Início » Brasil » HSPA+ da Vivo decepciona na Campus Party

HSPA+ da Vivo decepciona na Campus Party

Lucas Braga Por
8 anos atrás

Da Campus Party, São Paulo — A Vivo lançou sua rede HSPA+ no final do ano passado, e a operadora prometeu uma velocidade de conexão maior de internet móvel. Para complementar o acesso da rede de 20 Gbps na Campus Party, a operadora instalou antenas da nova rede 3G+.

A operadora cedeu um modem para o Tecnoblog experimentar a rede. Já vou adiantando que os testes deixaram muito a desejar.

A tecnologia HSPA+ foi desenvolvida com o objetivo de melhorar a velocidade de conexão dos dispositivos móveis. Em comparação com a tecnologia 3G mais utilizada no Brasil, a HSDPA, há um grande salto quando falamos de velocidade: a rede mais comum alcança 7,2 Mbps de downstream e 384 Kbps de upstream.

A nova rede da Vivo alcança 21 Mbps de downstream e 5,7 Mbps de upload. Entretanto, isso não é o máximo que a tecnologia já conseguiu atingir: em testes de laboratório, uma rede HSPA+ já chegou aos 168 Mbps de downstream e é considerada pelo ITU-T como tecnologia 4G.

HSPA+? Tem certeza?

O modem cedido pela Vivo não atingiu mais que 1,3 Mbps de downstream. O upload é consideravelmente melhor quando comparado com a rede HSDPA: durante a transferência de um arquivo de 60 MB através do protocolo FTP a conexão se manteve com 1,4 Mbps (com picos de 2 Mbps).

A Vivo prometeu conexão entre 3 Mbps e 6 Mbps em suas propagandas.

HSPA+ no torrent

No protocolo torrent o download custou a iniciar. Demorou cerca de 3 minutos para iniciar a transferência. De qualquer forma, a taxa de download não foi muito diferente das outras transferências em outros protocolos.

Para desencargo de consciência, retirei o cartão SIM do modem e coloquei-o em meu Galaxy S, que não é HSPA+. Os resultados foram muito semelhantes aos do modem da Vivo. Daí, permito-me dizer que de HSPA+ a rede não tem nada.

Devo reiterar que, durante a produção desse artigo, a conexão caiu duas vezes. E como a Vivo só libera a rede HSPA+ com o plano de 10 GB, posso afirmar que o serviço da Vivo está bem longe de ser viável.

O presidente do grupo Telefônica/Vivo, Antônio Valente, afirmou na abertura da Campus Party que a companhia havia instalado alguns repetidores no Anhembi Parque, recinto em que o evento acontece, para dar conta do tráfego gerado ali.