Início » Internet » Propaganda anti-Google feita pela Microsoft em jornais americanos

Propaganda anti-Google feita pela Microsoft em jornais americanos

Por
8 anos atrás

A Microsoft não perde tempo. Depois que o Google começou a ser acusado de trair seus usuários com política de privacidade que abrange todos os produtos, a empresa tira proveito da discussão para lançar um anúncio em jornais dos Estados Unidos alfinetando a concorrência. A mensagem deles leva o título “Putting people first“, ou “Colocando as pessoas em primeiro lugar”.

“As mudanças que estão disfarçadas em termos como ‘transparência’, ‘simplicidade’ e ‘consistência’ na verdade dizem respeito a apenas uma coisa: tornar mais fácil para o Google ligar os pontos entre tudo o que você busca, envia, diz ou transmite enquanto usa um de seus serviços.”

Até aí, nada de exatamente novo. A Microsoft ataca ao dizer que o Google está chegando a esse nível de personalização de anúncios da maneira errada, uma vez que “torna mais difícil para o usuário” manter o controle de suas próprias informações na rede.

Claro que o anúncio não serve apenas para atacar o Google. A Microsoft recomenda aos consumidores incomodados com a política de privacidade nova do Google que experimentem o Hotmail (em vez do Gmail), o Bing (em vez do Google Busca), o Office 365 (concorrente do Google Docs, embora muitos recursos de um não estejam no outro e vice-versa) e Internet Explorer (no lugar do Google Chrome).

Anúncio feito pela Microsoft

Esse tipo de propaganda é bem difícil de encontrar aqui no Brasil, mas nos Estados Unidos a coisa é mais flexível. Aposto que se uma empresa visse a outra tratando de seus assuntos nas páginas de jornais, imediatamente recorreria ao Conar (órgão privado que autorregulamenta a publicidade) para impedir a veiculação de novos anúncios.

Enquanto a Microsoft ataca nos jornais, o Google responde ao congresso estadunidense questões sobre a tal política de privacidade.

Com informações: The Next Web