO — A TIM anunciou sua primeira rede Wi-Fi de alta capacidade. Trata-se de um projeto ambicioso que, se tudo ocorrer como prometido, viabilizará a inclusão digital, pelo menos para os moradores da Rocinha, no Rio de Janeiro. O CEO da operadora, Luca Luciani, anunciou em coletiva na escola de samba Acadêmicos da Rocinha uma rede de acesso gratuito à toda a comunidade.

Luca Luciani, visitando uma loja credenciada na Favela da Rocinha

A infraestrutura da rede Wi-Fi é bem robusta: são 25 antenas, ligadas a duas fibras ópticas com capacidade de 2 Gbps. Isso é capaz de cobrir a Rocinha praticamente inteira, sem a necessidade de antenas externas — algo extremamente válido com a popularização de smartphones, notebooks e tablets.

Haverá dois tipos de acesso: uma conexão gratuita, que limita o acesso a alguns sites de utilidade pública, bem como a conexão ilimitada, disponibilizada apenas para clientes dos planos de internet da operadora. “Não há custo adicional para utilizar o serviço. A pessoa só precisa ser cliente TIM. Ela pode comprar um chip por R$ 5 usar o Infinity Web por R$ 0,50, nem que seja pra usar a banda larga em casa”, diz Rogério Takayanagi, ex-diretor de marketing da TIM que foi promovido recentemente e não soube dizer seu atual cargo (é sério).

A rede ainda não foi inaugurada. Durante um beta com a população, a rede suportou 5 mil usuários simultâneos sem gargalos. Para fins de teste, foi realizada uma videochamada no Skype para demonstrar um serviço, com direito a algumas travadas no início, mas depois estabilizou. No caminho de outra coletiva, Takayanagi afirmou que a rede está em fase de ajustes finais e deverá ter inauguração ainda esse ano.

A TIM aposta que esse tipo de serviço deve atrair os moradores para a sua base de clientes. Até o momento, nada foi dito sobre a expansão de projetos como esse para outras comunidades ou cidades.

Tecnoblog viajou ao Rio de Janeiro a convite da TIM.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yangm
Uhum, sim claro, li tu..zzzzzzzzzZZZZZzzzzzz
Ramon Melo
No Brasil sil sil, o C3 é considerado um smartphone, tem até um press release da Nokia que diz isso. Qualquer dumbphone com WiFi e teclado QWERTY vira smartphone por aqui. E sim, tem muitos desses por lá. Esse seu tom preconceituoso só demonstra o desconhecimento sobre a Rocinha. Existem mais de 100 mil pessoas morando por lá e cerca de metade da comunidade é urbanizada, inclusive com prédios, endereços comerciais de grandes empresas (BB e Bradesco estão lá) e uma classe média-baixa de grande poder aquisitivo agregado: mais de 98% das casas têm TV, mais de 95% têm geladeira e mais de 90% têm fogão e máquina de lavar roupas. Não tenho acesso aos dados mais recentes, mas há alguns anos atrás o número de celulares era superior a 0,5 aparelhos por pessoa, hoje em dia já deve ter mais de 1 por morador. Podem falar o que quiser, mas a Rocinha tem muito mais infraestrutura e atenção das empresas do que muita cidade brasileira por aí. Tem cidade que não tem nem cobertura 3G e internet por fibra ótica, a Rocinha agora tem ambos por R$15 mensais.
Yangm
"A infraestrutura da rede Wi-Fi é bem robusta: são 25 antenas, ligadas a duas fibras ópticas com capacidade de 2 Gbps. Isso é capaz de cobrir a Rocinha praticamente inteira, sem a necessidade de antenas externas — algo extremamente válido com a popularização de smartphones, notebooks e tablets." Se tiver mais de 10 de cada um desses (e que não foi roubado) por lá deve ser muito.
Ramon Melo
Não precisa ser smartphone, qualquer celular com WiFi serve. Isso inclui o Nokia C3, que é bem acessível.
Ramon Melo
Não é ação social, é um novo modelo de negócios. A TIM não é pública, não tem por que fazer caridade nenhuma.
ricardo
Você acha que uma empresa como a TIM faria algum investimento sem que este pudesse trazer retorno? O que ocorre é que as empresas estão enxergando o grande potencial das favelas.
ricardo
Para estender é preciso começar por algum lugar, não acha?
Rodrigo
Venda casada. Ação social que dá dinheiro :-)
Yangm
E o pessoal dessa comunidade por acaso sabe o que é smartphone? (isso não inclui chinesephone).
Rafael Miranda
Idiota só se for pra você, isso ajudará muito as pessoas da Rocinha. O pessoal da Rocinha foi esquecido pelo governo. A TIM está de parabéns pela a iniciativa.
Turdin
Na verdade não tem nada de publicitária nisso, é sim uma ótima jogada para ganhar dinheiro. Afinal, a concentração de pessoas na rocinha é muito maior do que quase todas as outras áreas da cidade, número de pessoas por m² é altissimo, ou seja, menor área para se ganhar dinheiro com mais usuários!
Talisson
Acho bacana a iniciatíva, seria legal se tivesse wiffi em metrôs and onibus tipo aqui em BH quando alguém libera o 3g no metrô é tudo de bom
Johnny
Ah! Agora o bicho vai pegar!
@brunogdb
Aliás, quero lembrar que a maioria das comunidades hoje no Rio de Janeiro já tem internet de graça, só a Rocinha que ainda não tem.
@brunogdb
Então, eu to envolvendo a Rocinha, eu não excluí a Rocinha, mas a Rocinha é um ponto de partida para isto e só há isto em uma área residencial, que é a Rocinha.
Exibir mais comentários