Início » Internet » Twitter tira TweetDeck do ar após possível falha que permite acesso a contas de outros usuários

Twitter tira TweetDeck do ar após possível falha que permite acesso a contas de outros usuários

Usuário do TweetDeck descobriu falha por acaso.

Paulo Higa Por
8 anos atrás

Muitos usuários estão reportando falhas ao acessar o TweetDeck. Na redação nós utilizamos o serviço para agendar tweets e, no momento da publicação desta notícia (18h05), a interface web ainda estava fora do ar. De acordo com um usuário do Twitter, uma falha de segurança permite acesso às contas de pessoas aleatórias.

O problema foi confirmado pela conta oficial do TweetDeck, apesar de a empresa não dar maiores detalhes sobre o assunto. O australiano Geoff Evason descobriu a falha "por acaso". Segundo relato, ele estava utilizando o serviço quando percebeu que o carregamento da página estava muito lento. Ao clicar no botão para postar um tweet, percebeu que poderia postar em várias contas diferentes -- que não pertenciam a ele.

TweetDeck fora do ar.

O responsável por encontrar a falha demonstrou o bug postando mensagens no Twitter de um usuário russo. Como muitos usuários podem ter sido afetados, o Twitter, empresa responsável pelo TweetDeck desde maio do ano passado, decidiu retirar a página do ar. Na conta do Tecnoblog, o serviço não funciona desde às 17h.

O TweetDeck foi comprado pelo Twitter Inc. por um valor estimado entre US$ 40 milhões e US$ 60 milhões. Desde então, o aplicativo mudou seu logotipo e sofreu várias modificações, sendo a mais notável o fim da utilização do Adobe Air. Muitos não gostaram do novo aplicativo e da exigência de possuir uma conta no TweetDeck para utilizar o Twitter, o que fez vários permanecerem com o "aplicativo amarelo".

Deseja tweetar em qual dessas contas? É só escolher.

Em nota, o Twitter afirmou que nenhuma senha foi comprometida e removeu o TweetDeck do ar assim que descobriram o problema. As poucas contas afetadas pela falha tiveram a autorização do TweetDeck removida. Para voltar a utilizar o serviço, será necessário entrar com seu login e senha e autorizar o aplicativo novamente.

Com informações: The Next Web.

Mais sobre: , , ,