Início » Antivírus e Segurança » WikiLeaks publica emails da Stratfor com ajuda do Anonymous

WikiLeaks publica emails da Stratfor com ajuda do Anonymous

Avatar Por

Julian Assange ainda se encontra em prisão domiciliar no Reuno Unido, ainda luta contra uma extradição questionável para enfrentar acusações de estupro na Suécia mas também também mantém suas atividades como editor-chefe do Wikileaks. Em uma coletiva de imprensa promovida ontem, Assange anunciou o início da publicação de mais de 5 milhões mensagens e documentos pertencentes à empresa norte-americana de inteligência Stratfor.

Julian iniciou a coletiva chamando a atenção da mídia ao qualificar o material como "as vidas e mentiras privadas de espiões particulares". O argumento que inicia a conversa é o mesmo que já faz sentido há algum tempo: nos últimos 10 anos a espionagem foi industrializada e seus diferentes mercados cresceram mais rápido que em qualquer outra época.

O problema é que a velocidade com que essa indústria cresce não reflete nenhum esforço de organismos e regulações em monitorá-la, sugerindo-se que inúmeros abusos possam já ter ocorrido. Esse é o primeiro viés por onde este novo vazamento do WL começa a vazar.

Wikinonymous - parceria inusitada/esperada? | Crédito: San/Tecnoblog

Os primeiros lotes tem sido analisados por inúmeras organizações de imprensa que se juntaram para engrossar o caldo e 'auxiliar no processo de apresentar ao público o seu conteúdo'. A Associated Press foi uma das primeiras a dizer que o material não tem nada de terrivelmente sensível, embora Assange tenha assegurado que estas são as primeiras partes a serem publicadas e que "há muito mais para ser revelado."

De uma maneira geral, o WikiLeaks sempre cumpriu esse papel de publicar praticamente tudo que recebe -- ou não teria se tornado um dos grandes epicentros do caos geopolítico na última década e alvo certo de inimigos nada desejáveis.

A Stratfor publicou uma nota com a sua imediata posição em relação as publicações, dizendo que tudo não passa de "uma ação ilegal, deplorável e infeliz, que fere o direito a privacidade". Curioso, vindo de uma empresa que se vende mundialmente como a líder nesse exato setor.

A empresa assegura que o vazamento não tem nada a ver com o último ataque que resultou na invasão do Anonymous em seus servidores em Dezembro de 2011. A revista Wired sugere que o grupo possa ter estreitado ainda mais os laços com o WikiLeaks exatamente desde o tal caso com a Stratfor.

Membros ligados ao Anonymous informaram à mídia que "O Wikileaks dispõe de grandes meios para publicação deste tipo de material (…) e trabalha junto com a mídia de uma maneira que nós não trabalhamos" - explicando o porquê de terem enviado o material para o site

Seria apenas um começo? Um dos populares membros do grupo, o Sabu, publicou hoje um tweet dizendo que grandes dumps de documentos e códigos são muito bem-vindos:

imagem: Tweet publicado hoje por @anonymouSabu

Outra declaração do grupo de hacktivistas deixa transparecer um pouco mais sobre a natureza deste novo projeto de Assange, assim como o que pode ter estabelecido esse recente enlace de colaboração entre os dois grupos.

Assange nos Simpsons, último dia 19.

A seção GI-Files publicada no site do WikiLeaks dá conta dos grupos de imprensa e comunicação envolvidos com os pormenores de apuração do projeto, destacando-se os ativistas do The Yes Men e até a revista norte-americana Rolling Stones.

Ao que parece, o material vai além do engraçado Glossário da Stratfor para funcionários, que com uma verbologia e termos hollywoodianos, mais se parece com a criação de um culto interno da empresa para fazer com que seu pessoal entre no clima da espionagem enquanto trabalha.

As supostas denúncias objetivam escancarar como as más práticas da empresa estão diretamente ligadas à vasta fibra que se costura por entre o tecido de segurança e privacidade de diversas empresas, agências de seguranças e até governos do mundo todo.

E você aí pensando que o Assange ia fazer carreira na TV após a ponta nos Simpsons do último dia 19.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@MarcosOrdonha
Um dia chegara a época em que teremos que nos valer de dribles na web para manter a privacidade cabível.
Diego Duarte
Relaxa Scott, eu acho que existem bots com IAs programas com algoritmos de dataminning que pesquisam determinados termos na internet, e postam comentários automáticos de acordo com o texto. É so ver que em alguns comentarios sobre politica em jornais, tem comentarios totalmente fora do contexto (apenas teoria)
Scott
Sério mesmo que você acha que o espaço dos comentários do Tecnoblog é útil pra atacar partidos políticos? (parei no "petezada")
@mos_axz
Engraçado uma empresa de inteligência(que funciona basicamente espionando e vendendo informações privadas) reclamar direito de propriedade. Depois dessa o Governo da china vai reclamar que A china não tem liberdade de expressão no cenario internacional...

Se bem que a apple já está reclamando dos processos por patentes obvias, então a stratfor copiou a Apple...
Yangm
E que esses dois continuem trabalhando junto pelo bem da humanidade...
@mapuche77
....

E cadê a petezada, não vai dizer nada? Tudo que Assange - terrorista da informação; faz vazar eles tomam como verdade absoluta inquestionável... rs.

Sobre esses documentos, nada disseram... a militância 2.0 sumiu?

"Um dos milhões de e-mails da empresa de inteligência e análise estratégica Stratfor que o site WikiLeaks começou a divulgar nesta segunda-feira diz respeito a negócios para a aquisição de equipamento militar pelo Brasil durante o governo Lula.
Em outubro de 2010, um funcionário do governo americano alocado no Brasil conversa sobre o negócio com um consultor da Stratfor chamado Marko Papic. Embora afirme não ter provas, ele é devastador no seu parecer: “A compra de submarinos é tão sem sentido que só pode ter a ver com propina. Lula provavelmente está cuidando do seu plano de aposentadoria. E veja só: a compra acontece ‘curiosamente’ no fim de seu mandato. O mesmo vale para os jatos. Nosso Departamento do Tesouro é vingativo quando se depara com subornos. Não podemos fazer nenhum negócio real num lugar corrupto como o Brasil. Os franceses não têm esses problemas”.
Marko Papic ainda acrescenta um comentário: “Não é que eu discorde, mas acredito que a França também tornou a propina ilegal”.
O servidor americano finaliza: “Desculpe-me não ter mais informações no que diz respeito à estratégia brasileira. A nossa avaliação é de que isso é puramente suborno. A única diferença é que agora o Brasil tem dinheiro, muito dinheiro, e pode de fato adquirir os equipamentos. Quero dizer, seria mera coincidência eles comprarem tanto equipamento militar da França? Os franceses sabem como realizar subornos”."
@roneamabile
PHD em ironia.
@LBKatan
Leiam "Os Caminhos Escuros do Coração", de Dean Koontz. É ficção, muito boa, pra falar a verdade, mas tem muitos traços pertubadores de realidade. Principalmente com esses "departamentos obscuros".
@CapJSheridan
Os Yes Men são realmente brilhantes, não é de se espantar que espionassem eles. Causam milhões em prejuízos dizendo apenas as coisas certas
Gaba
Essas empresas, quando tocam no podre delas elas não sabem o que fazer pra tentar destruir quem o faz. É uma podridão que só!