Início » Jogos » Melhores momentos do universo gamer em 2011

Melhores momentos do universo gamer em 2011

Avatar Por

2011 foi um ano atribulado. Ditaduras de décadas ruíram graças a uma juventude conectada, perdemos grandes homens do mundo de tecnologia, e o rosto mais reconhecido do terrorismo global não se encontra assim mais tão reconhecível, cortesia de alguns tiros entre os olhos e um funeral no meio do oceano.

O mundo dos games, naturalmente, também foi cheio de grandes notícias neste ano. Aqui estão estão algumas que julguei mais importantes.

Nintendo 3DS começa desapontando, mas parece melhorar mais tarde

Na E3 do ano passado vimos o 3DS pela primeira vez. Por causa da natureza do display do console, compreensivelmente não dava pra mostrar muito naquelas apresentações (o que acabou deixando a maioria dos gamers pouco impressionados e, em alguns casos piores, desconfiados).

Mas o que realmente desanimou os gamers foi o preço do brinquedo: 250 obamas. Numa época em que diversões portáteis se tornaram lugar-comum graças aos onipresentes smartphones (o que muitos argumentam que diminui um pouco a quantidade de interessados a gastar uma cifra de três dígitos numa maquininha de games de bolso), a etiqueta de preço do 3DS deixou um gosto amargo na boca dos possíveis compradores.

Não é coincidência que a Nintendo decidiu reduzir o preço do console meros três meses após seu lançamento. Num dos cortes de preço mais dramáticos nos últimos anos, o 3DS foi dos 250 dólares aos mais digeríveis 170 por quais se vende atualmente.

Como mágica, as vendas do 3DS dispararam logo em seguida. Graças a esse (previsível) fenômeno após o corte de preço – e à minha posição cética em relação a essa nova geração de portáteis – fui obrigado a engolir muita zoação no Twitter, sempre acompanhada de links celebrando a meia-volta que o novo console portátil da Nintendo executou em relação aos números de vendas.

Eu particularmente mantenho minha posição de "pago pra ver". Mas que este Super Mario 3D Land está apetitoso, está.

(Vídeo do YouTube)

Já consigo antecipar os comentários: por que mencionar o 3DS e não o PS Vita? Por que 2011 não foi o ano do Vita; o console mal saiu. Aguarde a minha retrospectiva do ano que vem!

E não é que o OnLive funciona mesmo?

No longíquo ano de 2009 surgiu a promessa do OnLive. Conforme expliquei aqui no TB no ano seguinte, o OnLive é um sistema de games on demand que funciona de forma curiosa: os games são mantidos em máquinas remotas, e o que você vê no seu PC ou TV é na verdade um stream de vídeo do mesmo. O seu input é jogado pra lá, e a imagem do jogo é jogada pra cá. E você pode comprar games, ou apenas aluga-los.

Há cliente para PC/Mac, há uma solução dedicada para plugar na TV (o chamado "micro-console") e até apps para smartphones e tablets.

A maior vantagem desse sistema é que não é necessário investir em máquinas com preços exorbitantes pra se manter sempre à frente dos requerimentos dos games. Virtualmente qualquer computador (até mesmo um netbook!) poderia rodar os últimos jogos do mercado, contanto que tenha uma conexão com a internet vários graus acima de "decente".

Muitos analistas do ramo desconfiaram da premissa do serviço logo de cara. Este extenso artigo do Euroagame esmiuçou a improbabilidade do OnLive entregar o que prometia. Para poupar seu tempo, eu resumo pra você: o lag é uma barreira intransponível que marcará negativa e definitivamente a experiência com o serviço.

Embora algumas das previsões dos especialistas tenham se provado corretas (sim, há um pouquinho de lag, e sim, o OnLive não vai roubar o público hardcore da noite pro dia), a experiência é bem melhor do que se imaginava.

A infraestrutura da internet ainda não está inteiramente lá (bom, talvez no Japão esteja), mas isso é uma mera questão de tempo. E o serviço definitivamente não foi o fracasso completo que os críticos menos bondosos vaticinaram que seria. Joguei mais ou menos uma hora de OnLive aqui (moro no Canadá) antes de escrever esse texto (em vários games diferentes; o serviço dá um período de demo de 30 minutos por jogo) e em nenhum momento pensei "mas que porcaria de lag insuportável!".

Há uma pequena latência, sim, mas é quase imperceptível e os games são perfeitamente jogáveis. Eu suspeito que se mostrasse o game para alguém que não soubesse que ele está rodando remotamente, a pessoa não suspeitaria isso.

Obviamente, a minha conexão no Canadá é bem mais rápida do que a da maioria de brasileiros. Mas como falei antes: é uma questão de tempo até isso mudar.

E eu me pergunto: o que acontecerá com o paradigma dos consoles e da corrida sem fim de hardware para PC gaming quando um jogo via OnLive for completamente indistinguível de um game rodando localmente?

Trailer de GTA5

Eu sou um fã incondicional da série Grand Theft Auto. Envolvi-me com a franquia logo no começo, lá em 1997, quando o primeiro game da série foi lançado para PC. De lá pra cá GTA passou por inúmeras mudanças (a mais significativa de todas sendo o salto tridimensional de GTA3), e vimos o último capítulo da série em 2008 com o lançamento de Grand Theft Auto 4.

De lá pra cá esperamos o inevitável próximo capítulo da série (missões de DLC não contam, né?). Demorou três anos, mas finalmente vimos o que nos aguarda na próxima geração de GTA.

(Vídeo do YouTube)

Refletindo o críptico trailer de GTA 4 (estaríamos presenciando o nascimento de uma tradição?), esta breve prévia de GTA5 não mostra nada sobre a história nem gameplay; tudo o que vemos é o personagem principal sem nome, assim como o Niko Bellic, anseando por uma vida diferente e mais tranquila.

Mas o trailer deu algumas pistas. No começo vemos um cachorro: seria a primeira inclusão de animais na franquia? E aquele cara que aparece aos quarenta segundos do vídeo, no meio do discurso do narrador, julgado por alguns parecido com o icônico Tommy Vercetti de GTA Vice City (embora pra mim ele esteja mais pra Frank West, de Dead Rising)? Aquele Learjet voando em direção ao centro da cidade no final do trailer seria um indício de que aeronaves pilotáveis retornarão à franquia?

Resta esperar pelo game e ver quantas suspeitas dos gamers mais atenciosos se confirmam.

Pra você, que notícias gamers de 2011 foram as mais importantes?

Mais sobre: , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael
3 coisas? Que tal um post de 10 melhores games de 2011?
Ronaldo Gogoni
"Skyrim isso, Skyrim aquilo"... particularmente não vi graça nesse jogo, mas isso é a minha opinião. Para mim os melhores games dos ano foram, nessa ordem, Portal 2, Batman: Arkham City, Bastion e To the Moon. Bastion alías tem a melhor trilha que já ouvi em muito tempo. Mas a notícia de 2011 mais importante foi o anúncio da Microsoft começar a produção local do Xbox 360, jogando o preço do console a R$ 800, o que forçou a Nintendo a baixar o Wii ainda mais (R$ 700) e até mesmo a Sony, que baixou o PS3 "promocionalmente" para ainda absurdos R$ 1400.
Carlos
Ah, então nem vou testar mais. Tá respondida a pergunta. Valeu.
Carlos
Lá tem algum modo gratuito pra avaliação?
Carlos
Vou testar hoje a noite pra ver como que fica. Estou em Belo Horizonte com velocidade de 5Mpbs.
@brunnogomes
Blábláblá minha coluna e tal. Ótimo, concordo. Mas faça um favor a você mesmo e jogue Skyrim. Depois você faz um outro texto: "MELHOR momento do universo game em 2011". =)
GustavoUNQ
A coluna é do cara po, ele coloca o jogo que ele quiser, hehehe!!
GustavoUNQ
Acho que não tem como comparar. É o que eu citei: revolução nos games musicais. Ponto. Eu tenho, é realmente muito bom o jogo.
@mos_axz
Verdade. Esqueci...
Yuri Ramos
Sim, pretendo comprar a versão para pc, assim como uma guitarra. Juntar o vício da jogatina com minha vontade de aprender a tocar um instrumento será muito bom.
Tweener
Para mim, além do GTA V, eu fiquei absurdamente louco com o NFS The Run e o BF3, esperava TUDO do CoD MW3 que sou fã de todos, porém como o Izzy disse em um comentário, ele está "esticando" de mais, já era para ter acabado e iniciado algo melhor com o CoD, acho que para o universo dos games, não existe isso de "Em time que se está ganhando não se mexe", o BF3 me surpreendeu com os gráficos, a ação nos primeiros minutos, uma expectativa do que vai vir depois da próxima parede, e aquela questão de você estar na ação sozinho, seus companheiros apenas ajudam, mais é você quem faz a ação acontecer. Já o NFS, desde o NFS MW eu não via um bom o suficiente para que eu dedicasse algum tempo para zerar ele, mais esse, as corridas te prendem, são cenários diferentes a cada minuto, oponentes diferentes, ação completamente diferente, joguei pouco ainda, então não certinho como é o andar do jogo, porém até o momento está sendo ótimo, ainda mais que você vê o personagem principal, você (Jack no caso) sair do carro, até em alguns momentos você participa de alguns movimentos com ele, faz certas coisas.
Gus Fune
Minecraft não foi lançado só pra android! A versão PC/Mac/Linux e de iOS sairam todas esse ano também. Um grande marco no mundo dos indie games.
Gus Fune
Foi um jogo FENOMENAL que simplesmente foi ofuscado pelos Big 3s: Gears of War, Battle Field e Modern Warfare, tudo 3.
Gus Fune
OnLive no Brasil não rola, mas o teste que fiz na California provou que o serviço tem muito potencial. Inclusive postei minhas impressões no texto que o Trevis fez no começo do mês (link: http://tecnoblog.net/84769/onlive-android-ipad/) posto novamente abaixo que acho que agrega aqui: “Eu cheguei a jogar o OnLive em junho e posso dizer que se botassem um desses e um Xbox lado a lado, eu não saberia dizer qual era streaming. Mas era numa conexão de mais de 1 Gbps para o evento inteiro. Na época, o cliente de iPad já era esperado, mas sem previsão de lançamento. Cheguei a ver só o player, que permitia acessar sua conta e asssitir replays salvos, mas sem o principal: jogar. A grande questão do OnLive é a distância do datacenter. Hoje eles possuem dois: um na região de San Francisco (Valley Area) e outro na Inglaterra. Parece que com conexão mínima de 1 Mbps e distância de 400 km a 800 km do datacenters a experiência é totalmente sem lag. Mais do que isso, a tendência é que fique lagado. Tantoque o principal desafio para a popularização do OnLive é a distribuição dos datacenters, pois o resto é impecável.”
Yangm
The Black Eyed Peas Experience e o barateamento do Xbox 360 no Brasil.
Yuri Ramos
uncharted não faz meu estilo, mas sem dúvida foi um ótimo lançamento.
Yuri Ramos
2011 foi ano para a indústria de jogos eletrônicos, grandes lançamentos, Novas — e boas — versões de séries aclamadas, recordes de vendas.
Yuri Ramos
Sim, rocksmith foi um grande momento, entretanto não foi um graaaaande assim.
RClemente
Batman Arkham City, que deixou a Nerdalhada em polvorosa. Batman Rules!
@mos_axz
Cada quem tem o direito de gostar do que quiser. E vamos combinar que se ele tirasse a parte da onlive(que pensava que era um hype) pra colocar sobre Skyrim, o post tinha perdido metade de seu valor. Só acho que ele se focou muito nos consoles e pouco nos jogos em si.
Leandro Alonso
Uncharted 3: Drake's Deception pra mim foi o melhor do ano.
@emanueu
Zelda 25th anniversary. :D Não só o jogo recém lançado da franquia, mas toda a atenção especial que a série recebeu esse ano.
@LikeBrokenHeart
Deixar Skyrim de fora porque "ah! o jogo não interessa a mim..." é uma aberração, caro Izzy Nobre.
Thássius Veloso
Apenas para complementar: coluna de opinião é isso mesmo. São opiniões pessoais.
Turdin
Agora, respondendo a pergunta. Para mim as melhores coisas gamer desse ano foram: Warhammer: Space Marines, Portal 2 e Dead Island Sei que nunca curti um jogo tanto quanto o Warhammer
Izzy Nobre
Mas essa parte tá lá, Turdin :D "O mundo dos games, naturalmente, também foi cheio de grandes notícias neste ano. Aqui estão estão algumas que julguei mais importantes."
Turdin
Hmm, entendo Só acho que nesse caso deveria ser mudado o titulo do post para: "Melhores momentos do universo gamer em 2011 para mim", afinal, é um post apenas de opiniões pessoais =D
Izzy Nobre
Skyrim eu não mencionei porque particularmente, o jogo não interessa a mim (e a lista retrata os momentos mais significativos para mim, dando espaço ao leitor a contribuir com as opiniões dele pros momentos mais importantes ;) ). Já BF3 x MW3 eu não citei porque eu acho que Modern Warfare está indo pelo mesmo caminho de Guitar Hero e outros jogos que se extenderam mais do que era necessário. E uma continuação de um game que teve praticamente uma versão por ano não é algo excepcional, em minha humilde opinião. Seria quase como citar Fifa vs Pro Evolution Soccer: todo ano é a mesma coisa! :) Mas você não está errado: o lançamento de MW3 foi um grande evento gamer, destruindo todos os recordes de rendimento da indústria do entretenimento como um todo.
GustavoUNQ
Colaboro citando Rocksmith :) Revolução nos games musicais.
Izzy Nobre
Imagino que muita gente pense que ele tinha morrido, trovalds. Na verdade, o serviço tá indo muito bem. Neste mês saiu o cliente para celulares e tablets, com 25 jogos rodando perfeitamente na tela de toque. Há até um controle que você pode comprar, syncar com seu iPad por exemplo, e jogar Saints Row 3 como se seu iPad fosse um console de fato. Eu joguei Aliens vs Predator, Saints Row, Bioshock e mais alguns jogos antes de escrever este texto. Me surpreendi com a qualidade e viabilidade do serviço. Em uns 2 anos, quando as velocidades de conexão melhorarem a ponto de tornarem o pequeno lag totalmente imperceptível, acho que veremos uma mudança de paradigma interessante. Não sei se a experiência com o OnLive seria muito positiva aí no Brasil, mas aqui fora já tá valendo a pena.
Turdin
Melhores momentos de games em 2011 sem Skyrim e a batalha BF3 X COD MW3? RLY?
@trovalds
Melhor internet do mundo é a coreana. E esse OnLive aí pensei que tinha fracassado. No mais, eu não vejo sucessores do PS Vita e do Nintendo 3DS, já que cada vez mais o celular está com hardware suficiente pra rodar games cada vez mais próximos do que temos nos consoles. O que basta é saber como "tirar o suco" dos novos processadores dual (e quad core em breve).
@mos_axz
Lançamento de The Elder Scrolls: Skyrim. E minecraft for android.