Ao que tudo indica, há muito mais no lançamento do PlayStation Vita do que nós imaginamos. Em uma seção de perguntas e respostas com jornalistas, o futuro presidente da Sony comentou sobre a possibilidade de trocar o Android pelo Vita OS nos smartphones e tablets da empresa.

"Alô?"

A declaração veio de Kazuo Hirai, CEO e futuro presidente da empresa, que fez questão de comentar que não devemos esquecer que o Vita OS é uma plataforma móvel, e não serve somente para jogos.

Logo depois, o vice-presidente sênior da Sony, Yoshio Matsumoto, completou:

“Se você está perguntando se nós fizemos o Vita OS de forma que ele pudesse ser expandido e usado tanto em smartphone quanto tablets, ainda mantendo o alto grau de performance exigido em dispositivos de jogos: sim, é possível. Isso não quer dizer que nós usaremos o Vita OS nesses dispositivos nesse momento, mas que ele foi desenvolvido com essa possibilidade em mente.”

Os motivos para a Sony optar pelo Vita OS são muitos: apesar do número de aparelhos com Android ter crescido em 2011, a empresa reportou um prejuízo de 247 milhões de euros no mesmo período. Ou seja, o Android não está sendo exatamente lucrativo para a empresa.

Além disso, acredita-se que focar em uma plataforma própria para a empresa, focando em sua força no mercado de jogos, poderia ser um diferencial no mercado móvel. Pessoalmente tenho lá minhas dúvidas, principalmente no que diz respeito à necessidade de portar apps para essa plataforma.

Como sempre, só o tempo dirá.

Com Informações: The Verge

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yangm
Se for pelo bem da humanidade, ok, mas se for para lucrar mais e infernizar a galera, NO. Entendi onde você quer chegar, no começo não estava muito claro.
RClemente
O texto entre aspas foi só um exemplo. Entendo sua linha de raciocínio. Sou Analista de Sistemas/Negócios. Já desenvolvi muito. :) Temos um exemplo ai no mercado hoje, agonizando exatamente por não ter se reinventado ou ter tentado isso tarde demais. Com toda a certeza: plataformas sem qualidade ou que ficam paradas no tempo, morrem. A questão é que para aparecer algo bom, tem que se permitir que essa coisa apareça (desculpe a redundância). Mas entendi sua linha de pensamento.
Yangm
Symbian já morreu, logo... Você fala isso por quê não programa. Imagine programar em uma linguagem que você não gosta só porque o SO que usa ela foi feito por uma empresa inexperiente querendo apenas lucrar e que está nem um pouco a fim de inovar? Eles querem lucrar? Eu também quero!
RClemente
"Temos aí o Symbian, Android e iOS, são os mais famosinhos e aceitados, lima os outros e avisa que sistema novo só entra na sociedade quando um dos 3 sair. Opa! Esse WP é manero, lima o Symbian e coloca o WP". Tipo isso? Isso tudo só para os Devs não se reciclarem, agregarem conhecimento e não precisarem enxergar oportunidade em plataformas novas e promissoras? Para o consumidor não precisar pensar muito na hora de escolher, por falta de escolha?Pra ter concorrência entre 2 ou 3 futuros integrantes de um cartel? Mundo chato!
Yangm
Ele fecha o App de verdade depois de certo tempo.
Gaba
Pois é, por isso que falei que: pra mim ele é o melhor SO Mobile atual :)
Jean
Bem, essa afirmação que é o melhor SO mobile é muito subjetiva. Eu, particularmente, não gostei dos tiles. A multitarefa do WP tbm não boa. Na verdade, é uma multitarefa fake. O aplicativo é fechado, mas quando vc abre de novo, ele volta no mesmo ponto onde parou. Claro que isso pode representar uma vantagem as vezes: um app que vc nem está usando fica consumindo dados e processamento no background, por exemplo. Mas dependendo da pessoa, pode ser uma desvantagem muito grande: pessoas que vivem alternando entre muitos aplicativos, por exemplo.
Yangm
Pra mim 2 ou 3 SOs mobile no mercado já estão bom demais tanto para usuário quanto para os devs e para o bem da concorrência. Mais do que isso já começa complicar tanto usuário pela falta de Apps quanto dev se questionando sobre qual SO desenvolver.
RClemente
Exato. Precisamos de coisas novas sempre para que os conceitos mudem e as coisas evoluam. O mundo está cheio de exemplos de como a centralização/monopolio de alguma coisa, bens ou serviços, pode não ser bom.
midnait
Nada mais natural. A Sony tem um ecossistema interessante (filmes, jogos, músicas, console, aparelhos eletrônicos, rede, marca, consumidores) e se quiser monta algo muito coeso, integrado e que faria muito estrago. Nem precisaria sair do Android totalmente, bastaria amarrar todos os produtos e serviços em uma única identidade. Mas, infelizmente, são várias Sonys lá dentro, nem drivers eles conseguem colocar em um único lugar. Espero que o ex-boss do PlayStation coloque ordem na casa. Sobre o preju com Android, apenas a Sammy tá tendo retorno com a casa-da-mãe-joana, não é mérito apenas da Sony.
Yangm
Depende, os hipsters passariam a comprar ele pois o iPhone teria virado muito mainstream.
Yangm
Menos para os desenvolvedores.
Yangm
Na época do Google só tinha iPhone, mais ou menos Symbian, mais ou menos Windows Mobile e mais ou menos celulares JAVA. Era um mercado pouco consolidado, quem mandava mesmo era apenas um.
RClemente
Se o Google pensasse assim, não teríamos o Android hoje.
RClemente
Acho que você não soube aplicar o significado de segmentação ao seu contexto. Na verdade a Sony está diminuindo a segmentação, no contexto Android, e aumentando a concorrência, o que é extremamente benéfico pra mim, pra você, pra todos os outros consumidores e para o mercado em si. Pense nisso.
Exibir mais comentários