Início » Telecom » Operadora americana AT&T veio aprender conceito de internet “ilimitada” no Brasil

Operadora americana AT&T veio aprender conceito de internet “ilimitada” no Brasil

Banda larga no celular está limitada a 3 GB por mês na velocidade máxima.

Por
6 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Não é raro admirarmos o mercado estadunidense pelas diversas praticidades que funcionam por lá mas não têm vez no Brasil — bem como os preços mais camaradas para quem paga em dólar na terra do tio Sam. De toda forma, dessa vez foi a operadora americana AT&T que veio beber do copo das telecoms brasileiras ao apresentar o plano “ilimitado” que, reproduzindo o padrão daqui, de “ilimitado” não tem nada.

Explico. Os planos chamados de Unlimited Data (dados ilimitados) receberam atualização nessa semana tanto para assinantes adeptos da rede 3G como os da rede 4G. Com isso acabou a mamata de utilizar tantos gigabytes por mês quantos fossem necessários, sem se preocupar com a velocidade da conexão.

O que dá para fazer com os GB, segundo a AT&T

Ficou resolvido que os assinantes de dados na rede HSPA+ terão direito a utilizar 3 GB por mês de franquia. Depois disso a AT&T promete limitar a conexão por meio de redução da velocidade. Só não diz para quanto a banda larga móvel vai cair. O mesmo se repete para os assinantes do 4G LTE, pacote no qual o limite foi fixado em 5 GB.

Para os americanos é uma novidade que tem sido adotada aos poucos por operadoras menores. Dessa vez estamos falando da maior de lá, o que significa que a mudança da explicação para o verbete “ilimitado” no dicionário foi sacramentada de vez. E o pior é que a AT&T tem seus motivos para capar a conexão: a oferta de dados não acompanha a demanda, causando gargalos na rede. Como a nova legislação para uso de espectro não sai por lá (bem como no Brasil, devo dizer), cada MB é precioso para as companhias de telecomunicações.

Os brasileiros estão acostumados com os limites de dados mesmo nos planos tidos como “ilimitados”. Na TIM o cliente do pós-pago tem direito a 300 MB por mês. Passada a franquia, a velocidade cai para 50 kbps. A Vivo é mais bondosa dependendo do plano, mas no máximo o cliente vai navegar a 256 kbps depois de utilizar os 10 GB do plano Vivo Internet Brasil mais parrudo e custoso.

A listagem completa de planos e preços de internet para celular foi publicada em outubro pelo Tecnoblog.

A AT&T diz que os clientes que consomem mais que 3 GB por mês representam apenas 5% de todos os assinantes. Bem pouco, é verdade, mas ainda assim existem. A operadora opta por limitar a conexão desse pessoal “top” e, assim, garantir que mais consumidores médios utilizem a internet. Justo, não? Deixe sua opinião nos comentários.

Também ao se explicar, a operadora afirma que a conexão é “ilimitada” porque em momento nenhum o cliente corre o risco de ter a conexão desativada de vez. “Você poderá usar o tanto de dados que quiser. Isso não vai mudar.” Vai navegar a uma velocidade reduzida, porém vai navegar.

Atualizado às 13h45.

Mais sobre: , , , , , ,