Início » Curiosidades » Enciclopédia Britannica abandona livros e fica totalmente digital

Enciclopédia Britannica abandona livros e fica totalmente digital

Presidente da Britannica diz que não vê a Wikipedia como concorrente.

Por
7 anos e meio atrás

Depois de 244 anos de história, oferecendo informações a estudantes e decorando prateleiras ao redor do mundo, os clássicos livros da Enciclopédia Britannica deixarão de serem impressos. O anúncio foi feito no final da terça-feira pela Encyclopædia Britannica Inc, editora responsável pela obra.

De acordo com a empresa, a partir de agora seus 120 mil artigos estarão disponíveis apenas em “meios digitais”, como DVDs e planos de assinaturas.

Impressa desde 1768, a última versão da enciclopédia era composta por 32 volumes e podia ser comprada por módicos US$ 1, 4 mil (cerca de R$ 2,5 mil). Já seus planos mensais têm valores que variam de US$ 1,99 a US$ 4,99, enquanto a assinatura anual custa US$ 70.

Essa cena será cada vez menos comum

“A edição impressa se tornou difícil de manter e não é o melhor meio para entregar a riqueza de nossa base de dados e garantir nossa qualidade editorial”, afirmou Jorge Cauz, presidente da Encyclopædia Britannica, à rede de notícias Reuters.

Ainda que afirme que a decisão não tenha nada a ver com a concorrência de Wikipedia e Google, Cauz reconhece a maneira que as tecnologias digitais afetaram seu negócio. “A Britannica foi uma das primeiras empresas a realmente sentir o impacto da tecnologia, 20 anos atrás, e temos trabalhado para nos adaptar, ainda que às vezes isso seja muito difícil”, diz.

O executivo também comenta que não vê a Wikipedia como uma concorrente. “Não temos como falar de todos os personagens de desenhos nem sobre a vida amorosa das celebridades. Mas em troca nos focamos no que importa, sem ser tão grande, mas sempre correta em relação aos fatos”, alfineta.

O melhor ano de vendas da enciclopédia foi 1990, quando 120 mil coleções foram vendidas, número que caiu para 40 mil unidades em 1996 e se manteve “em torno de 20 mil unidades” na última década. De acordo com a Britannica, ainda existe um lote de 4 mil enciclopédias a espera de compradores.

Com informações: Reuters, CBS.