Início » Celular » Galaxy Note 10.1 e Galaxy Tab 2 10.1: mesmo tamanho, funções diferentes

Galaxy Note 10.1 e Galaxy Tab 2 10.1: mesmo tamanho, funções diferentes

Lucas Braga Por
8 anos atrás

Além de mostrar um celular Android com projetor, a Samsung também exibiu no Mobile World Congress aparelhos com telas maiores do que as de smartphones. Ontem a sul-coreana anunciou oficialmente o Galaxy Note 10.1, o Galaxy Tab 2 (10.1) e o Galaxy Player Wi-Fi 4.2, que deve deixar ainda mais curta a lista de tamanhos de tela que a empresa ainda não se arriscou a explorar.

O Galaxy Note 10.1 é uma variante do já conhecido Galaxy Note, com tela de 5,3 polegadas. O principal recurso destacado pela Samsung nesse aparelho é a S Pen, que facilita a produtividade e diversão no tablet. Nas especificações desse modelo estão um processador dual-core de 1,4 GHz e 1 GB de memória RAM. Além disso, estão presentes duas câmeras: uma traseira, com 3 megapixels, flash e gravação em Full HD, e uma câmera frontal, com 2 megapixels de resolução.

Vários aplicativos ao mesmo tempo

O tablet possui tela de 10.1 polegadas com o formato 16:10, na resolução de 1280 x 800 pixels e sairá de fábrica com o Ice Cream Sandwich. Serão vendidas versões de 16 GB, 32 GB e 64 GB, com a possibilidade de expandir o espaço por meio de cartão microSD.

Uma função interessantíssima do Galaxy Note 10.1 é a possibilidade de abrir vários aplicativos dividindo a tela. É um desejo que eu tenho há muito tempo.

Galaxy Note 10.1 acima e Galaxy Tab 2 10.1 abaixo | Crédito: Henrique Martins/ZTOP

Já o Galaxy Tab 2 (10.1) é o sucessor do Galaxy Tab 10.1 e que ganhou praticamente o mesmo desgin do Galaxy Note 10.1. Mas a caneta S Pen não vai funcionar na tela desse modelo específico. Ele tem um processador de 1 GHz dual-core, a mesma resolução de tela do Note 10.1 e câmeras um pouco menores, com VGA frontal e de 3 megapixels traseira.

Segundo o que aponta Henrique Martin no ZTOP, os aparelhos pode até ser idênticos no design, mas são direcionados para funções diferentes. O Note é voltado para uso profissional, justamente por causa da caneta, enquanto que o Tab é para uso domiciliar e pessoal.

Além desses tablets, a sul-coreana anunciou também o Galaxy S Wi-Fi 4.2, a evolução do Galaxy Player. Algo curioso é que a Samsung já havia lançado o Galaxy Player no Brasil com o nome de Galaxy S Wi-Fi. Me parece que a coreana pretende reforçar a linha Galaxy S.

O Galaxy S Wi-Fi tem a cara do Galaxy S II, mas as especificações são bem diferentes: o processador é single core de 1 GHz, 512 de memória RAM e vem com Android Gingerbread, sem qualquer confirmação sobre futuras atualizações para o Ice Cream Sandwich. O dispositivo tem câmera traseira de 2 megapixels capaz de gravar vídeos em HD e câmera frontal VGA, para videoconferências.

O Galaxy S Wi-Fi 4.2 será vendido em versões de 8 GB e 16 GB, podendo expandir a memória através de cartões microSD. Posso dizer que o Galaxy S Wi-Fi tem praticamente as mesmas especificações do Galaxy S, só que sem celular.

Não há previsão de chegada nem preço para os aparelhos, ao menos por enquanto.