Início » Curiosidades » Kinect + Wiimote = o cafuné mais frio (e robótico) do mundo

Kinect + Wiimote = o cafuné mais frio (e robótico) do mundo

Avatar Por

Taylor Veltrop é um engenheiro de software americano que tem bastante tempo livre nas mãos e por isso decidiu juntar um sensor do Kinect, um Wiimote, uma esteira e um robô. Com esses ingredientes ele criou uma espécie de escovador remoto para ser usado em seu gato de estimação. E antes que você queime seus neurônios tentando imaginar o que diabos é isso e como todos esses itens se encaixam e funcionam, veja o vídeo abaixo.


(Vídeo no YouTube)

A mecânica de tudo é bem simples. Com a ajuda do Kinect e da esteira ele movimenta o robô, que vai em direção ao gato e dá um cafuné controlado pelo Wiimote que é segurado por Veltrop. O próximo passo, segundo ele, é capturar áudio e transmitir voz pelo robô, algo que não deve ser difícil por que ele já tem alto-falantes e microfones embutidos.

Talvez ele seja só um programador com tempo livre que decidiu brincar com os gadgets que tinha disponível à mão. Ou quem sabe ele só era mesmo preguiçoso o bastante para não se sentir obrigado a ir fazer um cafuné no felino. Não importa, o resultado final mostra que no futuro não precisaremos estar no mesmo cômodo para oferecer um carinho aos nossos bichos de estimação, amigos ou parentes. Um robô controlado remotamente pode muito bem cumprir essa função.

Com informações: The Verge.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

GustavoUNQ
É irmão, foram "programadores com tempo livre" que nos proporcionaram muitos sistemas lógicos ou físicos que usamos hoje... Pior são os que usam o tempo criando vírus ou fazendo qualquer outra porcaria..
Gaba
"Não importa, o resultado final mostra que no futuro não precisaremos estar no mesmo cômodo para oferecer um carinho aos nossos bichos de estimação, amigos ou parentes"... Mas credo... se algum parente meu viesse fazer carinho em mim com esse robo, ia levar um chute!!! Onde já se viu carinho por um robo... só pra animais mesmo... porque pra pessoas (pelo menos pra mim) a presença da pessoa importa tanto quanto ter o carinho. Imagina uma criança, tendo que ouvir um pai preguiçoso contar histórias pra dormir, através de um robô. Espero que no futuro, isso não aconteça jamais...
Leonardo Santos
Ahahahaha imagina o que o gato tava pensando!!! Muito bom ... um passo ao futuro...
Rafael Pradella
Me irrita um pouco esse negócio de taxar todo projeto criativo trabalhoso de "falta do que fazer", "muito tempo livre", desmerece tanto o projeto da pessoa e fica parecendo que foi trabalho jogado fora ou perda de tempo.
Yangm
Já imaginou tomar conta do seu animal de estimação estando no trabalho? Se depender da internet do meu Brasil isso será impossível, mas como (ainda) não tem imposto para imaginação...