Início » Negócios » Amazon chega ao Brasil em setembro, afirma jornal

Amazon chega ao Brasil em setembro, afirma jornal

Inicialmente vendendo produtos menores, como CDs e DVDs.

Avatar Por

Maior loja online do mundo, a Amazon está ensaiando sua chegada ao Brasil a partir de 1º de setembro desse ano. Inicialmente a empresa pretende vender produtos menores, como CDs e DVD, além do e-reader Kindle desenvolvido internamente. A informação foi revelada em primeira mão pelo jornal Brasil Econômico, que afirma ter obtido um documento que confirma as suspeitas.

De acordo com a publicação, não será na chegada ao país que a Amazon venderá itens maiores, como móveis ou televisões de LCD. Em vez disso, produtos considerados “culturais” são os mais cotados para frequentarem a prateleira virtual da companhia.

Um executivo ouvido pelo Brasil Econômico sob condição de anonimato diz que a companhia planeja vender 1,1 milhão de produtos no quarto trimestre do ano. Para o ano que vem a expectativa é de vender ainda mais: 4,8 milhões.

Caso se concretize, a chegada da Amazon se dá num momento em que o grupo B2W, maior do e-commerce nacional, perde tração, em especial devido aos problemas constantes relacionados aos direitos dos consumidores. A empresa responsável por Americanas.com, Submarino e Shoptime.com recentemente sofreu decisão que impede a comercialização para o estado de São Paulo por 72 horas (assunto abordado no quinto episódio do Podcast). A B2W obteve liminar que suspende a decisão judicial.

O jornal fala na venda também de videogames e softwares, mas não deixa claro que os tais videogames são os consoles em si ou os jogos para Xbox, Wii e PlayStation. A dúvida permanecerá até que a Amazon anuncie oficial a operação nacional.

Kindle

O leitor de e-books Kindle possivelmente será a carta na manga da Amazon. Queridinho de quem curte uma leitura sem depender de visor com iluminação própria, ele promete causar menos danos à visão e menos cansaço. Outras empresas vendem o Kindle nos Estados Unidos, mas o poder de barganha permanece na mão da Amazon. Será que em breve o e-reader também desembarca por aqui?

O Kindle foi homologado pela Anatel no ano passado.

Hoje em dia o site da Amazon para Estados Unidos oferece a entrega de alguns itens relacionados a cultura para o Brasil, desde que o cliente opte por pagar o frete mais custoso da remessa internacional.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Celestino
Vendendo livros já está de bom tamanho. =)
vb
Pois é. Atendimento de excelente qualidade, sempre passando TODAS as informações que o consumidor precisa e o principal, resolvendo o problema. No meu caso, com o novo Kindle, posso voltar a comprar e-books e gastar mais na loja deles. Assim eles mantem um produto da marca ativo no mercado e fidelizam o cliente, que por sua vez, faz elogios da empresa (assim como fiz no post acima). WIN-WIN!
@LBKatan
Isso se chama sedução, amigos. Coisa difícil de ver por aqui. Já vi, no máximo, em lugares que vendem salgados. Vai vendo...
Pedro
Dá vontade de chorar qdo a gente vê como as empresas estrangeiras tratam seus clientes e comparamos como somos tratados aqui. Quando eu morava nos EUA eu ganhei de natal um mp3 da Philips, o GoGear. Eu deixei ele cair algumas vezes e acabou estragado em poucos meses. Liguei pro suporte técnico pra saber como eu fazia pra consertar, onde levar, etc. Em uma semana eles me mandaram outro novo, sem pedir o antigo de volta sequer para analisar, e ainda incluiram uns acessórios e um cupom de descontos pra adquirir outros produtos da Philips...
Pedro
É isso mesmo. Aliás esse é o modelo americano, eles preferem vender muitas unidades por um preço mais barato e depois segurar o cliente com complementos para seus produtos do que vender poucas unidades por um preço caro e depois não lucrarem mais. Essa é a mesma mentalidade das operadoras de telefonia móvel de lá, que te dão I-Phone e Galaxy S2 de graça em troca de um contrato de 2 ou 3 anos pagando 60 dólares por mês. É um modelo que funciona melhor que o nosso, tanto pras empresas quanto pros consumidores...
Pedro
Também já comprei diversos livros lá e nunca foi tributado, por uma simples razão: a imunidade tributária dos livros está descrita na Constituição Federal, artigo 150, inciso VI, alínea d. A Amazon nunca inclui taxas alfandegárias quando sua compra é composta totalmente de produtos imunes como livros. Cd's e dvd's, por sua vez, não possuem imunidade tributária e podem ser taxados pela alfândega, razão pela qual a Amazon, no checkout, inclui os valores das taxas alfandegárias.
@LBKatan
Caras, duas coisas que quero muito que venham com a AmazonBR: o Kindle, que, por mais que não esteja tão interessado, posso mudar até lá; e os albums internacionais no mesmo preço que lá fora: US$18.06 (R$33) em um especial de três "discos" que, por aqui, não sairia a menos de R$130!!! \o/
@LBKatan
Dessa vez eu nem vi lol
@LBKatan
Se eles vão devolver valor de imposto, algo me diz que o aparelho virá barato quando for comprado na AmazonBR =D
@LBKatan
Verdade. Não importa se tem impostos e mais um monte de coisas, sai mais barato que comprar por aqui. =/
Alan Lupatini
Não é nem questão de lucro... O custo Brasil é uma merda.
Alan Lupatini
O link naquele "claro" foi safadeza.
Rafael B.
Moro no Reino Unido ha 5 anos e sou cliente assiduo da Amazon. Nunca me decepcionou. Atendimento de primeira qualidade tanto pre como pos venda. E vira e mexe tem promocoes de outro mundo (soh um exemplo recente, livro Game of Thrones por £1.99 com entrega gratis!). Outra empresa do grupo Amazon que eh fantastica eh a Lovefilm. Enfim, pago pau para o grupo Amazon :) Acho que vai ser uma boa opcao para os consumidores brasileiros.
vb
Amazon só me deu alegria até agora. Comprei um Kindle 3G 2nd Generation de um amigo (e esse já tinha comprado de outra pessoa) e usei por mais de 1 ano até que a tela apareceu cheia de linhas estranhas e não dava mais pra ler... o coitado já caiu muito e ficava sempre apertado na bolsa da minha namorada então sofreu bastante caracterizando mal uso. Entrei em contato com o suporte da Amazon e fui informado que a garantia já havia expirado (óbvio, tinha mais de 2 anos de uso) e que pra me ajudar, eu teria que pagar uma taxa de serviço de $40... aceitei e logo pediram pra atualizar meu cadastro na Amazon com endereço e dados do cartão pq já estavam me mandando um Kindle 3G 3rd Generation novinho e eu nem ia precisar mandar de volta o antigo. Comentei que eu tinha a leather cover pro 2nd generation e me deram tbm um bonus no valor da capa nova pro 3rd generation. Resultado: Tenho um Kindle novinho, atualizado, 3G, com o dobro de memória e gastei apenas 75 dólares (40 de serviço e 35 de impostos, que posso pedir de volta).
leandrojmp
CDs e DVDs não são isentos, só livros. E CDs e DVDs, se forem enviados pelos correios americanos mesmo, podem acabar passando direto na alfândega e não sendo taxados, já que é por amostragem.
Exibir mais comentários