Os leitores do Tecnoblog já sabiam desde agosto que isso iria acontecer, mas só hoje veio a confirmação oficial: os resultados do Bing serão turbinados pelo “conhecimento computável” do Wolfram|Alpha.

Hoje, em um dia cheio de novidades para o Bing, a Microsoft anunciou no blog do Bing também que sua ferramenta de busca irá incorporar em seus resultados aqueles provenientes dos algoritmos e bancos de dados do Wolfram|Alpha, ou seja, mais do que apresentar apenas “listas sem fim de links” o Bing poderá trazer a seus usuários “o verdadeiro conhecimento e aproximá-los da resposta que procuravam ou da decisão que tentavam tomar.”

O recurso começará a ser ativado ao longo dos próximos dias nos Estados Unidos e as primeiras áreas que se beneficiarão da parceria serão a de nutrição e a de matemática. No primeiro caso, seria possível, por exemplo, buscar por “calcular IMC” (Índice de Massa Corporal) e obter como resultado um painel onde se digitaria peso e altura para obter como resultado um gráfico mostrando se a pessoa em questão encontra-se acima ou abaixo do peso considerado adequado para sua altura. Ou então, ao decidir qual suco tomar, com uma breve consulta por “laranja vs limão”, seria fácil descobrir que a laranja tem quantidade de vitamina C quase 50% maior que o limão, mas tem também 3,5 vezes mais calorias.

Já os usuários mais interessados em matemática do que em nutrição poderão se beneficiar dos novos recursos da ferramenta de buscas. Com a ajuda do que aprenderá com o Wolfram|Alpha, o Bing será capaz de plotar gráficos e resolver equações matemáticas complexas como se fossem 2+2.

A equipe do Bing (que conta com um gerente de produto chamado Pedro Silva — será que é brasileiro?) termina seu anúncio dizendo:

“Esperamos que vocês usem [as novas funcionalidades] para continuarem felizes e sadios (e bons na matemática)!”

Que assim seja.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alisso melo
'Cara',cada dia que passa o Bing me surpreende,mesmo assim, ainda não dá pra deixar o Google de lado!