Se você achava que o Unity era o máximo que a Canonical conseguiria fazer para simplificar o uso do Linux, é bom pensar melhor: conheça o HUD, novo sistema de menus do Ubuntu que funciona todo através do teclado, sem precisar do mouse.

O HUD (Head-Up Display) foi apresentado pelo próprio Mark Shuttleworth em seu blog, e provavelmente trata-se de uma das maiores revoluções na área de interfaces para usuários. Desde que mundo é mundo, interfaces gráficas e seus programas sempre tiveram algum tipo de menu, por onde o usuário precisava navegar em meio às diversas opções para selecionar a função que ele desejava.

Com o HUD, a coisa é diferente: o menu é apenas um campo de busca, onde você digita o que quer fazer e ele te retorna as opções disponíveis.

Menus de aplicativos: desde 1984 sem mudar muita coisa

Parece complicado, mas o conceito em si é bem interessante. Esqueçam os menus de aplicativos. Porque eu preciso clicar em dezenas de opções até chegar na que eu quero, sendo que muitas vezes já sei onde ela está? Não seria mais fácil digitar qual a minha ação desejada, como “Tocar música X”? É mais ou menos isso o que o HUD se propõe a fazer.

E, o que é melhor: o HUD tem a capacidade de aprender quais são os comandos mais usados por você, e eles já são sugeridos conforme você digita o que quer fazer. Além disso, o sistema ainda exibe opções caso você digite algo que não esteja no menu original do programa (por exemplo, se você digitar “Gravar” ao invés de “Salvar”). O vídeo abaixo mostra algumas das possibilidade do HUD:


(Vídeo do YouTube)

Além disso, Mark também confirmou que o HUD já estará disponível a partir do Ubuntu 12.04, o próximo lançamento da empresa, como a opção padrão de menus (mas o usuário poderá voltar para o formato antigo, se quiser).

Se você quiser já quiser testar o nome sistema de menus, é só executar os comandos abaixo no Ubuntu 12.04 (que, imagino eu, você possui instalado em uma máquina de testes ou ambiente virtual):

sudo add-apt-repository ppa:unity-team/hud && sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade

A princípio o HUD pode parecer estranho, mas usuários que já usam atalhos do teclado para diversas funções não terão muitas dificuldades de adaptação. Além disso, comandos pelo teclado em tese diminuiriam o tempo que o usuário mantém as mãos longe do teclado, e com isso teria a sua produtividade aumentada. Como última vantagem, não é difícil imaginar o HUD sendo usado em interfaces como tablets, TVs e outros equipamentos, seguindo o caminho que a Canonical planeja para o Ubuntu. Como sempre, só nos resta esperar para ver.

Com Informações: H Online

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Danillo
É claro que tem como deixar na versão antiga! sudo apt-get install gnome-session-fallback No 12.04 vai dar até pra usar com o Compiz, se quiser. =)
@LBKatan
E eu pensando que seria o primeiro a tentar algo assim. =/ Acredito que dá pra usar a mesma ideia dos mobiles e integrar ao HUD, não?
Yangm
Eu acho que esse trequinho ai só vai ser útil para quem já conhece certo programa dar comandos de voz.
Rafael
IMAGINE USAR ATALHOS DE TECLADO QUE LOUCO Ctrl + B ao invés de escrever "negrito" que horrível!
William Kennedy
Essas mudanças são EXCELENTES, devido a praticidade que traz ao sistema. Mesmo que você não goste por ser um usuário antigo de Linux e preferir as outras alternativas, estes são recursos que trazem usuários de Windows para o mundo Linux, curiosos devido as novidades e inovações que a Canonical costuma levar ao Ubuntu.
@zRAFAz
Apenas uma cópia do que já existe, mas de uma maneira muito agressiva... está largando o conceito de interface gráfica para virar linha de comando... não sabem se querem mouse, touch ou teclado... não tem foco... Deveriam se preocupar mais com a aparência geral do sistema como titlebars, toolbars, ícones, glyphs, botões etc... de maneira que os programas fiquem mais homogêneos e simples... largando essas margens agressivas (linhas divisórias) entre as coisas da interface... que mais lembram windows 9x e XP... Sobre o conceito de menu, prefiro deste jeito (inclusive a tal busca miraculosa que te aponta o que vc deseja): http://drupal.org/files/mac-osx-help.png Certos programas não precisam ter menu aparecendo, como navegadores e messengers, outros precisam (editores de vídeo, imagem e som por exemplo)... E sobre o Ribbon, acho um absurdo de espaço gasto na tela, perco mais tempo usando isso que menus tradicionais do office... O ideal são menus superiores como existem no OS X por exemplo (há mais sistemas com este estilo de menu), cumprem bem seu papel e não "sujam" as janelas dos aplicativos...
Fabio Leal
Usei KDE 4.7 e 4.8 não consegui me acostumar, voltei pro Unity 5.0, estou começando gostar de verdade ou seja KDE nem pensar. muito pesado.
@AntonioVeras
Ubuntu, simplifying your life!
Dennis
O Unity vai continuar como é, apenas vai ganhar novos recursos e terá uma interface mais polida.
Badu
Porra... acho o Unity mto legal, e agora q eu consegui adotar ele (juntamente com o Ubuntu) como meu sistema principal, a canonical faz isso... pode ser mto bom, mas até me adaptar...
@ruckert
Me lembra bastante a interface do falecido Mozilla Ubiquity. A ideia na verdade é muito boa. Aumenta bastante a produtividade (trabalhar com software fulltime só com cliques de mouse é pedir para ter uma tendinite ou tenosinovite, e outra LER/DORT a sua escolha, além de fazer tudo no dobro do tempo). Mas concordo que para os leigos parece difícil. Pelo menos de cara.
scheldon
Serio, porque vocês não leem a matéria antes de vir nos comentários?
scheldon
Só pra constar, já tem um repositório esperimental de comandos por voz da canonical, mas já aviso que esta muito cru.
Marcelo
pelo geito vão terminar de copiar a interface do MacOs
@hfa2010
Recomendo o Cinnamon meu amigo: http://cinnamon.linuxmint.com/
Exibir mais comentários