Finalmente temos um datacenter em São Paulo do Amazon Web Services (AWS). Agora o que a chegada do AWS por aqui significa para desenvolvedores, consumidores e para o mercado de TI no Brasil?

A premissa básica do Amazon AWS é a computação nas nuvem (cloud computing). Todos os serviços disponíveis rodam em uma rede de servidores que dividem, alocam e otimizam o uso de recursos. Mas pra falar melhor dos recursos, é preciso responder uma pergunta: o que a Amazon, uma empresa de varejo, está fazendo no mercado de tecnologia?

Datacenters da Amazon nas Américas

Por conta da plataforma de computação nas nuvens, a queda de um servidor não significa a interrupção de nenhum dos serviços. O modelo “pague pelo que usar” também permite que o custo operacional seja bem menor.

Para ter uma ideia, se você precisa de um servidor extra temporário, o modelo tradicional de negócios exige que seja contratado um servidor por um mês e o preço vai pago de acordo com o conjunto de recursos selecionado. Já no AWS, o usuário pode alocar 10 máquinas para um trabalho pesado, desligar todas depois de finalizado e seguir com seu site, serviço ou produto no ar sem interrupções, demoras e pagando apenas pelo que usou.

O impacto do AWS no Brasil

Um dos grandes problemas de infraestrutura de TI no Brasil é o custo. O aluguel de um servidor no Brasil, para qualquer fim, custa de 2 a 10 vezes o preço de uma configuração parecida no exterior. Tanto que não é rara a opção por contratar serviços no exterior (como é o próprio caso do Tecnoblog, um site brasileiro hospedado nos EUA).

E não se engane, grande parte das empresas que oferecem serviços de hospedagem no Brasil praticam revenda. Contratam um servidor nos Estados Unidos, colocam uma roupagem em português e vendem com lucro em cima do consumidor desavisado.

Por estar hospedado mais longe, consequentemente o acesso a um site vai ficar mais lento do que se acessado por um link nacional. Para o caso de grandes empresas que dependem de uma agilidade, para controle de estoque, logística e qualquer outro tipo de operação, um atraso de milisegundos pode custar um bom dinheiro. Essas empresas acabam gastando mais pra contratar um serviço caro nas bandas de cá.

O lançamento do AWS no Brasil vai permitir uma nova onda de contratação de serviços de baixo custo e alta qualidade em território nacional. Isso significa sites mais rápidos, serviços melhores e custos menores. Consequentemente, o impacto disso pode afetar outras empresas de hospedagem, que vão ter que investir mais em qualidade e otimização de recursos. Indiretamente, isso tudo pode influenciar no bolso do consumidor e na qualidade dos serviços prestados.

E o quão grande é esse AWS de que estamos falando? Foursquare, Instagram, Reddit, Hootsuite, Minecraft, Dropbox e Tumblr são só alguns sites famosos que usam algum serviço deles. No Brasil, identifiquei a Globo.com e o Busk utilizando.

A operação da AWS em território nacional também é sinal de um primeiro passo da operação da Amazon no Brasil. Não vai me surpreender se ano que vem eles começarem de vez as vendas de varejo por aqui, uma vez que o cenário de e-commerce nacional só cresce. Neste ano o crescimento no segmento já é de 35% em relação a 2010.

Netflix, Amazon, World of Warcraft. O ano de 2011 vem mostrando que a nova corrida do ouro começou e se dá em território nacional. Bom pra eles, que ganham dinheiro, e para nós, que ganhamos mais opções de serviço, entretenimento, compras etc.

Comentários

Envie uma pergunta